Defesa Civil interdita parada de ônibus no Mocambinho II

A Prefeitura de Teresina, por meio da Defesa Civil Municipal, interditou uma parada de ônibus que fica localizada na Praça Jornalista Paulo de Tarso, conhecida popularmente como Praça da Telemar, no bairro Mocambinho II, zona Norte da capital. A estrutura da parada está fragilizada com rachaduras e corre o risco de desabamento.

“Essa estrutura de parada de ônibus é dos modelos antigos, recebemos o chamado e verificamos que se encontra danificada e com grande risco de desabamento a qualquer momento. Para evitarmos acidentes, isolamos imediatamente a área e solicitamos a demolição”, afirma o gerente de operações da Defesa Civil, Marcos Rolf.

A Defesa Civil orienta aos passageiros que necessitam utilizar o ponto de ônibus da Praça da Telemar cuidado ao transitar pelo local e respeitar as faixas de isolamento a fim de garantir segurança. A interdição da parada não altera a rota das linhas de ônibus que trafegam pelo local.

Fique atento!

Sempre que observar situações de desmoronamento, rachaduras, deslizamentos de terra ou situações que necessitem de auxílio profissional, entre em contato com a Defesa Civil através do número 199 ou (86) 3223-7366, o atendimento é 24h.

Fotos: Ascom Defesa Civil

Combate à Dengue: Reeducandos do Sistema Prisional começam a atuar na 2ª feira

A Prefeitura de Teresina inicia, nesta segunda-feira (2), o trabalho dos reeducandos do Sistema Prisional na Operação de Combate à Dengue.

Os reeducandos atuarão na limpeza das escolas e creches municipais, com Equipamento de Proteção Individual (EPI), ferramentas, alimentação, água e transporte fornecidos pela Prefeitura de Teresina.

O coordenador da Operação, secretário Edmilson Ferreira, frisa que os reeducandos não entrarão nas residências, pois essa parte do trabalho será realizada pelos agentes do Centro de Zoonoses e pelo Exército.

A Operação de Combate à Dengue teve início no dia 18 de abril e reúne vários órgãos da Prefeitura, como a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), que coordena a ação, as Superintendências de Ações Administrativas Descentralizadas (SAADs), a Fundação Municipal de Saúde (FMS), a Secretaria de Educação (SEMEC), a ETURB (Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano), SEMCASPI (Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas), Defesa Civil e a Secretaria de Comunicação.

A Prefeitura conta ainda com a parceria da Secretaria de Justiça, que enviará os reeducandos necessários para o trabalho, e do Exército, que será treinado pelas equipes do Centro de Zoonoses para identificar focos de dengue dentro das residências.

“Ressaltamos que essa é uma ação integrada, inédita, pensada para combater o mosquito de forma efetiva. Estamos usando todas as armas possíveis, como determinou o prefeito Doutor Pessoa”, declara o secretário Edmilson Ferreira, coordenador da Operação.

Uma coletiva de imprensa será marcada na segunda-feira, ao meio-dia, para que o gestor explique o cronograma de cada grupo envolvido na Operação. “No primeiro momento, vamos organizar as equipes, entregar os EPIs e as ferramentas, passar as informações necessárias. Depois eles vão começar o trabalho e aí, sim, vamos mostrar como será tudo. Estamos fazendo os ajustes necessários para que essa Operação aconteça da forma mais eficaz e pedimos um pouco de paciência da população e da imprensa nesse sentido”, finaliza o secretário.

Operação conjunta de Combate a Dengue em Teresina começa na próxima segunda

A Prefeitura de Teresina inicia na próxima segunda-feira (2), a partir das 8h30, no bairro Monte Verde, zona Norte, a operação conjunta de combate à dengue, zika e chikungunya em Teresina.

A ação acontece em regime de mutirão onde estarão envolvidas cerca de 300 pessoas entre agentes de saúde, reeducando com acompanhamento da Secretaria de Justiça do Piauí, agentes de limpeza e exército brasileiro. A operação vai acontecer de acordo com o mapa sanitário do Centro de Zoonoses da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Fotos: Rômulo Piauilino / Semcom

Segundo Paulo Marques, da gerência de zoonoses o órgão conta com um contingente de 235 agentes de combate a endemias que já fazem visitas as residências e prédios públicos. “Nessa operação vamos continuar fazendo esse serviço e ainda ganhamos ajuda importante de militares do exército para que o trabalho seja executado mais rapidamente. O importante é diminuirmos o número de mosquitos que estão sugando o sangue e contaminando as pessoas com o vírus da dengue, chikungunya e zika”, afirmou.

