As crianças assistidas pelo Centro de Convivência “Saber Viver”, localizado no Bairro Matadouro, zona Norte de Teresina, receberam na noite dessa quinta-feira, (07), equipamentos para a prática do Judô. Dentre os materiais entregues, estão: kimonos, faixas e medalhas.

Ao total, 80 crianças praticam judô pelo Centro de Convivência “Saber Viver”, por meio do Projeto “Educando para o Esporte” e a meta é ampliar este número para 100 assistidos.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a iniciativa tem cumprido com o objetivo, que é tirar crianças da situação de vulnerabilidade, oferecendo alguma atividade, no caso o esporte.

“O Projeto “Educando para o Esporte” representa inclusão e oportunidade para estas crianças. Então, é um momento de alegria, satisfação e prazer, porque representa a vida da Semcaspi, a vida destas crianças e da Prefeitura e dos parceiros envolvidos, todos unidos no cumprimento do dever social”, ressaltou.

Para Roberto Silva, coordenador geral da Assistência Social da Semcaspi/Funaci, a prática do Judô para estas crianças representa cidadania e que tem conseguido fortalecer vínculos entre as crianças e seus familiares.

“Estamos em festa com este grande projeto que é executado neste Centro de Convivência. O projeto de Judô, que é em parceria com a empresa privada, A Crown, fortalece as ações do poder público. Aqui, a gente pode ver o resgate, o fortalecimento de vínculos, a família participa. A nossa perspectiva não é ter atletas nacionais, mas já está havendo repercussão nacional do trabalho realizado com estas crianças, que estão participando de competições estaduais”, esclareceu.

INCLUSÃO E DISCIPLINA

Maycon Araújo, 13 anos, que está há 04 anos praticando Judô no Centro de Convivência “Saber Viver”, conta que já assumiu a faixa amarela e já competiu em campeonato no Rio de Janeiro.

“Eu amo participar do Projeto, porque o Judô me faz sentir melhor e me dá inspiração e diversão. Me ajudou na minha alimentação, deveres de casa, nas atividades das escolas e estou mais disciplinado. Na escola, as minhas notas aumentaram e a minha dedicação nos estudos aumentaram também”, comentou o pequeno Maycon que irá participar do Campeonato Brasileiro Sub-15, em Belém (PA).

Já Evelyn Ravena, 14 anos, é praticante do Atletismo e decidiu iniciar o Judô no Projeto para reforçar o seu condicionamento físico e pretende competir fora em outros estados.

“Para mim, o Judô representa várias coisas, eu entrei agora e gostei muito. É uma coisa muito legal. Eu estava precisando. Na minha vida melhorou várias coisas, disciplina, respeito, educação, alimentação. A minha mãe sabe o quanto eu gosto de praticar esportes e gostou bastante da ideia de eu participar”, pontuou.