Mês da Mulher: Parque da Cidadania terá diversas atividades no sábado (12)

Ainda dentro das comemorações alusiva ao “Mês da Mulher”, a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), realiza no próximo sábado (12), no Parque da Cidadania, que fica no Bairro Cabral, na zona Norte da capital, diversas atividades abertas à população. A ação será das 16h às 20h e faz parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher, celebrado ontem (08), e nessa iniciativa integrada estão envilvidos outros órgãos da gestão municipal.

Serão oferecidos diversos serviços gratuitos, como: aulas de aeróbica, dança e bate-papo sobre dança, corte de cabelo, maquiagem, workshops, diversos serviços de saúde, atividades esportivas como rugby e vôlei. Para finalizar o dia, o público presente poderá assistir apresentações musicais que acontecerão na tenda 01, a partir das 19h.

Na tenda 01 e na quadra esportiva ocorrerão atividades promovidas pela SEMEL. Foto: Ascom FMC

A Fundação Wall Ferraz estará oferecendo serviços de beleza e workshops. Foto: Ascom FMC

Para Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, essa é uma atividade que marca o retorno das atividades públicas com o fim de algumas medidas protetivas tomadas por conta do considerável aumento de casos de Covid-19 no final do ano passado. Ainda segundo o gestor, essa atividade ocorre seguindo uma orientação do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que desde o início da gestão vem cobrando a união das pastas na realização de atividades que contribuam com o bem estar da população teresinense.

“Essa ação por exemplo, ocorre após algumas reuniões entre os secretários Maycon Silva (Fundação Wall Ferraz), Eduardo Draga Alana (Semec), equipes da cultura e ao longo deste ano pretendemos fortalecer nossos laços com as demais pastas, assim como fizemos em 2021, onde ocorreram diversas atividades públicas com ações integradas”, conta Ênio Portela, reafirmando que sem a determinação dos secretários e do prefeito, atividades como esta, seriam inviáveis.

 

A atividade em comemoração ao Dia da Mulher é uma ação da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), através de uma parceria entre a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), Fundação Wall Ferraz (FWF) e a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL). As informações sobre essa atividade podem ser acessadas nas redes sociais das secretarias, bem como no site pmt.pi.gov.br.

Programação

SEMEL – Tenda 01

16h – Aeróbica

17h – Dança

18h – Bate papo e dança

Atividades esportivas (Quadra de esportes)

16h e 17h – Rugby e Vôlei

FWF – Tenda 02

16h às 20h – Corte de cabelo, serviço de maquiagem e workshops

16h às 20h – Serviços de saúde oferecidos em parceria com a Uninassau

FMC – Tenda 01

19h às 21h – Atrações culturais

 

O Parque da Cidadania será palco de atividades voltadas para as mulheres. Foto: Ascom FMC

Mulheres se destacam tocando instrumentos e provam que talento independe de sexo

De fato, a música tem a essência feminina, não só na etimologia, mas no fervor da emoção e, sobretudo, na delicadeza da sonoridade. Os investimentos feitos pela gestão municipal, através das ações da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), têm cada vez mais atraído um número maior de mulheres em espaços instrumentistas que antes eram ocupados apenas por pessoas do sexo masculino.

Em Teresina, o mercado musical vem se abrindo para o novo e a sociedade vem acompanhando essa mudança. As mulheres passaram a comandar instrumentos como sanfona, violino, violão, fagote, trompete, entre outros, quebrando barreiras e, claro, se destacando em suas áreas, como é o caso da sanfoneira e professora Écore Nascimento, única mulher que integra a Orquestra Sanfônica de Teresina.

Écore Nascimento. Foto: Ascom FMC

 

“Para chegar até aqui não foi fácil, pois não é comum termos mulheres tocando esse lindo e pesado instrumento. Comecei meus primeiros passos como aluna e aos poucos, com muito esforço, conquistei uma vaga na Orquestra Sanfônica de Teresina, que antes era formada apenas por homens”, conta Écore Nascimento, enfatizando ainda que além de fazer parte de uma outra banda formada apenas por mulheres, ela passou a ministrar aulas de sanfona no Palácio da Música, que é a maior referência em ensino musical do Estado do Piauí.

Na Banda 16 de Agosto, que é a banda oficial do município de Teresina, são três mulheres, elas tocam trompete, bateria e bombardino, instrumentos que geralmente são ligados a pessoas do sexo masculino. Apesar de parecer pequeno, esse número de mulheres já é considerado como um avanço, já que a banda foi criada em 1968, e a chegada da primeira mulher na equipe só ocorreu cerca de 35 anos depois, sendo que hoje elas estão em evidência.