O Secretário Edmilson Ferreira, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), reforça a importância da força-tarefa que tem como finalidade barrar a proliferação da dengue.

“A operação inicia com as SAADs, atuando com o CTA que é a limpeza, o pessoal da saúde fazendo o fumacê onde tem que ser feito. A limpeza é fundamental para o combate ao mosquito e está sendo realizada em toda a cidade. Estamos contando com apoio dos reeducandos, exército, os agentes de saúde já estão realizando as visitas e todos os ambientes onde estão os focos que precisam ser eliminados”, ressaltou o secretário.

Durante a operação serão realizados divulgação, inclusive com carros de som nos locais onde as equipes atuarão naquele momento.

A operação contará com representantes da Semduh (Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação), Saads (Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas), Fundação Municipal de Saúde (FMS), Secretaria Municipal de Educação (Semec), Guarda Municipal, Defesa Civil, Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam), Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Eturb (Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano), Sema (Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos), Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), Secretária de Justiça do Estado e Exército, além do CTA (Consórcio Teresina Ambiental) com 1800 pessoas envolvidas.

Dr. Pessoa reúne secretariado para ação integrada em combate à Dengue

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, reuniu, na manhã desta segunda-feira (25), os secretários das pastas municipais para constituir uma força-tarefa para atuar em regime de mutirão no combate à dengue, zika e chikungunya e na expansão da limpeza da zona urbana e rural da capital. O encontro aconteceu no Salão Nobre, no Palácio da Cidade.

Fotos: Rômulo Piauilino / Semcom

Dr. Pessoa acredita que a união de poderes, por meio da prevenção e tratamento, é uma forma de barrar a proliferação do mosquito em Teresina.

“Com essa força-tarefa esperamos aumentar a prevenção e o tratamento. Vamos discutir sobre esses dois assuntos, que é limpeza geral com todas as SAADs, o exército representado pelo 25° BC, para que, em conjunto, uma verdadeira força-tarefa para melhorar essa situação do mosquito da dengue em Teresina. Peço o empenho de todos, sair do campo filosófico para o campo das ações, de todos. Agradecer o governo do Estado o exército brasileiro de estarem juntos conosco nessa tarefa de amenizar esse momento de vulnerabilidade causado pelo mosquito da dengue”, disse o prefeito.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), Edimilson Ferreira, detalhou a dinâmica da ação. “Vamos identificar, juntamente a Fundação Municipal de Saúde, os pontos críticos e trabalhar junto as Saads nessa limpeza. Em seguida, entra o exército e os apenados que irão trabalhar nas escolas. Já estamos desenvolvendo um plano para começar a executar junto a essa ação integrada que tem como finalidade barrar a proliferação da dengue”, informou o secretário.

O subsecretário estadual de Justiça, Fanuel Andrade, fala sobre a parceria junto a Prefeitura e destaca o trabalho dos apenados que participarão do mutirão.

“Todos esses internos que vão participar desses mutirões auxiliando a prefeitura de Teresina passam por uma avaliação criteriosa acerca do grau de periculosidade deles. A maioria deles são já, do que chamamos, da comunidade evangélica, aqueles que não participam de organizações criminosas e quem tem um posicionamento destacado, pacífico e ordeiro. Todos eles estão doutrinados em um sistema de procedimentos. A Secretaria de Justiça tem um micro-ônibus para deslocamento de internos que podemos disponibilizar. Em relação a funcionalidade dos internos, eles precisam de uma capacitação para trabalharem nesse mutirão. Mas já sabemos que eles vão para ambientes fechados, serão acompanhados por policiais e pela guarda municipal, estarão todos padronizados e os EPIs já foram entregues”, detalha Fanuel Andrade.

Francisco Carneiro, representando o 25° BC, afirmou que cerca de 30 militares serão efetivados nesse primeiro momento, mas que poderá aumentar o número de agentes mediante necessidade.

“Logo nessa semana o efetivo é de 30 militares, pois estamos em outra operação fora. Mas, logo na outra semana, esse número poderá até quadruplicar, de acordo com o período e o tempo que a missão perdurar. A equipe já participou, anteriormente, de outras operações de dengue, chikungunya e pode apoiar as equipes da vigilância sanitária, o exército como tem aí uma imagem muito boa perante a sociedade brasileira, utilizou-se dessa imagem para abertura das portas das residências para fazer a vigilância sanitária dentro das casas”, disse Carneiro.

