Através de políticas públicas voltadas para a área da cultura, diversos cantores de Teresina estão conseguindo realizar o sonho de gravar seus CD´s ou dvd´s profissionais. O cantor Glauber Nery (O Barão) é um desses exemplos. Recentemente ele teve a oportunidade de gravar o seu primeiro DVD profissional (DVD Glauber Nery  ‘O Barão’ Sunset), que será usado para divulgar o seu trabalho.

Com 16 anos de carreira, O Barão mantinha uma rotina de cerca de 10 shows ao longo de uma semana, porém, com a pandemia, ele e os integrantes de sua banda tiveram que passar por um momento muito difícil, já que todas as agendas de apresentações foram canceladas devido as medidas restritivas de combate a propagação do coronavírus.

Sem ter como garantir a manutenção do trabalho, o cantor contou com os investimentos da Lei Federal Aldir Blanc, que, na capital, foi executada pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio de um edital lançado pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC).

“É muito bom saber que podemos contar com o poder público em um momento como esse, onde muitos artistas clamavam por apoio. Sem essa ajuda financeira da gestão pública, nós não teríamos como executar esse projeto que ajudará a alavancar nossa carreira, pois gravar um DVD é uma missão que requer um grande investimento financeiro”, conta o cantor Glauber Nery, afirmando ainda que além dele, diversos outros artistas da capital tiveram a mesma oportunidade.

O presidente da FMC, Scheyvan Lima, relatou que desde janeiro deste ano a cidade vem recebendo as intervenções culturais através do Edital da Lei Aldir Blanc. Segundo o gestor, os artistas tiveram a oportunidade de continuar expondo seus trabalhos e criarem meios para manter o sustento de suas famílias.

“A classe artística foi a primeira a ser afetada com essa pandemia, são inúmeros pais de famílias e jovens que tiveram um alívio financeiro por conta deste edital”, comenta Scheyvan Lima, informando que já ocorreram lives, lançamentos de livros, apresentações de teatro , música, dança, exposições e gravações de CD´s e DVD´s.

Somente em Teresina foram investidos R$ 6,5 milhões de reais em produções artísticas durante a pandemia, garantindo a viabilidade de 188 projetos espalhados por todas as regiões da cidade, abrangendo diversos artistas e profissionais da cultura por projeto.