Fotos: Ascom Semplan

Gestores municipais de Teresina se reuniram nesta quarta-feira (3), para analisar as etapas do programa Lagoas do Norte e definir os próximos passos para o trabalho na região Norte da capital. Foram analisadas as ações em execução, indicativo de prorrogação do projeto e entrega de unidades habitacionais para as famílias em área de risco. No encontro, o vice-prefeito, Robert Rios, e o secretário de governo, Adolfo Nunes, representaram o prefeito Dr. Pessoa.

O novo diretor-geral do programa Lagoas do Norte, Bruno Quaresma, e a diretora de coordenação, Márcia Muniz, e equipe técnica fizeram a apresentação dos resultados e andamento dos trabalhos na área. O Programa integra a Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação e é financiado pelo Banco Mundial.

Aprovado em 2008, o Lagoas do Norte vem sendo implementado com o aporte de recursos de dois recursos externos no valor de US$ 119.13 milhões. A Prefeitura estuda e considera a prorrogação e reestruturação do projeto uma medida essencial para permitir que ele atinja seus principais objetivos. O prazo de vigência passará de 15 de dezembro de 2021 para a mesma data no ano de 2023.

“É muito importante entendermos a grandiosidade desse projeto para nossa cidade e a necessidade de continuarmos com ele. Por isso, já dialogamos e estamos em tratativa com o Banco para estender o projeto Lagoas do Norte por mais dois anos. A expectativa do Banco Mundial é muito positiva e tenho certeza que temos condição de seguir e trazer frutos positivos para a gestão do Dr. Pessoa”, explicou o secretário de Planejamento, João Henrique Sousa.

A segunda fase do programa prevê investimentos na ordem de R$ 47 milhões. O objetivo é concluir as intervenções em mais quatro lagoas que integram o complexo Lagoas do Norte.

“É notório o impacto dessas ações no âmbito socioeconômico e ambiental, elas trazem um valor enorme para a nossa cidade e é um projeto de visibilidade internacional, temos tudo para seguir com ele e beneficiar ainda mais Teresina e os moradores da região”, afirma o novo diretor-geral do programa, Bruno Quaresma.

“Eu e o secretário Adolfo estamos impactados com a dimensão desse projeto e as áreas que ele abrange, seja o ambiental ou o social. O planejamento do município tem um trabalho excelente e muito importante para o desenvolvimento da cidade. Tenho certeza que o Lagoas do Norte vai continuar sendo referência e a equipe fazendo um trabalho integrado com as demais secretarias, como as novas SAADs e a Semduh aqui representadas. É algo excelente”, disse o vice-prefeito, Robert Rios.

Na área de reassentamento das famílias que vivem na região e entorno das lagoas que integram o projeto, a Secretaria de Planejamento e Coordenação (Semplan), organiza a entrega, ainda no mês de março, de mais de 160 unidades habitacionais para quem reside em áreas de risco atendidas pelo Programa. As casas e apartamentos estão localizados no Residencial Parque Brasil, obra construída em parceria com a Caixa Econômica Federal.

Além de famílias beneficiadas pelo Lagoas do Norte, também ocuparão parte das unidades famílias inscritas na Coordenação de Habitação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), parte delas em situação de vulnerabilidade e que aguardam por habitação.

“O programa merece os parabéns. É um programa que tem projeção internacional, já foi apresentado a vários países. E quando se olha o antes e o depois é impressionante. Sou um defensor desse programa, o que precisarem de mim, da Semduh, podem nos acionar porque fazemos questão de apoiá-los”, disse o secretário da Semduh, Edmilson Ferreira.

A partir de agora, a Secretaria de Planejamento e a Direção do Programa Lagoas do Norte seguem dialogando com o Banco Mundial para concretizar a prorrogação e também definindo os últimos detalhes para a entrega das unidades habitacionais pelo Prefeito Dr. Pessoa, junto à Caixa Econômica Federal.