Cinco postos de vacinação contra a Covid estarão abertos no final de semana em Teresina

Vacinação de idosos com 89 anos / Fotos :Ascom FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) vai abrir cinco postos de vacinação drive thru no final de semana para imunizar idosos contra a Covid. Hoje, 26, teve início a vacinação dos idosos com 88 e 89 anos. Amanhã, sábado, serão vacinados os idosos de 86 e 87 anos e domingo os da faixa etária de 85 anos.

Hoje, 26, estão funcionando até às 17h os postos de vacinação: 1 – Universidade Estadual do Piauí (UESPI) – Campus Torquato Neto – Rua João Cabral, 2231, Pirajá; 2 – Centro Universitário UNINOVAFAPI – Rua Vitorino Orthiges Fernandes, 6123, Uruguai; 3 – Centro Universitário Santo Agostinho – Avenida Professor Valter Alencar, 855, São Pedro e 4 – Teresina Shopping – Edifício Garagem G1 –  Avenida Raul Lopes, 1000, Bairro dos Noivos. E no final de semana, além dos postos já citados, terá também o drive thru de vacinação do Shopping Rio Poty – Avenida Marechal Castelo Branco, 911, Bairro Porequanto.

“Os idosos em situação de dificuldade de acesso ao drive-thru receberão a vacina em uma Unidade Básica de Saúde e devem agendar a vacinação via site oficial da Fundação Municipal de Saúde (https://fms.pmt.pi.gov.br/)”, explica Emanuelle Dias, da coordenação da campanha de vacina.

A primeira idosa a tomar vacina durante a abertura dessa etapa da campanha foi Lindalva Oliveira, de 89 anos. “Muito feliz em receber a vacina”, disse ela. Os idosos precisam levar ao ponto de vacinação um documento de identificação com foto e data de nascimento;  CPF ou cartão nacional do SUS e comprovante de residência da cidade de Teresina-PI.

Os idosos acamados receberão as doses em domicílio através de equipes volantes da FMS, também por agendamento via site oficial da FMS. “Para os idosos na faixa etária de 80 a 84 anos, será iniciada a vacinação apenas para os acamados, pois o município só recebeu 24% das doses destinadas para esse público. Quando recebermos mais doses avisaremos a ampliação”, afirma Emanuelle Dias.

 

Vigilância autua quatro estabelecimentos em segundo dia de fiscalização do novo decreto sanitário

Fiscalização da Vigilância Sanitária no turno da noite / Foto: Ascom FMS

A Vigilância Sanitária de Teresina notificou oito estabelecimentos e lavrou quatro autos de infração na noite de quinta-feira (25), segundo dia de cumprimento do novo decreto Estadual com medidas mais restritivas em relação à Covid-19. Mais de 60 estabelecimentos foram monitorados pelo órgão, que contou ainda com a parceria da Vigilância Sanitária Estadual e Polícia Militar na ação.

Em dois dias de fiscalização, mais de 120 estabelecimentos foram monitorados. Foram observados o horário de fechamento – estabelecido para às 22h – e também o cumprimento das normas sanitárias, como o uso de máscara por funcionários e clientes, distanciamento social, disponibilização de álcool, entre outros. “Nós fiscalizamos não só bares e restaurantes como também trailers, lanchonetes, hamburguerias, academias, todos os ramos de atividade que tem funcionamento noturno”, explica Larisse Portela, gerente de Vigilância Sanitária da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Ela observa que boa parte dos estabelecimentos entendeu a importância de se cumprir o decreto e colaborar para o controle dos números em relação à pandemia. “Os estabelecimentos foram notificados principalmente por não cumprirem o horário de encerramento das atividades. Observamos também a ausência do uso de máscara por alguns funcionários de estabelecimentos, e alguns pontos de aglomeração de pessoas”, diz a gerente.

Ela fala que o planejamento da GEVISA conta com a estratégia de intensificar a obrigatoriedade de obediência às normas nos turnos manhã, tarde e noite. “Durante o dia, cerca de oito equipes se deslocam para atender a demanda de liberações de licença sanitária, denúncias e blitz. Para fazer as inspeções no turno noite, fizemos o planejamento de forma a garantir a saída diária de, no mínimo, duas equipes de fiscais. Dividimos para cada equipe duas zonas, de forma a abranger o maior percurso possível”, diz ela.

