Desde o início da pandemia de Covid-19, 300 pessoas morreram em função da doença em Teresina. É o que indica o boletim de terça-feira (23) do Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Somente nas últimas 24 horas, foram seis novos óbitos e 240 novos casos da doença. Agora, o município contabiliza 6.305 casos de infecção pelo novo coronavírus, com 1.357 pessoas recuperadas.

Entre os óbitos, estão um homem diabético e hipertenso de 52 anos, morador do bairro Satélite; um homem de 67 anos, do bairro Itararé, portador de doença cardíaca e neurológica crônica; um homem de 32 anos sem comorbidades, residente no Santa Maria; um homem diabético e hipertenso, de 46 anos, também do Santa Maria, uma mulher cardíaca de 76 anos, moradora do bairro Santa Rosa; e um homem portador de doença hepática, de 56 anos, morador do bairro São Pedro.

A gerente de epidemiologia da FMS, Amparo Salmito, lamentou as mortes e fez um alerta às pessoas para que mantenham os cuidados de higiene e de isolamento social. “É muita gente contaminada com o vírus e morrendo nessa caminhada. Queremos preservar vidas e pedimos ao povo de Teresina que siga as recomendações das autoridades em saúde, para que possamos vencer essa batalha”.

O avanço da Covid-19 em Teresina é uma realidade e os teresinenses estão cientes disso. Dados da pesquisa realizada pelo Instituto de Opinião Pública – Amostragem, no período de 16 a 19 de junho na capital, mostram que 67,93% dos entrevistados conhecem alguém que já pegou a doença.

A sondagem revelou, inclusive, o grau de proximidade com a pessoa que já pegou a Covid-19. Mais de 40% dos entrevistados têm amigos que já foram infectados, 26,63% afirmaram ter vizinho que já foi acometido pela doença, 21,55% disseram ter parente distante infectado com o novo Coronavírus, 7,26% tiveram parente próximo, morando na mesma casa, com a Covid-19 e 3,87% afirmaram ter só conhecidos.