O Comitê Operacional que trabalhará em regime de força-tarefa que contará com representantes da Semduh, Saads, Fundação Municipal de Saúde (FMS), Secretaria Municipal de Educação (Semec), Guarda Municipal, Defesa Civil, Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam), Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Eturb (Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano), Sema (Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos), Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), Secretária de Justiça do Estado e Exército, além do CTA (Consórcio Teresina Ambiental) com 1800 pessoas envolvidas.

Teresina não registra novas famílias desabrigadas

Mesmo com as fortes chuvas que atingiram a capital nos últimos dias, a Defesa Civil Municipal juntamente com o Comando de Incidentes da Prefeitura de Teresina não registraram novas famílias desabrigadas em decorrência de alagamentos.

No último boletim divulgado neste sábado (23), a Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEF), informou que o número de desabrigados permanece o mesmo deste a última atualização datada em 14 de abril.

Desde o início do período chuvoso já foram contabilizadas 776 famílias que estão fora de suas residências. Ao todo, 57 famílias estão em abrigos disponibilizados pela prefeitura e outras 719 estão em casas de familiares.

“Permanecemos no período chuvoso na capital e estamos atentos. Por medidas preventivas, nossas equipes da Defesa Civil, e do Corpo de Bombeiros Civis continuam de plantão para atender quaisquer eventualidades e seguimos monitorando e prestando toda assistência necessária às famílias”, pontuou o gerente de operações da SEMDEF, Marcos Rolf.

Alerta de chuvas

O risco geológico ainda continua na capital nos próximos dias devido ao volume de chuvas que está previsto. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, o volume de água pode chegar entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia com ventos intensos de 60 a 100 km/h.

Em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

Evite passar por cima de áreas alagadas, buracos podem ter sido abertos durante a chuva.

Emergência

Em situações emergenciais ou em casos de dúvidas, o cidadão pode ligar para o telefone de emergência 199 da Defesa Civil ou para o fixo (86) 3223-7366. O atendimento via telefone é 24 horas, todos os dias da semana, incluindo feriados.

 

Defesa Civil permanece com equipes plantonistas no feriado

Apesar da diminuição das chuvas no últimos dias, a Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Defesa Civil – SEMDEF, mantém equipes plantonistas nas bases de apoio para atender quaisquer demandas oriundas dos números emergenciais.

“Permanecemos com nossas equipes da Defesa Civil e dos Bombeiros Civis de plantão 24h para atender toda a população teresinense nesse feriado de Semana Santa. Seguimos com a estratégia das bases na sede da SEMDEF e outra na SAAD Norte para garantir agilidade no atendimento”, afirma o gerente de operações da SEMDEF, Marcos Rolf.

O órgão se mantém preparado para atuar e atender a população em casos de alagamentos, enxurradas, inundações, desabamentos, e outros desastres naturais que necessitem de apoio profissional.

Famílias desabrigadas

O último Boletim Situacional da SEMDEF, divulgado no final da tarde desta quinta-feira (14), informa que 776 famílias estão fora de suas residências. Ao todo, 57 famílias estão em abrigos disponibilizados pela prefeitura e outras 719 estão em casas de familiares.

Emergência

Em situações emergenciais ou em casos de dúvidas, o cidadão pode ligar para o telefone de emergência 199 da Defesa Civil ou para o fixo (86) 3223-7366. O atendimento via telefone é 24 horas, todos os dias da semana, incluindo feriados

Comitê avalia situação dos desabrigados que estão em escolas de Teresina

O comitê emergencial que foi criado pelo prefeito Dr. Pessoa para monitorar áreas de risco de alagamentos e para ajudar as famílias que ficaram desabrigadas após as fortes chuvas, se reuniu novamente nesta segunda-feira (28), com o objetivo de encontrar soluções para os desabrigados que estão acolhidos em escolas municipais de Teresina.

O secretário municipal de Defesa Civil, Carlos Ribeiro, e o secretário de Educação, Nouga Cardoso, participaram da reunião que aconteceu na sede da SAAD Norte.

A maioria das famílias desabrigadas estão em escolas municipais na zona Norte da capital, a região foi a mais afetada pelos alagamentos. A retirada dessas famílias precisa ser realizada antes do retorno das aulas presenciais nas unidades de ensino da rede de educação de Teresina.

O superintendente Daniel Carvalho, da Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD Norte), destacou que as famílias só vão ser retiradas das escolas quando outros locais forem escolhidos pela Prefeitura de Teresina para abrigar essas pessoas.

