A proposta é melhorar a relação entre pacientes, familiares e profissionais Fotos(Ascom/HUT)

Para oferecer um atendimento cada vez mais acolhedor e de qualidade, membros do Grupo de Trabalho em Humanização (GTH) e convidados participaram da oficina sobre a Política Nacional de Humanização (PNH), no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O encontro aconteceu no auditório do hospital, na manhã desta terça (12).

A oficina foi ministrada pela professora da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Lucia Vilarinho e Scarlet Barros, mestranda em Políticas Públicas, com o objetivo de fortalecer as práticas de atenção e gestão, qualificando a saúde pública, abrangendo os seguintes temas: gestão humanizada, identificação da necessidade do paciente, resolutividade, integralidade, direitos dos usuários SUS e solução de conflitos de forma produtiva.

“Convidamos representantes de todas as áreas: assistenciais, atendimento e administrativos, desde os gestores até os auxiliares lá na ponta. É preciso oferecer o atendimento com a maior qualidade possível, não apenas na prestação do serviço, mas principalmente no respeito aos direitos dos pacientes, na empatia e solidariedade”, reforça Osfrany Martins, assistente social e membro do GTH.

Para Fábio Marcos, diretor geral do HUT, a proposta é melhorar a relação entre pacientes, familiares e profissionais com acolhimento do paciente desde a entrada na unidade até a saída. “O tratamento apresenta resultados bem melhores quando há essa preocupação”, afirmou.

Criado em 2021, o Grupo de Trabalho em Humanização do HUT segue as diretrizes estabelecidas pela Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde. Atualmente, o grupo é composto por 22 colaboradores, entre gestores, ouvidor, assistentes sociais e servidores assistenciais e administrativos.