A Operação Tapa-Buracos realizou cerca 25 mil reparos emergenciais de ruas e avenidas de Teresina desde o início da pandemia do novo Coronavírus. Entre abril e junho foram utilizadas cinco mil toneladas de asfalto nesse trabalho, que garante a manutenção da qualidade da mobilidade urbana na capital.

“Em abril, suspendemos as obras de asfaltamento e priorizamos o atendimento das demandas de maior urgência. Além das ações da Operação Tapa-Buracos, também fizemos o recapeamento da Av. Raul Lopes, no trecho que dá acesso ao Hospital de Campanha do Ginásio de Badminton da UFPI”, explica o secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), Marco Antonio Ayres.

Segundo ele, em média, são aplicadas 100 toneladas de massa asfáltica por dia para cobrir cerca de 500 buracos. “Sabemos que no início do ano as vias ficam bastante desgastadas pelas chuvas e com a operação Tapa-Buracos conseguimos agir de forma assertiva e rápida para resolver as demandas da população”, ressalta.

O planejamento diário do trabalho é definido pelas equipes que permanecem nas ruas fazendo o levantamento das vias com necessidade de reparos. As solicitações também são recebidas pelo Colab, aplicativo utilizado pela Prefeitura Municipal de Teresina para atender aos pedidos dos teresinenses.

“Quando a população solicita o reparo em uma rua ou de um único buraco, nossa equipe é encaminhada ao local e realiza não apenas aquele ponto, mas toda a região próxima. É uma maneira das equipes realizarem o maior número de reparos partindo apenas de um único problema”, ressalta.