A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh) informa que o serviço de limpeza pública permanece funcionando normalmente durante os feriados e pontos facultativos, por se tratar de uma atividade considerada essencial.

Os moradores podem verificar o dia e o horário em que os caminhões de lixo passam no seu bairro através do link http://coleta.teresina.ceharfweb.com.br/.

O secretário da Semduh, Edmilson Ferreira, aproveita a oportunidade para alertar a população sobre os prejuízos causados pelo depósito de lixo em local proibido, como calçadas e praças públicas. A Prefeitura de Teresina monitora diariamente mais de 60 pontos de descarte irregular de lixo e gasta mais de R$ 380 mil por mês para realizar a coleta nesses pontos.

“Precisamos da ajuda da população para solucionar esse problema. A Prefeitura está fazendo sua parte, que é a coleta e a limpeza urbana. Mas quando um cidadão deposita lixo em local proibido, além de colocar em risco a própria saúde, porque causa a proliferação de doenças, também impõe prejuízos financeiros aos cofres municipais. Primeiro, porque existe um custo para o recolhimento desse lixo e, segundo, porque quando chove esse lixo é carregado pela água e entope as galerias. Depois, a Prefeitura tem mais um custo, relativo à limpeza das galerias. Todo esse valor gasto poderia ser aplicado em outras áreas, inclusive no combate à pandemia do novo coronavírus”, explica o gestor.

Em fevereiro, a zona sul foi a que mais registrou lixo em local proibido, acumulando 2,59 mil toneladas. A zona sudeste registrou 2,38 mil toneladas, a zona leste 2,12 mil toneladas e a zona norte 1,45 mil toneladas. Ao todo foram recolhidas, exatamente, 8.557,28 toneladas de lixo depositado em local proibido no mês de fevereiro em Teresina.