A Vigilância Sanitária de Teresina faz um alerta para os cuidados a serem tomados durante esse processo de reabertura das atividades econômicas. Cada setor autorizado a funcionar deverá seguir os protocolos de segurança específicos para sua atividade, estabelecidos pela União, Governo do Estado e pela Prefeitura de Teresina. Os estabelecimentos devem priorizar as medidas higiênicas e sanitárias de enfrentamento ao novo Coronavírus, incentivando a mudança de comportamento de trabalhadores e clientes.

“As empresas devem reforçar as medidas de higienização, colocação de pias para lavagem das mãos, disponibilizando álcool 70% e mantendo a ventilação do local para que haja circulação de ar, além de seguir regras estabelecidas nos protocolos como redução de trabalhadores, carga horária reduzida e testagem dos funcionários”, afirma a gerente de Vigilância Sanitária da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Jeanyne Seba.

Ela alerta sobre os cuidados gerais que todos devem seguir, como a lavagem frequente das mãos, uso da máscara de forma a cobrir nariz, boca e queixo, além de distanciamento e evitar aglomerações. “Todos devem contribuir, tanto o trabalhador como a população, respeitando as regras para entrar nesses estabelecimentos”, diz a gerente. “Lembramos que o momento ainda é de cautela, por isso respeitem as orientações de saúde e só saiam de casa se realmente for necessário”, acrescenta.

As empresas que já autorizadas a abrir estão sendo fiscalizadas por técnicos das Vigilâncias Sanitárias Municipal e Estadual, que darão orientações acerca das medidas de segurança. Para viabilizar a fiscalização, todas as empresas devem se cadastrar no programa PRO Piauí, no endereço eletrônico https://www.propiaui.pi.gov.br, onde responderão a um questionário e poderão enviar fotos das evidências solicitadas.

Para mais informações ou para denúncias de empresas que não estão cumprindo os protocolos, a Prefeitura de Teresina dispõe de um canal com a população por meio do aplicativo Colab. “Além disso, a Vigilância Sanitária de Teresina dispõe dos telefones de contato 3215-9102 ou 3215-9115 para atender este tipo de demanda”, diz Jeanyne Seba.