Apesar de ter mantido a média que vem apresentando nos últimos meses, Teresina registrou na última segunda-feira (27) índice de isolamento social de 41,60%, o que fez a cidade cair para a 5ª posição no ranking das capitais, ficando atrás de Porto Alegre, Florianópolis, Salvador e Rio Branco. Entre os estados da federação, o Piauí ocupou a 8ª posição, com índice de 40,68%.

Os dados são registrados diariamente pela startup Inloco, que realiza o georreferenciamento de smartphones monitorando a localização dos usuários quando se conectam à internet pelo celular. Entre as regiões da cidade, a que apresentou maior índice de isolamento foi a Centro/Norte, com 41,85%, seguida da Leste, com 41,76, e Sul com 40,89. A zona Sudeste, mais uma vez, apresentou o pior índice, de apenas 40,68%.

A Prefeitura de Teresina vem adotando medidas mais rígidas de isolamento na cidade nos finais de semana. O objetivo é melhorar os índices no processo de retomada das atividades da capital e evitar um novo surto da Covid-19.

Na última segunda-feira (27) teve início a fase 2 das atividades econômicas e sociais, momento em que as autoridades de saúde e o prefeito Firmino Filho pedem cautela e responsabilidade. “Alertamos para a necessidade do cumprimento dos protocolos de segurança, pois não podemos colocar em risco nossa estratégia e a saúde de milhares de trabalhadores e consumidores”, disse o gestor.

O prefeito publicou, ainda na segunda-feira (27), decreto estabelecendo a continuidade das restrições para o funcionamento das atividades na cidade nos próximos dois finais de semana do mês de agosto. As medidas serão aplicadas aos sábados e domingos, especificamente nos dias 01, 02, 08 e 09 de agosto.

COVID-19 em Teresina

Até o momento, Teresina registra 678 mortes e 15.821 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Na última segunda-feira foram notificados oito óbitos e 319 novos casos confirmados da doença. Os dados são do Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS).