Ascom/FMS

A Prefeitura de Teresina é destaque no Brasil por fazer busca ativa de familiares que residem na mesma casa de pessoas com Covid-19. A experiência inovadora chamou a atenção dos órgãos de saúde e fez com que o Município fosse selecionado pelo Ministério da Saúde e pela Organização Pan-Americana da Saúde, da Organização Mundial de Saúde, para um debate virtual, que ocorreu nesta sexta-feira (19).

A enfermeira Andréia Sena explicou que a Fundação Municipal de Saúde (FMS) fortaleceu o rastreamento ao ampliar a oferta de teste rápido da Covid-19 em 23 Unidades Básicas de Saúde. Se o paciente testar positivo nesse local, a equipe de saúde fica responsável por agendar o teste dos seus familiares em domicílio. “Nós também ligamos para pessoas com Covid-19 que foram notificadas com a doença em outros estabelecimentos e fazemos esse agendamento da testagem em casa”.

A transmissão do debate aconteceu no Portal da Inovação na Gestão do SUS (https://apsredes.org/) e no Facebook @inocacaoemsaude. Participaram também representantes de mais duas experiências oriundas de Socorocaba, em São Paulo, e de Crato, no Ceará, que se inscreveram na iniciativa “Atenção Primária em Saúde (APS) Forte no SUS – no combate à pandemia”.

A iniciativa “APS Forte no SUS – no combate à pandemia” é uma estratégia que estimula o debate e a divulgação de boas práticas da APS durante a pandemia de Covid-19. Foi proposta pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS/MS) e pela Organização Pan-Americana da Saúde da Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil para mobilizar os profissionais de saúde.