Larisse Portela faz um apelo para que a população colabore com este trabalho e procure obedecer às normas sanitárias nestes locais. “Não é o momento de relaxar, sem ajuda de todos será impossível controlar os números relacionados à pandemia. Por isso fazemos um apelo à população em geral e ao empresariado para que continuem sendo parceiros da vigilância sanitária e de todos os órgãos e entidades envolvidas no combate à pandemia”, pede a gerente.

Teresina já registrou 61.527 casos de Covid-19 desde o início da pandemia

O painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) notificou ontem (25) mais 320 novos casos de Covid-19, dos quais quatro vieram a óbito. A cidade registra no total 61.527 pessoas que já tiveram a doença desde o início da pandemia, e 1.337 mortes.

Dentre as quatro mortes, duas ocorreram ontem (25), uma de quarta-feira (24) e outra na segunda-feira (22). Foram dois homens e duas mulheres, com idades entre 69 e 85 anos. Eles eram portadores de doenças cardiovasculares, neurológicas, hipertensão e diabetes. Os pacientes que vieram a óbito eram residentes nos bairros Planalto Ininga, Morada do Sol (zona Leste), um morava no Centro e outro no Povoado Mucuim (zona Rural).

Foram registradas ainda 50.021 pacientes considerados recuperados da Covid-19. É considerado recuperado o paciente que teve alta hospitalar como também aquele com alguma forma mais leve da doença que fez o tratamento em casa. “Após o cumprimento de 14 dias de isolamento, essas pessoas tiveram melhora do quadro clínico de saúde”, afirma Wesllany Santana, do Centro de Operações em Emergência (COE).

FMS apresenta estrutura de combate à Covid-19 aos vereadores de Teresina

Fotos: Ascom FMS

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, esteve em audiência na Câmara Municipal de Teresina, na manhã desta quinta-feira (25). Durante o evento, o gestor apresentou as ações da pasta no combate à Covid-19 e pôde dialogar com os vereadores acerca da condução da pandemia neste momento.

O presidente apresentou aos legisladores a estrutura que a FMS dispõe atualmente na linha de frente de combate à Covid-19. Ele contou que, diante da previsão do Centro de Operações em Emergência (COE) de que aconteceria um aumento de casos durante o fim de fevereiro e início de março, a FMS tem se preparado para atender esses pacientes com o menor risco possível, preparando seus hospitais e traçando planos de manejo para eventuais ampliações de leitos em casos de necessidade.

Somente na rede pública, houve uma ampliação de 81 leitos clínicos e 66 leitos de UTI voltados para pacientes com a doença, número que tem sido ampliado gradativamente de acordo com a gravidade da situação. Isso se deu graças à reorganização da rede e a implantação de sistemas que permitem um manejo mais rápido e que os pacientes passem menos tempo nas UTIs. “O hospital do Dirceu é um dos que estão passando por uma reestruturação que vai permitir que ele também receba pacientes covid, com capacidade de chegar a 50 leitos”, relata o presidente. “Recebemos do Ministério da saúde 40 kits de aparelhos para UTI, o que também está suportando a demanda”, disse ele.

Gilberto Albuquerque frisa que os novos leitos estão sendo montados em estruturas de hospitais da rede, diferente dos antigos hospitais de campanha que funcionavam em tendas e quadras improvisadas e só poderiam ser mantidos por prazos de no máximo 180 dias. “Hospitais de campanha são estruturas temporárias e improvisadas, usadas em situações excepcionais. O Hospital que funcionava na quadra de badminton da UFPI passou no dia 31 de dezembro de 2020 por uma forte ventania que danificou grande parte de sua estrutura de apoio, o que acelerou o processo de transferência de seus leitos para o Hospital Mariano Castelo Branco, que se encontrava ocioso. Dessa forma, a rede passou de uma média de 12 leitos efetivamente usados no local, para 33 leitos em um lugar permanente, adequado e sem risco para seus pacientes”, esclareceu.

Ele explicou ainda que o Hospital de Campanha João Claudino, anexo ao HUT, não possuía estrutura para seu aproveitamento efetivo como se propunha, que era a de oferecer leitos de UTI. “Algumas das inadequações incluíam: espaço físico insalubre, energia insuficiente com grande risco de pane, falta de drenagem hidráulica, que trazia risco ao meio ambiente, localização em uma região de ventos acima do normal – o que trazia grande risco de desabamento – macas de campanha que não permitiam o levantamento de cabeceira, e o uso de respiradores com ventiladores do tipo transporte, que só poderiam ser usados por até 4 horas (já que após esse prazo os pacientes entrariam em estado de acidose até irreversível, o que poderia levar à morte)”, esclareceu. “Dessa forma, a solução encontrada foi a transferência dos equipamentos que foram possíveis de serem aproveitados no o Hospital do Monte Castelo, que já contava com 50 leitos clínicos voltados exclusivamente para o tratamento de Covid-19 e possuía capacidade de ofertar um tratamento adequado, seguro e tecnicamente correto”, relatou Gilberto Albuquerque.

