Nesta terça-feira (05), foi realizada a primeira reunião do ano de 2022 do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (CONTEDE). Na oportunidade foram abordadas questões relacionadas a concessões nos Polos Empresarias Sul e Norte, além da pretensão da instalação de um terceiro Polo na cidade.

Fotos: Ascom Semdec

“Na ocasião, colocamos em discussão questões como a desocupação de áreas destinadas a empresas que não investiram no local para que abrissem espaço para a chegada de novas empreendimentos que estão querendo investir em nossa cidade, e conseguimos o apoio em relação a essa ação, além de buscar estimular a implementação de empresas no Polo Empresarial da zona Norte”, esclarece o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcelo Eulálio.

O momento também serviu para colocar em pauta a pretensão de expansão dos Polos Empresariais. “Pretendemos ampliar as instalações do Polo Sul, mas também queremos realizar uma a instalação de um terceiro Polo, cogitado para ser nas imediações do rodoanel de Teresina”, afirma o secretário.

Empresas como Hot Sat e Construtora Andrade Júnior, com a instalação de indústria de criação de unidade de Termoplástico, HD Petróleo que tem por finalidade de uma unidade a implantação de uma unidade ARLA, que é um reagente composto por 32% de ureia de alta pureza em água desmineralizada e Atual Cargas e Transportes, são só algumas das empresas que estão pleiteando espaços no Polo Empresarial Sul durante este ano.

O vereador e representante da Câmara Municipal de Teresina, Joaquim Caldas, diz ser a favor revogação das empresas que tiveram concessão concedida e não se instalaram no prazo determinado. “Essa revogação proporcionará que empresas que tenham real interesse se instalem no local e gerem mais emprego e renda em Teresina”, pontua o vereador.

A vinda de novas empresas para o Polo Empresarial Sul, nos segmentos logístico, industrial, atacadista e Energético representam um salto qualitativo no processo de desenvolvimento da cidade, pois acelera um movimento de complexidade produtiva que gera ganhos de escala e torna a cadeia produtiva mais eficiente e gera complementaridade ao longo das cadeias produtivas locais.

Na oportunidade estiveram participando da reunião representantes da Federação de Comércio do Estado do Piauí (FECOMERCIO), Secretaria Municipal de Planejamento (SEMPLAN), Procuradoria Geral do Município (PGM), Câmara Municipal de Teresina, (CMT), Conselho Regional de Economia (CORECON), Câmara de Dirigentes Lojistas do Piauí (CDL), dentre outros.