A Prefeitura de Teresina, através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), está elaborando um novo modelo administrativo para o gerenciamento financeiro da Orquestra Sinfônica, Orquestra Sanfônica, Sinfônica de Violões, Balé da Cidade, Banda 16 de Agosto e outras tantas iniciativas culturais desenvolvidas na capital. Além de mantidas, essas ações serão ampliadas em toda a cidade.

Após elaborada, a proposta será enviada para aprovação da Câmara de Vereadores. “Todos esses projetos são importantes patrimônios imateriais que fazem parte da história cultural do nosso município. A chance deles acabarem é zero, isso nunca foi debatido e nem será, pois nossa intenção é ampliar as atividades culturais, dando mais oportunidades de acesso, principalmente aos que residem na periferia ou em áreas rurais”, explica Scheyvan Lima, presidente da FMC .

Uma das mudanças diz respeito à administração financeira desses projetos, que anteriormente ficava a cargo de Organizações Sociais (OS) contratadas pela FMC para o desenvolvimento das atividades culturais. Apesar de legal do ponto de vista jurídico, esse modelo de gestão dos recursos públicos foi encerrado e será substituído em uma nova configuração, já em discussão por todos os agentes envolvidos.

Além de um uso eficiente dos recursos públicos, as mudanças administrativas visam democratizar o acesso à cultura e o estabelecer de uma relação mais direta com o setor artístico local. “Os contratos foram encerrados, mas os projetos culturais continuarão. Iremos construir, com a sociedade civil, conselho municipal de cultura e artistas, uma nova ferramenta administrativa para o financiamento de todos esses projetos”, finaliza Scheyvan.

A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves enfatiza que todo esse processo de mudança ocorrerá de forma transparente, sempre ouvindo a classe artística e à população. Para ficar informado(a) sobre as notícias relacionadas às políticas públicas municipais na área da cultura, basta acessar o site cultura.teresina.pi.gov.br.

A Prefeitura de Teresina está elaborando um novo modelo administrativo para o gerenciamento financeiro dos projetos culturais Foto(Ascom/FMC)