O índice de isolamento social em Teresina registrou 42,6% nesta terça-feira (07). O número se mantém no padrão observado nas últimas duas semanas, onde as taxas se mantiveram entre 40 e 45%, com exceção dos finais de semana, que marcaram mais de 50%. Ainda nesta terça, Teresina foi a quarta capital do Brasil com maior índice de isolamento, ficando atrás apenas de Porto Alegre (50,04%), Florianópolis (46,01%) e Rio Branco (42,62%).

Os dados são da startup InLoco, que realiza o georreferenciamento smartphones em cidades de todo o território nacional monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular. Os índices, tanto na capital piauiense quanto no resto do país, estão bem abaixo dos 73% recomendados pelas autoridades de saúde para evitar a proliferação da Covid-19.

O levantamento da startup também mostra o percentual de isolamento social por zonas da cidade. A região que mais respeitou as determinações para ficar em casa foi a zona centro-norte, com um índice de 42,39%, seguida da região sul, com 42,26%. Em terceiro lugar ficou a leste, com 42,21%, e por último ficou a zona sudeste, uma das mais populosas de Teresina, com um percentual de 41,53%.

Os bairros que mais respeitaram o isolamento social em Teresina foram o Aeroporto (49,5%), São João (49,2%), Jóquei (48,95%), Macaúba (47,85%) e Santo Antônio (47,45%). Já os bairros que apresentaram os menores percentuais foram Parque Juliana (21,4%), Angélica (25%), Parque Jacinta (34,2%), Flor do Campo (37,53%) e Árvores Verdes (37,83%).

A Prefeitura de Teresina também acompanha os índices de isolamento social através de informações geradas pelas operadoras de telefonia celular. Segundo essa base de dados, que reúne informações de mais de 1,4 milhão de linhas telefônicas, 50,9% das pessoas cumpriram as regras de distanciamento nesta terça-feira.

O prefeito Firmino Filho assinou, nesta segunda-feira (06), decreto estabelecendo que haverá restrições para o funcionamento das atividades econômicas em Teresina durante todos os finais de semana do mês de julho. O objetivo é melhorar os índices de isolamento social, evitando a disseminação da Covid-19, um dos critérios para avançar na reabertura da cidade. O descumprimento resultará na aplicação de multas, intervenção total da atividade e cassação de alvará de localização e funcionamento.

De acordo com o documento, estão autorizados a funcionar nos dias de sexta-feira as seguintes atividades e estabelecimentos: mercados, supermercados, hipermercados e congêneres; panificadoras e padarias; serviços bancários; casas lotéricas; atividades de distribuição e comercialização de combustíveis, biocombustíveis, gás liquefeito de petróleo e demais derivados do petróleo; farmácias e drogarias, serviços de saúde; serviços de segurança e vigilância; serviços de delivery exclusivamente para alimentação pronta; órgãos e profissionais de comunicação; situações comprovadas de urgências e emergências.

Já nos dias de sábado e domingo, as atividades seguem com limitação ainda maior de funcionamento. Nestes dois dias poderão funcionar apenas farmácias e drogarias; serviços de saúde; serviços de segurança e vigilância; serviços de delivery exclusivamente para alimentação pronta e situações comprovadas de urgências e emergências.

Segundo dados divulgados, nesta terça-feira (07), pelo Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a capital contabiliza 10.446 casos confirmados e 479 óbitos pelo novo coronavírus. O número de pessoas recuperadas chegou a 2.083.