As unidades de ensino da Rede Municipal estão empenhadas no combate ao Aedes aegypt, mosquito transmissor da dengue e outras doenças, como zika e chikungunya. Essa sexta-feira (06) foi o “Dia D” de ações contra o mosquito, contando com a participação das crianças nessa força-tarefa.

Durante toda a semana, o tema foi trabalhado em sala de aula, com informações importantes sobre prevenção, sintomas e tratamento. Os alunos descobriram que o agente transmissor se reproduz com água parada, por isso todos devem fazer sua parte para evitar o acúmulo de água em pneus, garrafas e latas vazias no quintal.

As crianças participaram de atividades externas também. Na Escola Municipal Raimundo Adão, a turma deu uma conferida no ambiente escolar para se certificar de que não há riscos de proliferação do Aedes aegypt. Já no CMEI Padre Pedro Balzi, os alunos participaram de uma caminhada pelas ruas do bairro para conscientização sobre os riscos das doenças trazidas pelo mosquito, um projeto da pedagoga Lilia Cristiane.

“A conscientização deve ser feita desde a Educação Infantil para que possamos buscar uma sociedade solidária. Temos um grande número de casos de dengue no bairro, então cada pessoa precisa ajudar nesse combate”, disse a diretora do CMEI Padre Pedro Balzi, Neide Silva.