Teresina registrou, na última terça-feira (09), uma variação de 41,3% e 52,2% no índice de isolamento social. Os dados revelam uma diminuição no cumprimento das medidas de isolamento na cidade e foram registrados pela Startup Inloco e as operadoras de telefonia celular, que disponibilizam informações de mais de um milhão de linhas telefônicas.

Segundo o monitoramento, na terça-feira, a região Sul apresentou o menor índice de isolamento, com 40,27%. A região Sudeste aparece em segundo lugar com pior desempenho, registrando índice de 40,31%. Em seguida, a região Leste aparece no ranking com taxa de 41,15%. A região Centro/Norte registrou o maior índice, quando 41,67% das pessoas permaneceram em casa.

Os números apresentados pelos dois indicadores revelam que a taxa de distanciamento na capital permanece bem abaixo do percentual mínimo recomendado para diminuir a disseminação do novo coronavírus, que é de 73%. Além disso, eles refletem na quantidade de casos e óbitos decorrentes da Covid-19. De acordo com o Painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a doença vem avançando. Teresina contabiliza, até o momento, 150 óbitos e 3.630 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, dos quais 173 ocorreram nas últimas 24 horas.

“Continuamos pedindo que a população fique em casa e só saiam em caso de extrema necessidade, para que possamos melhorar os índices de isolamento. Teresina vem apresentando taxas muito abaixo do que recomendam a Organização Mundial de Saúde (OMS) e demais autoridades sanitárias. Precisamos cumprir as orientações para diminuir a propagação do vírus e frear o avanço da pandemia na cidade”, reforçou o prefeito Firmino Filho.