O sistema AMI irá substituir o sistema Colab que antes era utilizado pela prefeitura (Foto: Ascom/Prodater)

Na manhã desta sexta-feira (25) o presidente da Prodater, Jobson Filho, recebeu o ouvidor geral do Município, Pedro Mousinho, para discutir sobre o lançamento do sistema AMI.

O sistema AMI irá substituir o sistema Colab que antes era utilizado pela prefeitura. Uma das principais mudanças está relacionada ao fato do sistema AMI ser próprio, ou seja, a gestão de processos fica a cargo da prefeitura, que possui controle total sobre as funcionalidades da aplicação, além disso, todos os dados gerados são armazenados na Prodater, com servidores protegidos por firewall.

O novo sistema vai acelerar a oficialização de demandas via processo eletrônico (SEI) e pode ser integrado a qualquer sistema sob demanda.

O presidente Jobson Filho explica que “o sistema atenderá toda a população de Teresina que apontar problemas no seu bairro ou na sua rua, problemas que precisam ser tratados pela prefeitura”.

O Sistema AMI vai proporcionar a participação do cidadão nas políticas públicas e auxiliar na otimização dos serviços públicos prestados pela cidade, onde o cidadão consegue fazer o registro do problema, que será encaminhado à ouvidoria da prefeitura onde será feita a averiguação do problema e direcionado para a superintendência responsável”, explicou Jobson Filho.

Como funciona

Além de proporcionar agilidade, segurança e economia, o novo sistema também contará com arquivo digital e plataforma web. O cidadão que tem um elogio ou reclamação poderá realizar sua demanda utilizando um dos canais disponíveis (site ou app) e informará o local que deseja a demanda e anexar imagens. Logo após a ouvidoria analisar as demandas, encaminha para a pasta pertinente por um sistema oficial da prefeitura (SEI ou Fala Teresina), após o encerramento da demanda o cidadão é imediatamente avisado sobre a solução implantada.