Ele esclareceu ainda que a suposta redução de leitos em comparação ao pico da pandemia se deve à diminuição de leitos ofertados pela rede privada na capital. Além disso, também ressaltou a origem dos pacientes, em sua maioria advindos do Norte do Piauí. Na data de hoje (25), a taxa de ocupação de leitos de UTI esteve em 86%. “Estamos agora oferecendo à população com o que temos de melhor, em uma estrutura segura e de qualidade”, disse Gilberto Albuquerque.

Ele alertou ainda para risco de ausência de insumos específicos para a Covid-19, como luvas, medicamentos para intubação, máscara, aventais e outros, problema enfrentado em todo o Brasil diante da grande demanda de mercado. “Não basta haver estrutura sem esses produtos indispensáveis para sua manutenção. Se trata de uma questão de responsabilidade, em busca da melhor maneira de ofertar um tratamento seguro, adequado e sem riscos”, disse, ressaltando a importância dos vereadores neste momento. “A Câmara Municipal é a casa dos representantes do povo, eles precisam saber o que está acontecendo e esse é o objetivo dessa audiência, esclarecer a real situação de Teresina para trilharmos o melhor caminho. O momento é de recuar para que possamos evitar o pior”, lembrou o presidente.

Vigilância Sanitária e PM intensificam ações de fiscalização às medidas de prevenção à Covid-19

Do dia 24 de fevereiro ao dia 4 de março, a Gerência de Vigilância Sanitária (GEVISA) de Teresina, em parceria com a Polícia Militar do Piauí, fiscaliza todas as zonas da capital para se fazer cumprir,  além dos decretos e protocolos higienicosanitários já existentes, o mais novo decreto estadual que trata da intensificação de esforços para combate ao coronavírus, com medidas restritivas em relação a horários e funcionamento de estabelecimentos de diversos ramos de atividades.

“Ontem à noite já iniciamos as fiscalizações. A Vigilância Sanitária do Município de Teresina, em parceria com a PM-PI,   identificou ruas menos movimentadas e boa parte dos estabelecimentos obedecendo os horários de funcionamento. No entanto, houve a necessidade de serem lavrados quatro autos de infração por colocarem em risco a saúde da população, como: ausência do uso de máscara por funcionários manipuladores de alimentos e restaurante excedendo o horário das 22h para encerramento de atendimento aos clientes”, explica Larisse Portela, gerente de Vigilância Sanitária.

Ela fala que o planejamento da GEVISA conta com a estratégia de intensificar a obrigatoriedade de obediência às normas nos turnos manhã, tarde e noite. “Durante o dia, cerca de oito equipes se deslocam para atender a demanda de liberações de licença sanitária, denúncias e blitz. Para fazer as inspeções no turno noite, fizemos o planejamento de forma a garantir a saída diária de, no mínimo, duas equipes de fiscais. Dividimos para cada equipe duas zonas, de forma a abranger o maior  percurso possível”, diz ela.

A gerente expõe ainda que as pessoas precisam continuar os cuidados preventivos. “Não há quem não perceba que grande parte do empresariado e também da população em geral tem negligenciado as medidas e normas sanitárias. A Vigilância Sanitária municipal estará nas ruas intensificando as fiscalizações em vários ramos de atividades como academias, supermercados, escolas, clínicas médicas e odontológicas, dentre vários outros setores. Para que possamos, juntos, fazer nosso papel educativo e punitivo. Queremos conscientizar toda a população de que apenas com o  cumprimento de forma rigorosa de todos os protocolos sanitários é que com certeza combateremos a pandemia da Covid”.


 

 

 

Começa amanhã (26) a vacinação Covid dos teresinenses de 85 a 89 anos

Idosos com 88 e 89 anos serão vacinados nesta sexta-feira (26)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) segue ampliando a vacinação para os grupos prioritários. Amanhã, 26, serão vacinados os idosos com 88 e 89 anos. Sábado serão vacinados os idosos de 86 e 87 anos e domingo os da faixa etária de 85 anos. Eles deverão ir aos pontos de drive thru de 9 às 17h.

