A cidade de Teresina segue a tendência de queda no número de pessoas positivadas para a Covid-19. Dados da 16ª pesquisa de investigação sorológica realizada pela Prefeitura de Teresina, no período de 31 de julho a 03 de agosto, demonstram que 182.569 pessoas estão com o novo Coronavírus na capital, o que representa uma queda de 8% em relação à semana anterior, quando foram registrados 197.963 casos.

A quantidade de positivados, segundo a pesquisa, é 12 vezes maior que os 15.502 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência da Fundação Municipal de Saúde (FMS) no momento da coleta dos dados. De acordo com o prefeito Firmino Filho, essa subnotificação da doença tem sido cada vez menor na cidade.

“Apesar de termos ainda uma subnotificação dos casos, podemos observar que, ao longo das várias etapas da pesquisa, esse índice vem caindo de forma bastante significativa.  Quando iniciamos as sondagens, no mês de abril, o número chegou a ser 118 vezes maior e reduziu para 12. Isso pode ser explicado pelo o aumento da testagem na cidade. Só a Fundação Municipal de Saúde faz uma média de 2 mil testes por dia, sem contar o que tem sido feito pela iniciativa privada. E essa testagem nos dá um panorama sobre a situação do vírus na capital”, comentou o prefeito

A pesquisa mostrou também que quantidade de pessoas com potencial de transmitir a Covid-19 também caiu 15% quando comparada com a sondagem anterior. Agora são 10.551 de pessoas com vírus ativo, quando na semana passada foram registradas 12.454 pessoas infectantes. A cidade conta ainda com 99.976 pessoas imunes à doença. A taxa de reprodução do vírus, o R-zero, também segue abaixo de 1 e ficou em 0,85.

“Observamos que a quantidade de positivados ativos fica cada vez menor que os positivados total, e a capacidade de propagação também tem caído. Hoje a quantidade de infectados, segundo a pesquisa, está em torno de 10 mil pessoas, basicamente o que tínhamos em maio, mas naquela época tinha pouca gente imunizada e hoje esse número chega a mais de 100 mil.  E mesmo após a abertura das atividades não houve movimento contrário na queda da curva, o que é bastante positivo”, avaliou o prefeito.

Quanto à disseminação do vírus pela cidade, a zona Leste voltou a pontuar na pesquisa e apareceu com 27% dos casos nesta etapa da sondagem, na semana anterior não foi registrado nenhum positivado nesta região. A zona Sudeste apresentou uma queda nos índices, com 9% dos positivados. A zona Sul também deu uma reclinada e registrou 32% de positivados para a Covid-19. Na semana anterior essa região preocupou ao apresentar 62% dos infectados. A zona Norte também apresentou queda nos números de positivados, 27%.

No que diz respeito à faixa etária, essa semana houve um aumento significativo na quantidade de pessoas positivadas entre 35 aos 44 anos, um índice de 45%. “Essa faixa corresponde à parcela da população economicamente ativa, e que cresceu o percentual de positivados, o que nos leva a crer que tem relação com a reabertura das atividades econômicas”, explicou Firmino.

O número também cresceu entre crianças e adolescentes de 0 a 14 anos, que aparecem entre 18% dos infectados, mesmo índice registado entre as pessoas de 25 a 34 anos. Em seguida, com 9%, estão as pessoas com 15 a 24 anos e 55 a 69 anos. Os idosos maiores que 70 anos estão entre os 3% dos infectados. O dado satisfatório diz respeito às pessoas com idade entre 44 a 55 anos, que não pontuaram nesta etapa da sondagem.

“Nessas duas próximas semanas vamos continuar monitorando a situação da cidade por causa da reabertura de muitas atividades, como por exemplo, os serviços administrativos. A pesquisa do período de 14 a 16 de agosto será decisiva para revermos números, como da rede hospitalar, entre outros aspectos, para termos uma nova avaliação sobre a doença em Teresina”, disse o prefeito.

Confira AQUI o resultado da pesquisa.