Alunos da Rede Municipal conquistam 30 medalhas na primeira edição 100% online da Olimpíada de Ciências

Em um ano totalmente atípico para as competições educacionais, os alunos da Rede Municipal de Teresina conquistaram 46 premiações na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) 2020. Foram 30 medalhas e 16 menções honrosas, motivo de alegria para os campeões, professores e pais.

A ONC integra o Programa Ciência na Escola e é uma realização da Sociedade Brasileira de Física com a Associação Brasileira de Química, o Instituto Butantan, a Sociedade Astronômica Brasileira e a Universidade Estadual de Campinas. O objetivo é popularizar e divulgar o conhecimento científico entre estudantes do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental, além do Ensino Médio.

Em 2020, a competição aconteceu totalmente de forma online, desafiando os alunos que agora estudavam em casa. Em Teresina, foram 12 medalhas de ouro, 9 de prata e 9 de bronze, conquistadas por alunos das escolas municipais.

Três dessas medalhas vieram do Programa Cidade Olímpica Educacional, onde os estudantes recebem conteúdo para aprofundamento em disciplinas específicas. A turma é famosa pelo destaque em competições e continuou participando de diversas olimpíadas, mesmo de casa.

Para o professor Kleytton dos Santos, a dedicação dos alunos e o apoio dos professores levam aos bons resultados. “Foi um ano diferente, mas buscamos incentivar todos os alunos a participar das diversas competições lançadas. Essa preparação durante a pandemia é mais difícil, pois a distância atrapalha. Esperamos resultados ainda melhores nos próximos anos”, declarou o professor.

Rede Municipal dá início a ano letivo com aulas não presenciais

Foto: Ascom Semec

Teve início nesta segunda-feira (01), o ano letivo na Rede Municipal de Teresina. Ainda mantendo medidas de distanciamento social contra a disseminação da Covid-19, as 319 unidades de ensino adotaram um calendário letivo com atividades 100% remotas.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Semec), serão priorizadas as atividades impressas, distribuídas pelas escolas para cada aluno. Essa é uma estratégia para alcançar o maior número de crianças possível. A internet também será uma aliada de alunos e professores, especialmente com a plataforma MobiFamilia.

O secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso esteve hoje visitando várias escolas acompanhando o trabalho e atividades, desenvolvidas pelos professores, através da plataforma. “São muitas escolas, mas temos o objetivo de visitar e acompanhar o trabalho de todas. Analisando a qualidade, bem como as dificuldades enfrentadas. Através da busca ativa iremos poder saber como os alunos estão sendo atendidos”, enfatiza o secretário.

Com o início das aulas, no CMEI Joel Mendes, situado no Centro, o planejamento inclui sete horas de interação com os alunos, já que a unidade de ensino é de tempo integral. A diretora Francisca Santos conta que as atividades estão organizadas por turno. “Pela manhã as professoras interagem com suas turmas, e à tarde dão uma atenção especial aos que tiveram dificuldade no acompanhamento”, explica.

A professora Joelma Barbosa, Diretora Adjunta da Escola Nossa Senhora da Paz, zona Sul de Teresina, destaca a importância dos pais de alunos aderirem à MobiFamília. “Essa é uma ferramenta muito útil, que nos permite acompanhar o desempenho das crianças. Este ano vamos trabalhar bastante com o aplicativo, então os pais precisam baixar, atualizar e ficar atento às informações. Além disso, distribuiremos em breve as tarefas impressas e os livros didáticos”, disse a professora.

Para a diretora Nordely Noronha, do CMEI Vila Bandeirante, zona Leste, as expectativas são de um esforço coletivo para superar as dificuldades do ensino em meio à pandemia. “Nos adequamos a um período inusitado e estamos indo bem principalmente pelo apoio dos pais. Nesse novo ano letivo, ajustamos para que os alunos sigam uma rotina parecida com a escola, com tempo certo para cada atividade. Disponibilizamos professores em sistema de plantão para tirar dúvidas das famílias, além de oferecer total apoio afetivo aos pais. Precisamos estar unidos para dar certo”, concluiu Nordely.

Equipe das escolas municipais de Teresina participaram de Semana Pedagógica

Anualmente, as equipes da Rede Municipal de Educação de Teresina se reúnem no início do ano letivo para participarem de encontros pedagógicos. Os encontros têm como objetivo principal refletir e discutir estratégias de ensino e aprendizagem para a condução da prática pedagógica para o ano letivo analisando o aproveitamento das aulas remotas destacando a participação devolutiva das atividades e rendimento escolar dos estudantes, socializando os resultados por ano escolar, considerando as avaliações e níveis de leitura e escrita para as devidas intervenções, além da elaboração e discussões sobre o PMA (Plano de Metas e Ações), repactuando metas para o ano de 2021 e planejando as atividades para a realização do diagnóstico para a primeira semana do ano letivo.