Há mais de 20 anos atuando como instrumentista, Irisneide Araújo é trompetista da Banda 16 de Agosto. Ela fala que no passado, apesar de já ter mulheres atuando no mercado, elas tocavam apenas em instrumentos específicos. Porém ela se apaixonou pelo som do trompete e resolveu se dedicar ao instrumento, superando as dificuldades de aprender a tocá-lo, se qualificou e conseguiu representar as mulheres na mais tradicional banda da cidade, comprovando que o talento independe do sexo.

Há mais de 20 anos, Irisneide Araújo, da Banda 16 de Agosto se dedica ao trompete. Foto: Ascom FMC

 

“Os desafios foram muitos, pois por ser mulher, tinha que me dedicar aos filhos, além dos estudos e a trabalhos secundários, pois no passado era bem mais difícil viver apenas da música. No caminho até aqui ví muitos olharem com olhos tortos, havia um certo preconceito, muitos afirmavam que eu deveria buscar outro tipo de instrumento, porém, soube lidar com isso e hoje sigo aqui firme e feliz por não ter desistido desse sonho”, conta Irisneide Araújo, afirmando ainda que já teve inclusive experiências em outros estados, fato que contribuiu com o seu crescimento profissional.

Com o seu fagote, Miranísia Freitas faz sucesso na Orquestra Sinfônica de Teresina. Foto: Ascom FMC

As mulheres também vêm ganhando outros espaços dentro dos demais projetos musicais mantidos pela Prefeitura de Teresina, como por exemplo na Orquestra Sinfônica de Teresina, na Orquestra de Violões e no Projeto Banda Escola. Apesar de pequeno, o número de mulheres instrumentistas vem aumentando e esse número de integrantes femininas pode aumentar, isso por conta do crescente número de mulheres inscritas em projetos como o Banda Escola, que é uma espécie de porta de entrada para quem deseja ingressar nas orquestras e na banda municipal.

Silvana Lys e Sorane Costa, integrantes da Orquestra de Violões de Teresina. Foto: Ascom FMC

Parceria entre Semec e Uespi garante artes nos muros

A Secretaria Municipal de Educação (Semec), em parceria com a coordenadoria de estágio do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), recebeu o projeto “Colorindo Os Muros Da Escola: Uma Proposta Lúdica E Pedagógica”. O projeto foi desenvolvido no Centro Municipal de Ensino Infantil – CMEI Maria José Arcoverde, localizado no bairro Dirceu I, zona Sudeste de Teresina.

Com o intuito de colorir os muros da escola com formas geométricas e vogais, entre outros desenhos educativos, o projeto usou elementos nas paredes da unidade que trouxeram mais vida ao ambiente, proporcionando, através da arte, mais um recurso pedagógico para contribuir no processo de aprendizagem das crianças além da sala de aula.

“O projeto Colorindo Muros foi muito significativo para o CMEI; pois trouxe vida e cor para nosso centro. A parceria com os alunos do estágio supervisionado pela UESPI garantiu a concretização de um sonho em comum meu e da vice-diretora do Centro em dar vida aos muros de forma lúdica e educativa. Estamos muito gratas e satisfeitas com o resultado”, finaliza a diretora Jane Medeiros.

Sambistas de Teresina irão realizar show solidário no Hemopi

Na próxima sexta-feira (25/02), ocorrerá a campanha “Sou sambista sangue bom”, evento realizado pelo movimento cultural Piauí Samba em parceria com a Prefeitura de Teresina e a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). A campanha tem como objetivo coletar bolsas de sangue para ajudar a reforçar o estoque do hemocentro, como também levar alegria para as pessoas através do samba.

Segundo Celene Fernandes, gerente de promoção cultural da FMC, a campanha tem uma grande importância para a saúde pública local, já que segundo ela, o hemocentro sempre precisa dessas doações. Ainda de acordo com a gerente, atrelar esse ato solidário à cultura, torna o evento ainda mais relevante.

“Atendendo a um pedido do prefeito Dr. Pessoa, a FMC tem feito inúmeras parcerias para o bem de Teresina, como por exemplo a campanha para receber alimentos que são doados para famílias carentes afetadas pelas enchentes. Agora junto com o Piauí Samba e o Hemopi, vamos ajudar a salvar vidas”, conta Celene Fernandes.

