Associações de moradores e instituições religiosas têm até o dia 31 de julho para cadastrar famílias em situação de vulnerabilidade na plataforma online disponibilizada pelo Teresina Solidária. Cada instituição pode inscrever até 50 famílias que estejam sem renda por conta da pandemia do novo Coronavírus e que não tenham conseguido acesso ao auxílio emergencial do governo federal. 

O prazo final, que previamente se encerraria na segunda-feira (20), foi estendido pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). O programa vem distribuindo cestas básicas com o intuito de amenizar os impactos financeiros da quarentena. 

“Decidimos prorrogar o prazo porque algumas associações e lideranças religiosas nos procuraram pedindo um pouco mais de tempo para que pudessem fazer a inserção das famílias. A Secretaria vem fazendo um trabalho de auxílio a essas entidades nesse processo de cadastramento e também tirando dúvidas das lideranças”, explica a secretária da Semcaspi, Janaína Carvalho. 

Cada associação ou instituição religiosa segue tendo direito a indicar até 50 famílias para o recebimento da cesta básica. Estão aptas as que não possuem renda fixa atualmente e que não tiveram acesso ao auxílio emergencial do governo federal. O cadastro deve ser feito através do endereço eletrônico associacao.semcasp.pmt.pi.gov

Os dados inseridos terão veracidade analisada pelas equipes técnicas da Semcaspi, que também estão à disposição para solução de dúvidas. Basta entrar em contato com os números 3131-4731 e 3131-4729. Mais informações a respeito do Teresina Solidária e de outras ações assistenciais em virtude da pandemia da covid-19 podem ser conferidas no site e nas redes sociais da sSecretaria.