Fiscais do Programa Lixo Zero, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), flagraram mais um descarte irregular de lixo.

Desta vez, o caso aconteceu no Conjunto Torquato Neto, zona Sul de Teresina. O munícipe fez uma reforma em seu apartamento, atravessou a rua e despejou o lixo na praça.

“Como todos nós sabemos, jogar lixo em locais públicos gera multa de R$ 407 a R$ 4.070. O munícipe já foi notificado e deverá dar a correta destinação dos resíduos dentro de 48 horas. Do contrário, terá que pagar a multa”, explica o Coordenador de Limpeza Pública da SEMDUH, Fabrício Amaral.

O descarte correto de materiais de construção é feito nos PRRs – Pontos de Recolhimento de Resíduos, até o limite de uma carroceria por pessoa. Acima desse valor, o gerador do resíduo deve buscar os aterros específicos para esse tipo de material.

Atualmente, Teresina tem duas opções de aterros desse tipo, de propriedade da Associação das Empresas de Transporte e Reciclagem (AEMTRETHE). Um deles está localizado na Avenida Deputado Milton Brandão, no Bairro Catarina, zona sul, e outro está localizado na Avenida Doutor Josué de Moura Santos, na zona rural Norte.

“Os grandes geradores desse tipo de resíduos geralmente contratam empresas de caçambas tira-entulho para fazer o correto descarte de material de construção, mas independente disso, eles têm responsabilidade sobre esse encaminhamento. É preciso contratar empresas cadastradas pela Prefeitura e se certificar de que elas agirão com regularidade, exigindo o recibo da taxa do aterro”, alerta o coordenador.

Foto: Divulgação (Semduh)