O Painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou, na terça-feira (09), 10 novas mortes pela Covid-19, em Teresina. A cidade agora contabiliza 150 óbitos e 3.630 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, dos quais 173 ocorreram nas últimas 24 horas.

Dentre os óbitos registrados, quatro aconteceram na terça-feira, mas também foram inseridas informações sobre dois casos do dia 08 de junho, um do dia 06 e três mortes ocorridas no mês de maio. Dentre eles, oito foram mulheres; nove eram idosos acima dos 60 anos e seis eram portadores de hipertensão. Sete óbitos foram entre pessoas oriundas da zona Norte, duas da zona Sudeste e um da zona Leste.

Diante dos acontecimentos, o Centro de Operações em Emergências (COE) em Saúde Pública COVID-19 da FMS avaliou que Teresina ainda não está em condições de promover uma reabertura de suas atividades econômicas. De acordo com o Comitê, o número de óbitos confirmados por Covid-19 tem tendência de crescimento e a taxa de ocupação de leitos de UTI manteve-se acima do limite de segurança máxima recomendado, que é de 70%, para garantir assistência para quem precisa.

Além disso, o COE levou em consideração o resultado das pesquisas realizadas pela Prefeitura de Teresina, que revelam que a taxa de reprodução do vírus manteve-se persistentemente acima de 1,0 nos últimos 14 dias, o que indica que a epidemia ainda se encontra na fase de ascensão e expansão. “Os inquéritos sorológicos sequenciais (semanais) realizados pela FMS mostram um número crescente de infectados a cada etapa realizada, sem desenhar, ainda, horizonte de platô (estabilização)”, informa a nota lançada pelo comitê ontem (09).