Estrutura garantida com a mobilização de transporte público, professores, coordenadores, pedagogos, gerentes, superintendentes e todo o corpo técnico educacional envolvido para garantir a realização da segunda fase da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – OBMEP. A 16ª olimpíada aconteceu na tarde do último sábado (6), nas unidades escolares da Secretaria Municipal de Educação. “ Os alunos que estão aqui já passaram da primeira fase da OBMEP. A nossa rede já vem mostrando um bom resultado nas fases passadas da OBMEP, acreditamos que com esse expressivo número de alunos classificados teremos algumas medalhas”, ressalta o secretário executivo de Ensino da Semec, Professor Kleytton dos Santos que acompanhou todo o processo de aplicação das provas.

Com um total de 1.300 alunos participantes, representando 66 escolas da Rede Municipal de Teresina, os estudantes que foram transportados para os locais das provas, através do serviço de transporte da Semec foram divididos em 4 centros de aplicação: Centro de Formação Professor Odilon Nunes; Escolas Municipais Murilo Braga; Eurípides de Aguiar e CEJA Cláudio Ferreira.

A Olimpíada é organizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC).

“A olimpíada traz muitas vantagens para o aluno. Tenho uma turma especial voltada para a OBMEP e aos sábados, todo o nosso trabalho é intensificado. E através da olimpíada, que muitos alunos conquistam novas e futuras oportunidades. Já contamos com vários alunos que conseguiram bolsas de estudo e estão formados, graças ao seu desenvolvimento na matemática e o seu interesse pela a Olimpíada” pontua o professor de matemática da Rede Municipal de Educação, Escola Municipal Nossa Senhora da Paz, Luís Carlos, que também atua como formador do CEFOR.

O resultado desta segunda fase acontecerá, no dia 18 de Janeiro de 2022. A aluna Clariane Mendes dos Santos, do sétimo do ano, da Escola Municipal Barjas Negri , acredita que se preparou bem para a primeira e segunda fase estudando através de revisão e ao sair da prova da OBMEP declarou “Para quem gosta de matemática como eu, sabe como a prova estava fascinante, gostei muito. Minhas expectativas são as melhores”, aguarda.

Fotos: Ascom Semec