Rômulo Piauilino

O Parque da Cidadania será o único a abrir na próxima semana, quando for iniciada a Fase 2 da retomada das atividades econômicas em Teresina. A reabertura acontecerá de forma experimental no dia 30 de julho, com limite de dias e horas de funcionamento, além de seguir um protocolo específico de medidas para minimizar os riscos de contágio pela Covid-19. Os demais parques seguem fechados.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), Olavo Braz, a decisão de abrir somente o Parque da Cidadania nesse primeiro momento deve-se à necessidade de observar o comportamento dos visitantes em relação às medidas restritivas. “Essa reabertura acontecerá de modo parcial, seguindo uma série de exigências, a fim de proporcionar mais bem estar e segurança aos visitantes. Esperamos contar com a colaboração dos frequentadores para que essa volta ocorra da forma tranquila. Assim, podemos planejar a abertura dos demais parques”, reforça o gestor.

No Parque da Cidadania será permitida, exclusivamente, a realização de atividades físicas e individuais ao ar livre. O local só abrirá de quinta a domingo, durante seis horas diárias (das 6h às 9h e das 16h às 19h), com ocupação de até 50% das áreas. O acesso ao espaço será feito somente pelo portão próximo ao estacionamento.

Quem for ao parque deverá cumprir normas de comportamento, higiene e segurança, tais como: o uso obrigatório de máscara de proteção facial para entrar e permanecer no local, respeito às demarcações feitas nos espaços para garantir o distanciamento e realização de atividades físicas de modo individualizado. No parque também será disponibilizado álcool gel no portão de acesso e produtos básicos para higiene das mãos nos banheiros. Além disso, em toda a área serão afixados alertas visuais, como placas e cartazes, contendo orientações para o público.

Caminhadas, corridas, alongamentos, circuitos, ciclismo e treinos funcionais, por exemplo, estão entre as atividades físicas que podem ser realizadas. A exigência é que sejam feitas de modo individual para evitar contato físico e mantendo o distanciamento de dois metros entre os praticantes.

Permanece proibido o uso das quadras esportivas, academia popular e playground, já que são estruturas de uso compartilhado e que não favorecem a manutenção das medidas de higiene e segurança. “Além disso, seguem fechados os quiosques de vendas de alimentos e similares e fica proibido o comércio irregular na parte externa do local”, esclarece Olavo Braz.