O desempenho de uma unidade hospitalar é o reflexo de uma variedade de serviços que congregam as funções básicas do seu dia-a-dia. Um desses serviços é a Unidade de Processamento de Roupas (UPR), responsável pela higiene e distribuição de roupas hospitalares.

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) tem o compromisso de manter o hospital como o maior de retaguarda em urgência do Sistema Único de Saúde (SUS) da região e conta com o serviço próprio de processamento de roupas que influencia na qualidade da assistência à saúde, principalmente no que se refere à segurança dos pacientes, acompanhantes e colaboradores.

A lavanderia do HUT funciona 24 horas, o serviço é realizado por 42 profissionais e processa em média, 33 mil quilos de roupas por mês com a preocupação de seguir todos os parâmetros das resoluções e das legislações da Vigilância Sanitária, garante a coordenadora da UPR, Silvania Alencar.

O diferencial desse serviço no HUT é que ele é estendido também para alguns acompanhantes. “Muitas vezes, o acompanhante não traz roupas para trocar, situação de emergência, recolhemos sua roupa para lavar e a devolvemos limpinha”, acrescenta Silvania. Segundo ela, na própria lavanderia do hospital foi reservado espaço para a instalação de uma máquina de lavar específica para esse público que tem ainda um setor de costura que realiza pequenos reparos. Em 01 ano da sua implantação 1.682 familiares de pacientes internados já foram beneficiados por esse serviço que é gratuito.

A iniciativa melhorou a rotina das enfermarias e não poderiam ser melhores os resultados obtidos até agora. O serviço é um sucesso entre os usuários, que se surpreendem ao saberem que têm à disposição até serviço de lavanderia. De acordo com uma pesquisa de satisfação, o serviço alcançou nota máxima entre os acompanhantes de localidades distantes que são beneficiados pelo projeto.

Para Fábio Marcos, diretor geral, “Todo esse empenho e comprometimento são diferenciais do HUT, com o objetivo básico de dar suporte emocional e material aos acompanhantes durante a internação do paciente, é muito mais do que lavar roupas, é ajudar a salvar vidas”, conclui.

Foto: Divulgação (HUT)