A Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), levou, nesta terça-feira, (17), no Theatro 4 de Setembro, Centro, o primeiro lugar na premiação “Boas Práticas da Tarifa Social de Energia Elétrica 2021” da Equatorial Piauí. A Prefeitura recebeu, pelo segundo ano consecutivo, o prêmio máximo da Tarifa Social.

Na capital, foram 71.288 famílias cadastradas no Tarifa Social, por meio dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), o que levou ao primeiro lugar da premiação. No pódio, acompanhada de Teresina, ficou em segundo lugar, Parnaíba; e em terceiro o município de Barras, seguido de: Picos, Oeiras, Floriano, União, Campo Maior, Piripiri e Valença do Piauí.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, o resultado do prêmio deve-se primeiramente ao comprometimento das equipes do Renda Mínima dos CRAS e em segundo, ao prefeito Dr. Pessoa por implementar melhorias nas unidades.

“As nossas equipes de CRAS, sempre muito atenciosas e engajadas, tiveram o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio do entusiasmo e empenho do prefeito Dr. Pessoa, que trabalha para melhorar os CRAS com estrutura mais confortável aos usuários e aos servidores. Diante deste esforço, conseguimos mais um ano esse prêmio do Tarifa Social, ficando em primeiro lugar. Agradeço especialmente aos servidores dos CRAS que fizeram com que esta premiação chegasse até a gente”, ressaltou.

Para Rosemere Santana, gerente de Programa de Renda Mínima e Benefícios, o primeiro lugar na premiação mostra o esforço das equipes de CRAS em Teresina por chegar cada vez mais perto da população, que mais precisa deste benefício.

“É um trabalho de equipe realizado pelas equipes de Renda Mínima dos territórios. Nós fizemos articulações de gerências e efetuamos a Busca Ativa para atualização cadastral. Então, esse prêmio é fruto da articulação entre a Gerência de Programa de Renda Mínima e Benefícios e a Gerência de Proteção Social Básica. Além disso, é também fruto dos trabalhos dos coordenadores de Renda Mínima e equipes dos territórios”, destacou.

Joaquim Milhomem, gerente de Relacionamento com Clientes da Equatorial Piauí, reforça que a premiação é para reconhecer o esforço e estimular os municípios a inserir mais famílias no Tarifa Social de Energia.

“Nós temos muitas pessoas no Cadúnico, que ainda não usufrui do benefício da Tarifa Social. Nossas forças em conjunto com o município, com o Governo do Estado e Equatorial são exatamente aumentar esta base e garantir que todas as pessoas aptas a receber o benefício, de fato o receba mensalmente na conta de energia elétrica e estamos trabalhamos juntos para aumentar a base. No Piauí, são 520 mil famílias cadastradas e só no último ano conseguimos ampliar para mais 50 mil famílias. A ideia é fazer com que o impacto seja grande na conta da família de baixa renda”, pontuou.

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL

Roberto Oliveira, gerente de Programas de Transferência de Renda da Sasc, alerta para a importância da atualização e inclusão de famílias no Cadastro Único. “Tanto o Cadastro Único e a Tarifa Social de Energia Elétrica são políticas públicas muito importantes, que de certa forma transfere renda às famílias de baixa renda. É uma transferência de renda que tem impactado positivamente na economia e vem ajudando famílias que mais precisam dessa assistência”, comentou.