Otimizar a gestão de processos com foco na segurança do paciente  e reduzir custos através das infecções evitadas são objetivos do Projeto Colaborativo do Ministério da Saúde, no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Até o ano de 2023 o HUT terá o suporte técnico oferecido pelo Hospital Sírio Libanês, com uso da metodologia de modelo de melhoria para redução de 30% de densidade das infecções em UTIs adultos e pediátrica e estimar o impacto econômico decorrente das medidas de prevenção implementadas.

As ações necessárias para alcançar os resultados esperados estão em andamento através de encontros virtuais, presencial, visitas técnicas e relatórios. “A metodologia utilizada tem sucesso em outros Países e já provou ter eficácia em outros projetos colaborativos já realizados previamente no Brasil”, explica Socorro Rego, assessora técnica da diretoria.

O Diretor Geral do Hospital de Urgência, Fábio Marcos, destaca a importância do comprometimento dos profissionais do HUT. “O engajamento dos nossos gestores e profissionais de saúde é a chave para que os resultados sejam alcançados. É um trabalho em conjunto para contribuir para a qualificação do cuidado aos usuários 100% SUS” ressalta Fábio.

Foram 95 hospitais inscritos em todo o Brasil e 67 selecionados, o HUT é a única unidade Hospitalar de Teresina apto a participar do macro projeto: Saúde em Nossas Mãos e mais especificamente do Modelo de Custeio, sendo responsável por evitar 7.674 casos de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), em hospitais públicos do país, gerando ao Sistema Único de Saúde (SUS) uma economia de R$ 354 milhões em apenas três anos de acordo com informações referentes ao triênio 2018-2020.

Equipe Modelo de Custeio do PROADI SUS no HUT. Foto: Ascom HUT