Exército auxilia no combate à dengue em Teresina Fotos(Ascom/Semduh)

A Prefeitura de Teresina continua, por meio de uma ação integrada, coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), com a operação de combate à dengue na capital.

Durante os meses de abril e maio, mais de 10 mil imóveis foram visitados pelos agentes de endemias da Zoonoses e efetivo do Exército; equipes de limpeza da Prefeitura intensificaram a limpeza urbana; e reeducandos do regime semiaberto do sistema prisional do Piauí atuaram nos serviços de capina e varrição em escolas municipais.

“A operação integrada gerou bons resultados, mas o trabalho precisa continuar. Pedimos a colaboração da população teresinense, tanto no sentido de permitir a entrada dos agentes e dos militares, quanto no sentido de investigar a própria casa, evitando deixar pontos de água acumulada. Os índices da doença ainda são altos e estamos trabalhando para reduzir esses números. A dengue mata”, alerta o coordenador da Operação de Combate à Dengue, secretário Edmilson Ferreira.

No período de 13 a 20 de março, agentes da Zoonoses e militares do 25º  BC visitaram 10.329 residências de nove bairros e encontraram 804 focos do mosquito da dengue/chikungunya. Os bairros Jacinta Andrade e Vale do Gavião foram os locais com maior índice de focos.

Ao todo, 40 reeducandos da Secretaria de Justiça do Piauí continuam atuando na limpeza das escolas públicas municipais. Até o momento, foram visitadas 29 escolas.

A operação continua durante esta semana onde serão visitadas residências dos bairros Três Andares, Monte Verde, Extrema, São Lourenço e Mafuá, além de mais 14 escolas municipais.

O reforço do Exército Brasileiro é uma parceria da Prefeitura de Teresina para agilizar as ações de combate à dengue. Para que o trabalho fosse possível, os militares participaram de um treinamento com as equipes do Centro de Zoonoses, no qual receberam orientações sobre como identificar focos do mosquito Aedes Aegypti.

Denúncias relativas a terrenos baldios que podem ter foco de dengue devem ser feitas às Superintendências de Ações Administrativas Descentralizadas (SAADs), pessoalmente ou por telefone. Já os casos de lixo colocado em via pública devem ser denunciados para o Programa Lixo Zero, pelo Whatsapp 86 9.9402-3074. As denúncias são anônimas. O denunciante deve enviar informações, fotos e/ou vídeos da ação.