Em reunião no gabinete da presidência da Fundação Municipal de Saúde, representantes da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Poty Velho expuseram que a unidade participa do Projeto Interfederativo de Resposta à Sífilis nas Redes de Atenção (Sífilis Não) com o objetivo de aumentar em 30% a testagem de gestantes quanto à Sífilis e aumentar também em 30% àquelas que recebem tratamento adequado.

“Nós estamos no processo de qualificação das nossas equipes quando ao projeto. Assistindo aulas e vamos elaborar e planejar um projeto para atingirmos a meta do ‘Sífilis Não’”, explica a enfermeira Nancy Loiola da UBS Poty Velho.

O Projeto de Resposta Rápida à Sífilis tem como objetivo geral: reduzir a sífilis adquirida, em gestantes e congênita no Brasil. Objetivos Específicos: fortalecer a vigilância epidemiológica da sífilis adquirida, em gestante e sífilis congênita; integrar de forma colaborativa as ações de vigilância e atenção em saúde nas redes de atenção; articular os setores sociais e comunidades, para fortalecer a resposta rápida à sífilis e responder aos compromissos internacionais do Brasil para eliminação da sífilis congênita.

Foto: Divulgação (FMS)