Reunião com as gerentes das lavanderias comunitárias com a equipe da Semest. Foto (Ascom/Semest)

Foi realizada, nesta manhã de quarta-feira (29), reunião com as gerentes das lavanderias comunitárias da capital, coordenadas pela Secretaria Municipal de Economia Solidária de Teresina (Semest).

O encontro objetiva um estreitamento na relação entre o órgão municipal e os equipamentos vinculados à Secretaria.

Estavam presentes no encontro a secretária, Socorro Bento, a chefe de gabinete, Sthefanne Alencar, o gerente e chefe de coordenação do setor de tecnologia responsável pelas lavanderias, Carlos Vinícius Melo e Raquel Nunes, e cinco gerentes dos espaços.

Na ocasião, a secretária de Economia Solidária, Socorro Bento, pontuou ações e projetos futuros para as lavanderias e lavadeiras.

“Estamos nos organizando para realizar reformas pontuais e estratégicas, para melhorar os espaços e também a qualidade de vida das lavadeiras. Buscando melhorar o ambiente de trabalho dessas pessoas, por meio de parcerias com outras secretarias para buscar um olhar sensível e cuidadoso para as mulheres, que são quase o total do público desses espaços ”, destacou a secretária.

Para a chefe de gabinete, Sthefanne Alencar, uma das preocupações é quanto aos direitos previdenciários.
“ Essas mulheres ganham pelo serviço prestado. Mas, caso uma tenha um problema de saúde e não possa trabalhar, não terão recursos para se manterem. Pensando nisso, estamos finalizando um projeto que será apresentado posteriormente para essas mulheres que visa a aposentadoria e os direitos previdenciários”, afirma Sthefanne Alencar.

Os gerentes, também, pontuaram questões específicas em relação à segurança, estrutura e relacionando, e se mostraram satisfeitos por terem esse momento para expor as demandas e sugestões.

“Essa experiência foi ótima. Foi a primeira vez que aconteceu e eu espero que se repita, porque é importante a troca de experiências, conversar entre si e procurar saber os problemas de cada lavanderia e tentar resolvê-los. Em relação ao projeto previdenciário, é muito importante. Temos muitos problemas em relação a isso com nossas lavadeiras e precisamos de pessoas capacitadas para resolver esse tipo de problema”, ressaltou a gerente da lavanderia Santa Isabel, Ana Adélia Cunha.