Em reunião nesta quarta-feira (14), o Programa Lagoas do Norte tratou com as Secretarias parceiras sobre e formatação do projeto Ciranda Social, que atenderá adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade que vivem na zona norte e também suas famílias. O Lagoas do Norte é idealizador do projeto e vem discutindo sua formatação com o público-alvo e com os diversos órgãos e instituições envolvidos.

Foto: Ascom Lagoas do Norte

Em etapas anteriores, os técnicos fizeram atividades de escuta com adolescentes e jovens da região. Eles puderam expressar todos os tipos de manifestações artísticas, cursos profissionalizantes e atividades esportivas que acreditam que devam fazer parte da proposta pedagógica do projeto Ciranda Social.

Também já aconteceu reunião com o Conselho Municipal de Cultura e grupos representativos de capoeira, dança, religiões de matrizes africanas e com o Comitê de Acompanhamento das Obras e Ações do PLN.

Agora, o Lagoas do Norte está chamando as secretarias que deverão assumir a gestão do espaço de forma compartilhada: Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves; Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas; Fundação Wall Ferraz; e Secretaria Municipal da Juventude.

“Esse é um projeto-piloto em que a Semcapi está envolvida e poderemos atuar de forma mais direta proporcionando o atendimento direto das comunidades em que o Lagoas trabalha”, destaca Márcio Allan, secretário da Semcaspi.

Durante a reunião, foi feita uma apresentação do projeto e da planta baixa do espaço para que os gestores tenham uma ideia de tudo que poderá ser implementado no espaço físico – atividades culturais, serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, Cras (Centro de Referência da Assistência Social), capacitação profissional e inovação tecnológica.

“O Lagoas do Norte é um programa multissetorial e, por isso mesmo, tem como um dos objetivos principais o olhar completo sobre as comunidades que atende. E foi percebendo a necessidade de garantir oportunidades de desenvolvimento da cidadania, da cultura, da capacitação profissional e tecnológica aos jovens e adolescentes da zona norte que nós resolvemos colocar em prática esse projeto tão bonito que é a Ciranda Social”, afirma Bruno Quaresma, diretor-geral do PLN.