O evento contará com atrações culturais como Movimento Piauí Samba e Robert Gleydson, Bola, Betão, Jr Trezeguet, Juvenal DD, Duo de Saxofone, Irmãos Fidélis e muitos convidados. Além do samba, ocorrerão rodas de poesias e a população também poderá fazer doações de livros .

Para Robert Gleydson, diretor do Movimento Piauí Samba, o samba mexe com a parte emocional do ser humano e as pessoas vão se sentir atraídas pelo ritmo frenético, pela batucada, pelo momento que é de carnaval, o samba tem um papel social e nessa campanha não será diferente. Ele afirma ainda que no atual cenário, os artistas também carregam a responsabilidade de ajudar o próximo.

“Já que não terá folia, uma das ideias da campanha é levar alegria aos doadores. Com o apoio da Fundação Monsenhor Chaves tudo isso será possível. Sempre somos bem recebidos por onde passamos, por isso chegou a hora de retribuir todo o carinho que recebemos da população teresinense”, frisou Robert Gleydson.

A campanha “Sou sambista sangue bom” inicia às 08h e seguirá até o meio-dia, no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí, que fica localizado na Rua 1° de Maio, 235, bairro Centro.

CRITÉRIOS PARA DOAR

Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);

Pesar no mínimo 50 kg;

Estar alimentado. Não ingerir alimentos gordurosos antes da doação;

Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;

Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe), serão aceitos alguns documentos digitais com foto.

Palhaços fazem a festa em postos de vacinação infantil na zona rural de Teresina

Desde sexta-feira (11), os palhaços Bolim & Bolão, estão percorrendo os postos de vacinação da zona rural de Teresina, levando muitas brincadeiras e arrancando sorrisos das crianças que procuram os postos em busca do imunizante dos efeitos causados pelo coronavírus. A iniciativa é da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), através de uma parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), que em Teresina é a responsável pela distribuição e aplicação das vacinas.

Segundo Celene Fernandes, gerente de promoção cultural da FMC, as atividades circenses já percorreram as comunidades rurais Cacimba Velha, Taboca do Pau Ferrado, Alegria e Dois Irmãos, e a meta é trabalhar para que atrações ocorram em novos postos de vacinação, isso a fim de garantir mais tranquilidade as crianças que comparecerem aos postos, além de usar a cultura como forma de atrair o público.

“Essas ações culturais, integradas com a campanha de vacinação, dá um novo gás para os órgãos de saúde que estão intensificando as buscas por pessoas não vacinadas. É preciso que tanto as crianças, como os pais ou pessoas em geral, busquem pela vacinação que é gratuita e ajuda a salvar vidas”, conta Celene Fernandes.

Novidade

Nesta segunda-feira (14), às 8h30, a Prefeitura de Teresina irá realizar uma mobilização na Escola Municipal José Camillo da Silveira Filho, na região do Planalto Uruguai, na zona Leste de Teresina. Os palhaços Bolim & Bolão estarão mais uma vez participando como forma de alegrar e atrair a criançada.

Foto: Divulgação

FMC promoverá atividades voltadas à criação do diagnóstico cultural de Teresina

Acontece de 16 a 25 de fevereiro, o “ConecThe-se: vamos falar de Cultura?”, evento que realizado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, e com apoio do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Teresina (CMPC), sociedade civil e Projeto Lagoas do Norte. O mesmo tem como objetivo realizar atividades que buscam ampliar a participação social no processo de construção do diagnóstico cultural de Teresina, principal insumo para a elaboração do Plano Municipal de Cultura da nossa cidade.

O “ConecTHE-se” inicia nesta quarta-feira (16/02), às 09h, no Centro de Treinamento Prof. Odilon Nunes, no bairro Marquês, zona norte, sendo que sua programação também atenderá todas as zonas do município a fim de buscar a participação de um maior número de pessoas. De 21 a 25 de fevereiro ocorrerá também o curso de formação (etapa III), por meio de aulas virtuais, direcionadas a técnicos da FMC, conselheiros do Conselho Municipal de Política Cultural, e membros da sociedade civil, onde aprenderão elaborar o diagnóstico cultural, a partir da coleta dos dados das atividades mencionadas.

Para Jairo Cezar Sherlock, membro do Núcleo Gestor do Plano de Cultura, e servidor da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o Plano Municipal de Cultura é a sistematização de ideias, princípios, propósitos, estratégias e metas que orientarão a gestão de políticas públicas de cultura por meio de: programas; projetos; eventos; atividades voltadas para a valorização e a disseminação da cultura no município.