“Tivemos essa reunião para discutir a questão das famílias que estão abrigadas nas escolas municipais, somente na zona Norte três unidades de ensino estão acolhendo os desabrigados. As escolas precisam ser liberadas para o retorno das aulas. Estamos trabalhando e procurando uma solução junto com a Prefeitura de Teresina”, detalhou o superintendente da SAAD Norte.

Escolas municipais que estão abrigando famílias devem ser liberadas em abril

O Comitê Emergencial que trata da situação das famílias desabrigadas pelos alagamentos na cidade traçou novas estratégias parar liberar as escolas municipais que estão servindo se lares temporários. O prazo para que as unidades de ensino sejam liberadas para a retomada das aulas presenciais é até a primeira quinzena de abril.

Foto: Ascom Semec

Atualmente, 50 famílias ocupam as escolas municipais Domingos Afonso Mafrense, Minha Casa, Mocambinho e Nova Brasília, todas na zona Norte. Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Semec), cerca de mil alunos matriculados nessas escolas ainda não puderam retornar às atividades educativas de forma presencial.

“Conversamos no sentido de dar encaminhamentos para que as crianças voltem aos seus processos formativos em sala de aula, como já está acontecendo em toda a cidade, mas de forma a resolver a situação dessas famílias que passam por um momento difícil. Queremos encontrar um lugar seguro para as famílias e devolver o espaço de sala de aula aos estudantes”, disse o secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso.

Além da Semec, participaram do encontro representantes das Superintendências das Ações Administrativas Descentralizadas (SAADs), Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Secretaria Municipal de Governo e Defesa Civil. Com um plano de ação traçado, nos próximos dias será possível divulgar o cronograma de retomada das atividades nas quatro escolas municipais.

O secretário municipal de Governo, André Lopes, destaca a urgência da retomada das aulas nessas unidades de ensino e aponta algumas estratégias pensadas pelo comitê.

“Pensamos em algumas alternativas considerando a urgência da situação. Estamos em busca de outros prédios municipais para qualificá-los e garantir o direito à moradia das famílias, assim como garantir o direito à educação das crianças. Algumas famílias já poderão retornar às suas casas, além da Prefeitura de Teresina criar um programa proativo de busca de residências para o Cidade Solidária”, declara o secretário André.

Comitê Emergencial avalia situação dos desabrigados em Teresina

O Comitê Emergencial responsável por monitorar áreas de risco de alagamentos, se reuniu nesta quinta-feira (24) para avaliar a situação das famílias desabrigadas em Teresina. O secretário Municipal de Defesa Civil, Carlos Ribeiro, e o secretário de Educação, Nouga Cardoso, participaram do encontro que ocorreu na sede da SAAD Norte.

O comitê foi criado pelo prefeito Dr. Pessoa no final de dezembro de 2020. Após a criação, a Prefeitura de Teresina vem promovendo ações para ajudar os teresinenses que foram prejudicados com os alagamentos.

Durante a reunião, o superintendente da SAAD Norte, Daniel Carvalho, relatou as demandas que tem recebido dos moradores da zona Norte, que ficaram desabrigados após as fortes chuvas. Vale ressaltar que a zona Norte de Teresina foi a região mais afetada com os alagamentos.

“O Comitê se reúne com frequência para avaliar a situação dos desabrigados, inclusive os moradores da zona Norte que precisaram deixar suas residências no período chuvoso. Conversamos sobre o trabalho preventivo e medidas para ajudar a população”, destacou o superintendente Daniel Carvalho.

Fotos: Ascom Saad Norte

Defesa Civil participa de curso para trabalho em altura

A Defesa Civil Municipal e os Bombeiros Civis profissionais participaram, nesta semana, no município de Teresina, do curso de Técnica de Salvamento Especializado para Trabalho em Altura. O treinamento preparou os profissionais para que possam desenvolver atividades de trabalho, visando as normas técnicas.

“O curso destaca a importância do salvamento em altura com equipamentos especializados e de qualidade para garantir segurança tanto ao profissional como para a vítima. Assim, podemos estabelecer os requisitos de prevenção no desempenho das atividades e a saúde da equipe”, afirmou o gerente de operações da Defesa Civil, Marcos Rolf.

O curso é regido pela Norma Regulamentadora Nº 35 (NR-35) e estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade.

O curso capacita para atuação em quedas, quedas de ferramentas e materiais que possam atingir terceiros, além dos riscos associados a fatores alheios à própria atividade, como os fatores meteorológicos e ambientais.