O laboratório voltado às análises laboratoriais realiza, por dia, uma média de 1.300 exames clínicos Fotos(Ascom/HUT)

Maior emergência pública da região entre rios e referência na assistência de alta e média complexidade para todo o Piauí, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) é o único da rede com laboratório de análises clínicas próprio apto para realizar cerca de 62 tipos de exames.

O laboratório voltado às análises laboratoriais realiza, por dia, uma média de 1.300 exames clínicos dentre eles os mais solicitados: hemograma, uréia, creatinina, sódio, potássio e gasometria fazendo um atendimento complexo, cobrindo pacientes das enfermarias, centro cirúrgico, UTIs e do pronto atendimento.

Giancarlo Marques, bioquímico e coordenador do laboratório, explica que a rotina hospitalar de uma urgência para a realização dos exames está voltada para maior agilidade nas análises das amostras, afinal, em muitos casos, os resultados são essenciais para a conduta terapêutica mais adequada.

O laboratório próprio do HUT ampliou a qualidade dos serviços. Os resultados para os casos mais urgentes saem em menos de duas horas e com a adoção do protocolo de resultados laboratoriais nos casos mais críticos, a notificação de valores potencialmente fatais para a equipe médica é feita de forma quase imediata o que gera ações mais rápidas na intervenção do paciente, garante Giancarlo.

O controle diário dos testes dos aparelhos e a revisão (dupla checagem) de todas as lâminas, equipamentos automatizados, interfaceados e que utilizam metodologia de química seca trazem mais segurança e alta precisão dos diagnósticos.

De acordo com Fábio Marcos, diretor geral do HUT, “ter um laboratório eficiente acelera o atendimento aos pacientes e isso integra o nosso modelo de gestão que busca mais qualidade e atendimento mais rápido nos cuidados com a saúde da população”, disse.

O laboratório de análises clínicas do HUT conta com 22 farmacêuticos bioquímicos, 35 técnicos de laboratório e oito digitadores, que atuam de forma ininterrupta, durante 24 horas. Somente em maio, o serviço contabilizou mais de 44 mil diagnósticos, o recorde do ano, representando cerca de 15% a mais que os meses anteriores.