“O prefeito Dr. Pessoa está muito otimista quanto a realização desse evento, isso por ele entender que essa é a forma mais correta de se fazer cultura ouvindo o povo. É uma atividade que deve ter a atenção de todos, pois o município precisa ter esse plano de cultura”, conta Jairo Cezar Sherlock.

COMO OCORRERÃO

Consulta on-line que poderá ser respondida através de celular, notebook ou tablet, numa média máxima de 15 minutos através link de acesso: https://pt.surveymonkey.com/r/QCDYM8H , bem como nas atividades realizadas, presencialmente nos locais escolhidos.

PROGRAMAÇÃO

(1º Encontro) ZONA NORTE

– Local: Centro de Formação Prof. Odilon Nunes

– Endereço: Rua Magalhães Filho, 1772 – Bairro: Marquês

– Data: 16 de fevereiro de 2022 (quarta-feira)

– Horário: 9 às 13 horas

 

(2º Encontro) ZONA LESTE

– Local: Biblioteca Municipal São João

– Endereço: Rua Belizário da Cunha, 729 – Bairro: São João

– Data: 16 de fevereiro de 2022 (quarta-feira)

– Horário: 15 às 18 horas

 

(3º Encontro) ZONA SUDESTE

– Local: Teatro João Paulo II

– Endereço: Av. Joaquim Nelson, 1861 – Bairro: Itararé

– Data: 17 de fevereiro de 2022 (quinta-feira)

– Horário: 17 às 20 horas

 

(4º Encontro) ZONA SUL

– Local: Conselho Estadual de Cultura do Piauí – CEC

– Endereço: Rua Treze de Maio, 1513 – Bairro: Vermelha

– Data: 18 de fevereiro de 2022 (sexta-feira)

– Horário: 9 às 13 horas

 

(5º Encontro) ZONA SUL

– Local: CEU SUL Ana Maria Rego

– Endereço: Rua José Miguel Haddad, S/N, Loteamento Portal da Alegria – Bairro Porto Alegre

– Data: 18 de fevereiro de 2022 (sexta-feira)

– Horário: 15 às 18 horas

 

(6º Encontro) ZONA CENTRO

– Local: Palácio da Música

– Endereço: Rua Santa Luzia, 1481 – Bairro: Centro Sul

– Data: 19 de fevereiro de 2022 (sábado)

– Horário: 9 às 13 horas

Foto: Divulgação (FMC)

Balé da Cidade de Teresina participa de oficina com o coreógrafo Marcelo Evelin

O Balé da Cidade de Teresina participa, nesta semana, de oficina ministrada pelo coreógrafo Marcelo Evelin, realizada no Teatro João Paulo II, que fica no bairro Parque Ideal, na zona Sudeste de Teresina. A oficina partiu de um convite da companhia com o objetivo de partilhar e criar com o coreógrafo que, ao longo dos anos, vem ganhando destaque nacional e internacional com o seu trabalho.

Para a oficina, Marcelo Evelin trouxe Bruno Moreno, seu parceiro de colaboração no “Demolition Incorporada”, plataforma de criação em dança proposta por ele na cidade de Nova Iorque, em 1995, como lugar-situação-de-trabalho, em parceria com o criador de arte John Murphy, da bailarina Anat Geiger e do técnico de som Jaap Lindijer.

“Estou muito feliz com o convite. Já coreografei uma peça no início dos anos 90, a convite do coreógrafo Sidh Ribeiro, e agora estou voltando quase 30 anos depois, outra pessoa, em outro contexto, em um mundo completamente diferente”, explicou Marcelo Evelin, dizendo ainda que, durante a oficina, estão sendo trabalhadas práticas coreográficas ligadas a percepção do espaço, do outro, da ativação desse corpo, que gera algo para ser discutido e experienciado.

Janaína Lobo, coordenadora artística do Balé da Cidade, destaca que essa parceria é muito importante para o crescimento da companhia, uma vez que a mesma não precisou ir tão longe para buscar novos conhecimentos. Ela cita que Marcelo Evelin é um artista da terra, e por conta de sua longa experiência, tem muito a oferecer ao Balé da Cidade.

“Começar este novo ano de trabalho com uma oficina do Marcelo Evelin é a realização de um desejo antigo nosso, e está acontecendo num momento muito importante. Estamos buscando novos desafios olhando para nossa trajetória de quase 30 anos e nos aproximando de um criador como o Marcelo, que vai nos instigar e expandir nosso fazer, nossa dança. Tenho certeza que esta parceria vai render muito”, disse Janaína Lobo.

