Há poucos dias de encerrar um ano repleto de desafios para toda a classe artística, a Fundação Monsenhor Chaves (FMC) divulga a lista com os sete artistas selecionados para o Prêmio Residência de Criação em Artes Visuais. Em sua quinta edição, o projeto tem como objetivo promover uma imersão dos artistas selecionados no centro de Teresina e favorecer a revitalização daquela região.

Promovido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o Prêmio vem se consolidando nos últimos anos como uma grande oportunidade para artistas de todo o estado. A proposta é integrar as manifestações artísticas visuais no Mercado Velho e no seu entorno, evidenciando as questões históricas, estéticas e antropológicas do centro da cidade.

“A cada ano a concorrência tem aumentado, não só no número de participantes, mas na qualidade e originalidade dos projetos propostos, o que tem dificultado bastante o trabalho da comissão. Esses são grandes indícios de que essa iniciativa pública tem dado resultados muito positivos”, afirma Guga Carvalho, coordenador de Artes Visuais da FMC.

O edital, lançado no início do ano, teve de ser adiado devido à pandemia da Covid-19. No entanto, as inscrições, que eram online, seguiram acontecendo. O resultado contemplou sete artistas que receberão um prêmio no valor de R$ 7 mil para desenvolverem seus trabalhos de pesquisa no período de junho de 2021, tempo estimado para que a situação pandêmica esteja mais estabilizada no país.

Em ordem alfabética, os participantes escolhidos são: Andrey Zignnatto, Babidú Barboza, Deusa Melo, Júnior Pimenta, Lia Brito, Narciso e Yana Tupinambá.

A exposição das obras está prevista para julho de 2021.