Atendendo pedidos da Associação dos Oleiros, Vazanteiros e Artesãos, a Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Norte (SAAD Norte) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) irão realizar um trabalho de revitalização da sede da associação localizada na Avenida Boa Esperança, na região do Encontro dos Rios.

 

De acordo com o secretário Marcelo Eulálio, da SEMDEC, a visita consistiu em conhecer de perto a realidade dos trabalhadores que atuam na região e estudar uma forma de estruturar o espaço destinado para as famílias produzirem suas peças e exporem para a população.

“Viemos ouvir e conhecer as demandas dessas famílias e a partir daí promover as intervenções necessárias para melhorar a condição de vida dessas famílias, para que produzam de maneira mais profissional para que gere mais emprego e renda e em condições e locais mais apropriados e salubres para isso e para receber os turistas”, disse o secretário.

Ainda segundo o secretário, no local há uma procura muito grande por parte de turistas que querem comprar vasos e produtos artesanais. Além da parte econômica, a SEMDEC busca potencializar o turismo na região.

“Uma equipe técnica da SAAD Norte irá visitar o local e fazer os apontamentos técnicos relacionados à estrutura do local para apresentar sugestão de melhorias. Em seguida a SEMDEC irá trabalhar na qualificação desses profissionais para melhor prestarem seu trabalho”, reforçou.

A superintendente executiva da SAAD Norte, Luana Barradas, destacou que existe um projeto de rota turística para a região do Encontro dos Rios e que esse projeto de reformulação e aparelhamento da sede da Associação dos Oleiros, Vazanteiros e Artesãos será incorporado nessa proposta.

“Temos um belíssimo projeto de rota turística que compreende essa região. Já apresentamos ao prefeito Dr. Pessoa que é um grande entusiasta e a superintendente Ana Paula Santana tem trabalhado para garantir recursos. Vamos incorporar essa sede da Associação dentro desse projeto, para que possamos proporcionar uma estrutura de qualidade, equipada e salubre, tanto para acomodar as famílias quanto para comercialização dos produtos”, destacou Luana Barradas.