Sobre o coreógrafo Marcelo Evelin

Ele é um bailarino, coreógrafo e pesquisador. Vive entre Teresina e Amsterdam, além de estar no momento desenvolvendo trabalhos no Brasil, Japão e em outros países da Europa como artista independente à frente da Plataforma Demolition Incorporada, baseada no CAMPO, um espaço de Residência e Resistência das Artes Performáticas em Teresina, no Piauí. Seus espetáculos: “De Repente Fica Tudo Preto de Gente”, “Batucada” e “A Invenção da Maldade” circulam, atualmente, por teatros e festivais do mundo. Ensina na Escola Superior de Artes de Amsterdam desde 1999 e vem criando projetos junto a Universidades e cursos de mestrado, entre eles ISAC (Bruxelas), Museu Reina Sofia (Madri), EXERCE (Montpellier) e CND (Paris). Em 2019, recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Piauí.

 

“ConecTHE-se: vamos falar de cultura?”, evento irá realizar diagnóstico cultural de Teresina

Acontece de 11 a 25 de fevereiro, o “ConecThe-se: vamos falar de Cultura?”, evento que realizado pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais de Teresina (CMPC), e que tem como objetivo realizar atividades que busquem ampliar a participação social no processo de construção do diagnóstico cultural da capital. O “ConecTHE-se” inicia nesta sexta-feira (11), no Centro de Treinamento Prof. Odilon Nunes , no bairro Centro, sendo que sua programação atenderá todas as zonas do município a fim de buscar a participação de um maior número de pessoas.

Para Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), esse diagnóstico é o principal insumo para a elaboração do Plano Municipal de Cultura da nossa cidade. Segundo o gestor, é muito importante a participação desse processo, uma vez que a determinação do prefeito Dr. Pessoa, é fazer cultura ouvindo o povo teresinense.

“O Plano Municipal de Cultura é a sistematização de ideias, princípios, propósitos, estratégias e metas que orientarão a gestão de políticas públicas de cultura por meio de: programas; projetos; eventos; atividades voltadas para a valorização e a disseminação da cultura no município”, conta Ênio Portela.

Segundo Micael Fidelis, presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), o evento está sendo realizado com apoio da FMC, Projeto Lagoas do Norte e representantes da sociedade civil. Para ele, o Plano Municipal de Cultura é a sistematização de ideias, princípios, propósitos, estratégias e metas que orientarão a gestão de políticas públicas de cultura por meio de: programas, projetos e eventos, além de atividades voltadas para a valorização e a disseminação da cultura no município.

“Nesta atividade teremos como convidados os artistas, mestres, mestras, fazedores das culturas tradicionais, populares e identitárias, arte educadores, gestores culturais, estudantes em geral, professores, pesquisadores, sendo também aberto para qualquer pessoa com residência na capital e que tenha interesse em participar dos debates”, comenta Micael Fideles.

COMO OCORRERÃO

Consulta on-line que poderá ser respondida através de celular, notebook ou tablet, numa média máxima de 15 minutos através link de acesso: https://pt.surveymonkey.com/r/QCDYM8H

Rodas de conversas que ocorrerá, presencialmente, em espaços culturais selecionados nas cinco zonas da cidade:

LOCAIS DOS EVENTOS

Zona Norte/Centro
11/02/22 (sexta-feira)
09h às 13h – Centro de Treinamento Prof. Odilon Nunes (SEMEC).
Bairro Centro

17/02/22 (quinta-feira)
14h às 17h – Palácio da Música (Rua Santa Luzia, 1481,
Bairro Centro

Zona Leste
12/02/22 (sábado)
14h às 17h Biblioteca Municipal São João
Rua Belizário da Cunha, 720, Bairro São João

Zona Sudeste
12/02/22 (sábado)
17h às 20h – Teatro João Paulo II, Av. Joaquim Nelson, 1861
Bairro Parque Ideal

17/02/22 (quinta-feira)
17h às 20h – Teatro João Paulo II, Av. Joaquim Nelson, 1861
Bairro Parque Ideal

Zona Sul
11/02/22 (sexta-feira)

15h às 18h – Centro de Artes e Esportes Unificado/CEU SUL, Ana Maria Rego, Rua Miguel Adad, S/N, Loteamento Portal da Alegria

18/02/22 (quinta-feira)
09h às 12h – Conselho Estadual de Cultura do Piauí
Rua 13 de Maio, 1513, Centro/Sul

Cultura Itinerante encerra com live após percorrer bairros e povoados de Teresina

O Projeto Cultura Itinerante, que iniciou em janeiro deste ano, e que tinha como objetivo oferecer cultura para o povo teresinense, chegou ao seu final após percorrer seis comunidades nas zonas urbana e rural. Nesta edição foram atendidos os bairros Pedra Mole, Macaúba, Mocambinho, Santa Bárbara e ainda os povoados Alegria e Santa Teresa, onde os moradores dessas comunidades tiveram a oportunidade de assistir apresentação de bandas, balés e humor.

