A produção de lixo hospitalar e o descarte desses resíduos tem sido alvo de alertas da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Hospital de Urgência de Teresina (HUT), uma reorganização do plano de gerenciamento de resíduos de saúde permitiu uma redução de 22% na produção e nos custos do lixo hospitalar gerados pela unidade.

Dados da Unidade de Estatística indicam que em Março de 2022 foi proporcionalmente o mês com a menor produção de lixo desde 2017 no hospital. Dentre os tipos de resíduos reduzidos, estão os infectantes (secreções, gazes, algodão), químicos (medicamentos), radioativos (material radiográfico), perfurocortantes (agulhas), têxteis (uniformes, roupas de cama) e lixo comum (plástico, papel).

Como forma de comparação o gasto de 03 meses com o descarte desses resíduos em 2021 foi de mais de R$ 540 mil, já após a reorganização, foram gastos R$ 421 mil, minimizando os custos operacionais com uma economia de R$ 119 mil. Em relação ao peso total, a redução caiu de 87.000kg (em 2021) para 68.000kg (Jan a Mar de 2022).

Somente nesse primeiro trimestre do ano, a central de resíduos sólidos encaminhou para reciclagem cerca de 40% desse material como: embalagens, papelão, plásticos e eletrônicos, para cooperativas e projetos de reciclagem em Teresina. A enfermeira Luciane Dinair, coordenadora do Serviço de Gerenciamento de Resíduos do HUT (GRSS), explica que “para chegarmos a estes números trabalhamos medidas educativas de conscientização dos servidores e dos usuários SUS (pacientes e acompanhantes), os resíduos são segregados nos locais de geração e recolhidos. Cada um recebe a sua respectiva destinação final”, pontua.

Preservar o meio ambiente também é cuidar da saúde, essa redução na produção de lixo melhoram nossos índices de sustentabilidade e poupam recursos financeiros e naturais importantes para a atual e as futuras gerações. Destacou Fábio Marcos, diretor geral do HUT.

O melhoramento do plano de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde contribuiu ainda para a renovação por dois anos da licença ambiental do Hospital de Urgência de Teresina.

Foto: Divulgação (HUT)