Militares do 25º BC e agentes de endemias do Centro de Zoonozes estarão, nesta quinta-feira (12), no bairro Vale do Gavião, zona Leste de Teresina.

O trabalho consiste em visitar as casas do bairro em busca de focos do mosquito da dengue. Em casas desocupadas ou abandonadas, a lei assegura que os agentes de endemias possam entrar para verificar o local, visto que se trata de um problema de saúde pública. Para isso, os agentes estão acompanhados de um chaveiro.

“Pedimos a colaboração da população teresinense, tanto no sentido de permitir a entrada dos agentes e dos militares, quanto no sentido de investigar a própria casa, evitando deixar pontos de água acumulada. Uma tampinha com água parada ou jarrinho de planta sem areia já se torna um criadouro do mosquito. Precisamos ser vigilantes. A dengue mata”, alerta o coordenador da Operação de Combate à Dengue, Secretário Edmilson Ferreira.

O reforço do Exército Brasileiro é uma parceria da Prefeitura de Teresina para agilizar as ações de combate à dengue. Para que o trabalho fosse possível, os militares participaram de um treinamento com as equipes do Centro de Zoonoses, no qual receberam orientações sobre como identificar focos do mosquito Aedes Aegypti.

Em menos de duas semanas, os militares já passaram por 5 locais:

– Bairro Cabral, zona Norte
– Avenida Frei Serafim, Centro
– Conjunto Jacinta Andrade, zona Norte
– Bairro Nossa Senhora das Graças, zona Sul
– Bairro da Cumprida, zona Sudeste

A programação do Exército segue a orientação da Fundação Municipal de Saúde (FMS) quanto aos locais onde há maior infestação do mosquito. Esse levantamento das regiões endêmicas é feito com base no número de casos confirmados de dengue, Zika e Chikungunya.

A Operação de Combate a Dengue em Teresina teve início, no dia 18 de abril, e conta com a parceria de vários órgãos. Além do Exército e da FMS, o grupo conta ainda com a Secretaria de Educação (SEMEC), que faz o planejamento das escolas a serem limpas; as Superintendências de Ações Administrativas Descentralizadas (SAADs), que executam a limpeza dos bairros; a Secretaria de Justiça (SEJUS), que disponibiliza reeducandos para reforçar a limpeza das escolas e ruas; a ETURB, que cede o uniforme necessário; a Secretaria de Comunicação (SEMCOM), responsável pela divulgação das ações nos bairros e a Secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação, que coordena as ações, além de vários outros órgãos.

“O nosso prefeito, Dr. Pessoa, não está medindo esforços. Como médico, ele está muito preocupado com a questão da dengue, com o aumento do número de casos e com a gravidade do quadro que estamos enfrentando. Por isso, ele tem sido incansável na busca de parcerias para limpar a cidade e acabar com os focos do mosquito. Agora, esperamos que a população também faça sua parte. Além de verificar dentro de casa, é fundamental acabar com a prática de jogar lixo nas ruas. Esse lixo vira criadouro do mosquito e a doença pode afetar a todos”, finaliza Edmilson Ferreira.