A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), em alusão ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, comemorado nesta sexta-feira, (03), divulga o balanço preliminar de 2021, com 4.201 atendimentos em cinco serviços para as pessoas com deficiência. Os dados contabilizados são dos atendimentos realizados nos últimos sete meses de 2021.

A Semcaspi oferece cinco serviços para o público com deficiência, como: Centro Dia de Referência, que registrou 958 atendimentos; o Centro Dia “Saber Cuidar”, para pessoas com microcefalia, com 702 atendimentos; Residência Inclusiva “Boa Morada” com 269; o Programa Abrace Nós, com 922; e o Passe Livre para PCD’D com 1.350.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, os serviços ofertados têm como proposta promover a inclusão, dando oportunidade para população com deficiência.

“O nosso prefeito Dr. Pessoa tem um olhar completamente voltado também para o social. A pessoa com deficiência merece todo o nosso carinho e nossa atenção. Inclusive, temos aqui na Semcaspi vários serviços ofertados a este público com parcerias. A ideia é fortalecer as políticas públicas, fomentando mais acessibilidade e melhor qualidade de vida”, pontuou.

Segundo Francisca de Sousa, mãe de um dos atendidos do Centro-Dia de Referência, Josinaldo Alexandre de Sousa, de 22 anos de idade, conta que o tratamento do filho tem evoluído muito e que mesmo morando no Bairro Torquato Neto III não perdem um dia de atividades.

“É uma alegria incomparável! Meu filho é bem cuidado, todos os funcionários cuidam bem dele, abraçam ele. Tenho certeza que todos que vêm para cá são bem cuidados. Então, eu só tenho que agradecer a Deus por este lugar, aqui é uma família”, ressaltou.

Autonomia, Qualidade de vida e fortalecimento de vínculos

Para Luzinara Soares, coordenadora do Centro Dia de Referência, atuar com o público com deficiência é uma experiência de muita aprendizagem e entrega. “A gente trabalha com amor e com carinho. É uma terapia e a cada dia a gente aprende mais da nossa profissão executando este trabalho com estas pessoas com deficiência”, comentou.

Janete Caminha, coordenadora do Programa Abrace Nós, reforça a importância de preparar o público com deficiência para exercer uma profissão. “Todas as pessoas com deficiência são capazes de desenvolver suas habilidades. Nós precisamos ter esse olhar e oportunizar as pessoas a esse acesso com cursos profissionalizantes e oportunidades no mercado de trabalho”, diz.

Josilene Lopes, orientadora social do Centro Dia de Referência, conta que ver a evolução dos usuários é muito gratificante. “Todos os dias a gente lida com a realidade de uma pessoa com deficiência e tenta transformar em uma evolução. Tem usuário que chega aqui com a mobilidade muito comprometida, que não consegue comer ou amarrar o cadarço de um tênis e com as atividades passam a fazer sozinhos. O resultado do nosso trabalho é a felicidade deles”, pontuou.