A última edição estava prevista para ocorrer na Praça Cultura do Dirceu, porém com conta do decreto que suspende eventos culturais que gerem aglomerações, o evento ocorreu através de uma live, realizada no último sábado (05). A live teve apresentações de Bruna Mel, Toda Boa, Matheus Q!, Priscila, Zé do Ovo, Vini, além do Corpo de Baile do Teatro do Boi.

Para Ênio Portela, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o evento foi um sucesso e contou com a aprovação popular por onde passou. O gestor também destacou a importância da emenda parlamentar enviada pelo vereador Luís André, que garantiu a realização do evento.

“Teresina só tem a ganhar com esse tipo de iniciativa, ficamos tristes por ter que suspender as atividades culturais que gerem aglomerações pelos próximos dias, porém já estamos nos preparando para no término do decreto, voltar a percorrer a cidade com as atividades promovidas pela FMC”, conta Ênio Portela, afirmando ainda que o prefeito Dr. Pessoa, quer neste ano, que a pasta da cultura atenda o maior número possível de comunidades.

O Cultura Itinerante é realizado pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e contou com apoio do Instituto de Gestão e Desenvolvimento Social – IGDS. No site da FMC, o cultura.pmt.pi.gov.br, é possível acompanhar por fotos como o Cultura Itinerante deste ano.

Palácio da Música abre 119 vagas para cursos

O Palácio da Música inicia na próxima segunda-feira (07), as inscrições para os cursos de sanfona e violão juvenil, dando oportunidade para 70 teresinenses que tenham interesse em aprender a manusear algum desses instrumentos.  As vagas disponíveis são para aulas presenciais no próprio palácio, podendo as mesmas serem transformadas em aulas remotas em casos de restrições sanitárias por conta da pandemia do coronavírus.

Para o curso de violão, o interessado deve ter entre 10 e 16 anos, além de possuir instrumento e ainda disponibilidade para aulas nas terças ou sextas, no período da manhã, e sexta-feira durante a tarde. Para o curso de sanfona, os interessados devem ter entre 12 e 18 anos, sem a necessidade de possuir instrumentos, sendo o mesmo divididos em turmas com aulas às terças e quartas-feiras no período da tarde,  e ainda nas quintas no período da manhã.

Orquestra Escola

Ainda no Palácio da Música, o Projeto Orquestra Escola estará disponibilizando vagas para os cursos de viola, violino, cello, e baixo, totalizando a disponibilidade de mais 49 vagas. Para estes cursos, as inscrições também começam na segunda-feira (07).

De acordo com Érico Luiz, diretor do Palácio da Música, os candidatos interessados em participar dos cursos, deverão pagar uma taxa de inscrição no valor de R$ 40 reais e mensalidades no valor de R$ 30 reais enquanto durar o curso. Ainda de acordo com o diretor, pessoas que estejam incluídas no CadÚnico, com cadastro atualizado junto aos CRAS, são isentas das mensalidades.

“No ano passado o Palácio da Música capacitou mais de 500 teresinenses, que agora já estão aptos a ingressarem no mercado de trabalho artístico. Nossa missão aqui é sempre trabalhar no incentivo de valorização a cultura e na valorização de novos músicos”, conta Érico Luiz.

Além de trabalhar com cursos, o Palácio da Música abriga alguns projetos, como por exemplo as orquestras Sanfônica, Violões, Escola, Sinfônica e a Banda 16 de Agosto. O espaço é mantido com recursos da Prefeitura Municipal de Teresina, sendo vinculado a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.

Como se inscrever

O interessado deve se dirigir ao Palácio da Musica, que fica localizado na Rua Santa Luzia, número 1241, bairro Centro, o mesmo funciona de segunda a sexta-feira, das 08h às 13h.

Para mais informações sobre os cursos, o interessado deve entrar em contato através do WhatsApp 86 98168-0783. As informações sobre disponibilidades de novas vagas poderão ser acessadas no site cultura.pmt.pi.gov.br.