Moradora do Recanto dos Pássaros há 17 anos, Maria Marta é beneficiária do serviço de limpeza de fossa séptica desde que o loteamento foi construído, em 2004. Nesta terça-feira (01), ela recebeu a visita de assistentes sociais da Gerência de Habitação da Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas Sudeste (SAAD Sudeste), que realizaram o cadastro para uma nova solicitação de serviço para algumas residências da região.

Fotos: Ascom Saad Sudeste

“Eu só tenho o que agradecer, pois todas as vezes em que solicitei fui atendida e todos me tratam muito bem. É um serviço que ajuda muito, pois sendo gratuito, não precisamos gastar”, ressalta Maria Marta.

Samara Cunha, gerente de Habitação da SAAD Sudeste, explica como funciona o serviço. “O cidadão deve vir à sede da SAAD, no setor de protocolo, e abrir um processo de solicitação para limpeza de fossa séptica. Após receber a demanda, nós fazemos a visita domiciliar e encaminhamos os dados para a empresa, que liga para a família agendando a data de execução do procedimento”, informa.

Para solicitar a limpeza, é necessário possuir renda de até 2 salários mínimos e comparecer ao protocolo, portando cópias do RG, CPF e comprovante de residência. Segundo a gerência de Habitação, são realizadas em média 30 limpezas de fossa por mês em toda a região.

“Esse é um trabalho gratuito realizado pela Prefeitura e que tem muita importância para as famílias de baixa renda. Além da economia doméstica, contribui também para a promoção do saneamento básico e da saúde dos moradores”, pontua Zé Nito, superintendente da SAAD Sudeste.