As Escolas Municipais Manoel Nogueira Lima e Nossa Senhora da Paz Inicial, localizadas na zona Sul de Teresina, reuniram suas equipes escolares por uma semana para analisarem os resultados e rendimentos dos estudantes no ano de 2020, além de elaborarem o planejamento e a organização do plano escolar para o início do ano letivo de 2021.

“É de grande importância a realização da semana pedagógica. Durante o encontro, realizamos diferentes atividades, além de pactuar o compromisso de seguirmos juntos com a dedicação e o empenho inerentes à Família Manoel Nogueira Lima”, explica Martha Natércia da Silva, coordenadora pedagógica da escola Manoel Nogueira Lima.

Túlio Melo Castelo Branco, diretor da escola, conta como serão realizadas as avaliações “na ocasião, discutimos sobre a apropriação do programa de ensino, bem como os planos referenciais, matrizes da prova diagnóstica, orientações didáticas, entre outras pautas. Nossas aulas estão sendo realizadas no formato remoto. Os professores estão preparando suas aulas considerando todo o material disponibilizado pela Rede Municipal de Ensino, além do livro didático”, destaca.

Francisca Mendes Ribeiro, gestora da escola Nossa Senhora da Paz Inicial, explica sobre o que foi planejado durante o encontro. “Discutimos sobre o regime de aulas remotas; a participação, frequência, rendimento e desenvolvimento escolar dos nossos alunos. Também realizamos a apresentação dos resultados de 2020, pontuando sobre as avaliações realizadas e como nossos estudantes se saíram em relação aos níveis de leitura e escrita nas turmas de 1º e 2ª ano. Para finalizar, apresentamos o plano de metas e ações, calendário de lotação e o planejamento das atividades para o retorno dos alunos”, conclui a gestora.

Os docentes participaram, ainda, da formação sobre a plataforma MobiFamília, que aconteceu no último dia da semana pedagógica. O encontro aconteceu de forma virtual com os professores.

Equipes Rede Municipal de Educação de Teresina se reúnem no início do ano letivo para participarem de encontros pedagógicos

Teresina contará com 40 novas creches até 2024

Fotos: Ascom Semec

Dois projetos importantes para a expansão das matrículas na Rede Municipal de Teresina passaram pela apreciação da equipe de ensino esta semana. A Secretaria Municipal de Educação (Semec) busca avançar nos encaminhamentos para a construção de 40 creches e mais oito escolas de ensino fundamental com jornada de tempo integral.

A construção das unidades de educação infantil faz parte do projeto de Parceria Público Privada (PPP) com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As creches devem ser distribuídas em áreas estratégicas da cidade, a fim de atender a demanda de matrículas para crianças de 0 a 3 anos.

Em reunião virtual com o BNDS, a equipe de ensino da Semec analisou um estudo de demanda e apresentou especificidades que devem conter no projeto. O engenheiro da Secretaria, Gustavo Melo, conta como está o processo. “Estamos trabalhando dentro de um cronograma que foi prejudicado pela pandemia, mas já com encaminhamentos práticos sobre projeto, recursos, oferta e demanda. Nesse momento, a conversa é no sentido de alinhar as ideias para definir os próximos passos”, disse.

Já as novas escolas de tempo integral, são em parceria com o New Development Bank – NDB / BRICS, que prevê a construção de oito escolas modelos para até 1.200 alunos. Entre elas estão a esperada unidade de ensino do Lagoas do Norte e a Escola Municipal Ambiental 15 de Outubro, que será totalmente reestruturada. Também serão reformados sete prédios que funcionavam com turmas de ensino fundamental e passarão a atender crianças da educação infantil.

“O projeto está sendo ajustado. Queremos escolas amplas, bem estruturadas e que sejam modelos de qualidade. Temos uma missão a ser cumprida. Um pedido do nosso prefeito, Doutor Pessoa, que é garantir mais creches e escolas com ensino de qualidade em Teresina. Nossa meta é construir 40 novas creches em nossa capital, atendendo até 4 mil crianças, até o ano de 2024”, ressaltou o secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso.

O secretário acrescenta que com a construção de novas creches e escolas será possível atender as crianças com um ensino de qualidade, ao mesmo tempo em que contribuir com o crescimento profissional dos pais.

O arquiteto responsável pelo projeto da primeira escola apresentou a ideia para a equipe da Secretaria. A unidade de ensino grandiosa estará localizada no Portal da Alegria II, zona Sul, e as demais devem seguir o mesmo modelo, com espaços esportivos, culturais e de lazer. O projeto prevê, ainda, intervenções no entorno das escolas, como mudança no tráfego de veículos, arborização e acessibilidade.