Na sexta-feira serão montados quatro locais de vacinação: 1 – Universidade Estadual do Piauí (UESPI) – Campus Torquato Neto – Rua João Cabral, 2231, Pirajá; 2 – Centro Universitário UNINOVAFAPI – Rua Vitorino Orthiges Fernandes, 6123, Uruguai; 3 – Centro Universitário Santo Agostinho – Avenida Professor Valter Alencar, 855, São Pedro e 4 – Teresina Shopping – Edifício Garagem G1 –  Avenida Raul Lopes, 1000, Bairro dos Noivos. E no final de semana, além dos postos já citados, terá também o drive thru de vacinação do Shopping Rio Poty – Avenida Marechal Castelo Branco, 911, Bairro Porequanto.

“Os idosos precisam levar ao ponto de vacinação: documento de identificação com foto e data de nascimento;  CPF ou cartão nacional do SUS e comprovante de residência da cidade de Teresina-PI”, explica Emanuelle Dias, que faz parte da coordenação da campanha de vacinação da FMS. Os idosos em situação de dificuldade de acesso ao drive-thru receberão a vacina em uma Unidade Básica de Saúde e devem agendar a vacinação via site oficial da Fundação Municipal de Saúde (https://fms.pmt.pi.gov.br/).

Idosos com 88 e 89 anos serão vacinados nesta sexta-feira (26)

Os idosos acamados receberão as doses em domicílio através de equipes volantes da FMS, também por agendamento via site oficial da FMS. “Para os idosos na faixa etária de 80 a 84 anos, será iniciada vacinação apenas para os acamados, pois o município só recebeu 24% das doses destinadas para esse público. Quando recebermos mais doses avisaremos a ampliação”, explica Emanuelle Dias.

FMS identifica 201 novos casos de Covid-19 nesta quarta-feira (24)

Nesta quarta-feira (24) mais 201 casos de Covid-19 foram identificados em Teresina, dos quais quatro vieram a óbito. Com isso, a cidade acumula agora 61.207 casos confirmados da doença e 1.333 mortes, além de 50.021 pessoas consideradas recuperadas. Os dados são do Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que monitora diariamente as informações sobre a doença em Teresina.

Dentre os quatro óbitos, três ocorreram na terça-feira (23) e um no dia 18 de fevereiro. Foram dois homens e duas mulheres, com idades entre 71 e 84 anos, moradores dos bairros Ininga (zona Leste), Santa Maria da Codipi (zona Norte) e Parque Ideal (zona Sudeste). Eles eram portadores de comorbidades como hipertensão arterial, doenças renal e cardiovascular.

Para melhor atender a população, a FMS está reorganizando os atendimentos de síndromes gripais nas Unidades Básicas de Saúde. “A reorganização serve para oferta de outros serviços nas outras 80 UBS como acompanhamento de pré-natal, atendimento aos hipertensos e diabéticos, vacinação, atendimento às pessoas em tratamento de tuberculose e hanseníase, oferta de exames de citologia para controle do câncer uterino, dentre outras atividades”, disse Ayla Calixto, da Diretoria de Ações Estratégicas da FMS.

Atualmente, a capital conta com 13 UBS exclusivas para atendimentos de síndromes gripais. Confira a lista abaixo:

Zona Norte
UBS Real Copagre
UBS Santa Maria da Codipi;

Zona Leste
UBS Taquari
UBS Gurupi

Zona Sudeste
UBS Todos os Santos
UBS Carlos Alberto Cordeiro

Zona Sul
UBS Parque Piauí
UBS Monte Castelo
UBS Hugo Prado
UBS Irmã Dulce
UBS São Pedro
UBS Dagmar Mazza
UBS Betinho

Hospital do Parque Piauí passa a ser referência pediátrica em reorganização da rede

Em função do aumento de casos de Covid-19 e da ocupação de leitos, a rede hospitalar de Teresina está passando por um reorganização, a fim de adequar-se à crescente demanda e garantir o atendimento à população. O processo inclui a abertura de novos leitos voltados ao tratamento da doença e a concentração dos atendimentos pediátricos no Hospital do Parque Piauí, que se tornará uma referência na área.

Com esta reorganização, o setor de internação do Hospital do Parque Piauí, na zona Sul, passa a ser exclusivo para crianças, e concentrará tanto os casos Covid como não Covid desta faixa etária. Com isso, ele deixa de ser porta aberta para atendimentos de urgência e emergência tanto em pediatria como para adultos, e passa a receber somente pacientes regulados para internação. “Os pacientes que precisarem de atendimento de urgência e emergência podem se dirigir à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, no Promorar. Já os atendimentos de urgência e emergência pediátrica continuarão nas UPAs e nos hospitais Buenos Aires e Mariano Castelo Branco”, esclarece Íris Amaral, gerente de Assistência Especializada da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Nesta primeira fase, o Hospital do Parque Piauí conta com cinco leitos pediátricos Covid e 20 leitos dedicados a outros problemas de saúde das crianças. De acordo com Íris Amaral, a estrutura está preparada para ampliar este quantitativo imediatamente caso ocorra um aumento da demanda. “Temos capacidade de ampliação para até 32 leitos covid clínicos pediátricos e dois de estabilização pediátricos em caso de necessidade”, afirma a gerente.

A FMS está abrindo ainda novos leitos de Covid-19 no Hospital do Dirceu, além de leitos de retaguarda em outros hospitais do município. O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, explica que esta reorganização é um trabalho contínuo, que visa otimizar os recursos para adequá-los à pandemia. “A Covid-19 tem e terá vários picos, então não serão modificações únicas agora; ainda passaremos por outras mudanças para assim alcançarmos um melhor aproveitamento da rede, de servidores e uma assistência mais qualificada”, comenta o presidente.

291 casos de Covid-19 são registrados nesta terça-feira (23)

Nesta terça-feira (23) a FMS registrou mais 291 casos de Covid-19 em Teresina, além de mais três mortes. Com isso, a capital chega à marca de 61.006 casos da doença desde o início da pandemia, dentre os quais 1.329 pessoas vieram à morte e 50.021 se recuperaram da doença.

Foram registradas três mortes, sendo que duas ocorreram no fim de semana e uma ocorreu ainda em 2020. Os três pacientes eram portadores de doença cardiovascular, e um deles era também diabético. Tratam-se de duas mulheres e um homem, com idades entre 72 e 89 anos. Eles eram moradores dos bairros de Fátima (zona Leste), Três Andares (zona Sul) e Povoado Cerâmica Cil (zona Rural).

Os moradores de Teresina que tiverem sintomas da Covid-19 ou dúvidas sobre a doença podem ainda contar com um programa de inteligência artificial que substitui o antigo Alô Saúde Teresina, que passou por reformulação. Os usuários podem buscar informações no site da FMS (fms.pmt.pi.gov.br), onde localiza-se, no canto direito da tela, o chat box que permite ao usuário reportar os sintomas e a atendente virtual (robô Laura) realiza a classificação de risco e as orientações para onde os usuários devem se direcionar para a busca de atendimento presencial.

FMS diagnostica 218 novos casos de Covid-19 na segunda-feira (22)

Mais 218 casos de Covid-19 foram diagnosticados em Teresina nesta segunda-feira (22). A capital acumula 60.715 casos da doença desde o início da pandemia, dos quais 1.326 vieram a óbito. Os dados são da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que monitora os números diariamente.

As mortes registradas ocorreram no fim de semana, duas no sábado (20) e uma no domingo (21). Os três pacientes eram do sexo masculino, com idades entre 47 e 88 anos, e não tinham comorbidades. Eles residiam nos bairros Tancredo Neves (zona Sudeste), Promorar (zona Sul) e Povoado Chapadinha (zona Rural).

Foram registradas ainda 50.021 pacientes considerados recuperados da Covid-19. É considerado recuperado o paciente que teve alta hospitalar como também aquele com alguma forma mais leve da doença que fez o tratamento em casa. “Após cumprimento de 14 dias de isolamento, essas pessoas tiveram melhora do quadro clínico de saúde”, afirma Wesllany Santana, do Centro de Operações em Emergência (COE), informando que o número de recuperados na cidade é ainda maior e está sendo atualizado diariamente no sistema.

Diante do aumento nas taxas de ocupação de leitos em Teresina e no Piauí, a FMS reforça a importância dos cuidados que a população deve tomar para evitar a transmissão do novo coronavírus: distanciamento social, evitar aglomerações, uso de máscara e álcool em gel. “Essas condutas são recomendadas pelo Ministério da Saúde, considerando que a transmissão da Covid-19 acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de toque ou aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro ou por meio de objetos ou superfícies contaminadas”, alerta a médica infectologista da FMS Amparo Salmito.