Semec suspende início das aulas no formato híbrido e decide por sistema remoto

A Secretaria Municipal de Educação de Teresina (Semec), seguindo as recomendações das autoridades sanitárias, anunciou nesta quarta-feira (24) a suspensão do retorno às aulas presenciais, na modalidade híbrida, nas Unidades Escolares da Rede Municipal, conforme havia previsto o calendário escolar 2021. Desta forma, as aulas terão início no próximo dia 1° de março totalmente no formato remoto.

A decisão da Semec ocorre logo após avaliar o novo contexto a respeito do coronavírus, com aumento considerável de casos no Piauí, especialmente em Teresina. De acordo com o secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, o formato não presencial será destinado para todos os anos escolares e por tempo indeterminado, devendo passar por avaliações a cada 30 dias. Toda e qualquer alteração será divulgada pela Secretaria.

“O período letivo inicia com o compromisso da comunidade escolar que ficará vigilante com a segurança de todos. É preciso destacar que a Semec fará uma busca ativa junto aos alunos para saber como está o acesso às aulas no formato remoto e quais dificuldades devem enfrentar”, declarou o secretário.

Alunos com dificuldade de acesso aos meios digitais serão atendidos por professores individualmente. Para isso, os pais ou responsáveis deverão entrar em contato com a escola e realizar o agendamento, cumprindo todo o protocolo de segurança contra a Covid-19.

“O momento é bem preocupante, considerando o surgimento de novas variantes no país e principalmente no tocante a velocidade de transmissão da doença e capacidade hospitalar em Teresina. A suspensão do início das aulas da Rede Municipal no formato híbrido acontece a fim de prevenir a propagação do coronavírus, ajudando a manter a saúde dos estudantes, trabalhadores em educação, comunidade escolar e toda a população”, ressalta o professor Nouga.

União vai ceder prédio do TRT para funcionar a Semec

Fotos: Lucas Dias / Semcom

A Prefeitura de Teresina realizou na tarde desta sexta-feira (19) uma parceira com a Superintendente do Patrimônio da União no Estado do Piauí (SPU-PI). Na oportunidade, ficou acertado que o órgão disponibilizará o prédio do antigo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que pertencente ao patrimônio da União em Teresina, para a Administração Municipal. A cessão do prédio ocorre de forma gratuita para o município. A assinatura do termo de cessão ocorrerá no mês de março.

O imóvel localizado na rua 24 de janeiro irá abrigar a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), no centro da capital. Para o secretário Nouga Cardoso, a aquisição fará o diferencial no atendimento a população, professores, diretores de escolas e servidores do órgão.

“Podemos dizer que a partir de agora as acomodações da SEMEC vão oferecer aos seus profissionais acomodações à altura. Agradecemos a interlocução do deputado estadual Henrique Pires, que foi imprescindível nesse diálogo com a União para que pudéssemos chegar até esse acordo”, afirmou Nouga Cardoso.

O prefeito Doutor Pessoa, destacou a importância de poder receber o imóvel que vai servir de apoio para atendimento da secretaria.

“Nos sentimos orgulhosos em poder receber esses espaços que estávamos com dificuldade em encontrar um imóvel desse nível, que agora irá alocar as nossas secretarias. Agradeço ao governo federal pela parceria com a prefeitura de Teresina”, declarou o prefeito.

O superintendente da SPU-PI, Marcelo Morais, destacou a importância da parceria com a Prefeitura de Teresina.

“Essa parceria vem através do programa SPU Mais que nos permite fiscalizar e zelar os imóveis da União e um desses está localizado na Rua 24 de Janeiro, que será bem utilizado pela Secretaria da Educação. Nós do Patrimônio da União ficamos muito felizes em fazer parte desse grande projeto”, disse o superintendente.

SEMEC discute com pedagogos planejamento para o retorno das aulas

Semec reúne pedagogos para discutir retorno às aulas em Teresina (Foto: Ascom Semec)

Pedagogos das unidades de ensino da Rede Municipal de Teresina participaram de reuniões, na manhã desta quinta-feira (17), para conhecer melhor o plano de retorno às aulas da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC). Para evitar aglomerações, os docentes foram divididos em diferentes horários no Centro de Formação Professor Odilon Nunes. Hoje, participaram pedagogos das Escolas Municipais divididos por zona de atuação. Amanhã (19) participarão os pedagogos dos Centros Municipais de Educação Infantil.

A SEMEC apresentou um plano de retomada, com início das atividades no próximo dia 1° de março no formato hibrido para os alunos do 2°, 5° e 9° ano, alternando entre aulas presenciais e remotas. Os demais alunos continuarão com as aulas à distância.

Durante o encontro com os pedagogos, a secretária executiva de Ensino, professora Valtéria Alvarenga, explicou quais serão as intervenções físicas e pedagógicas para este novo formato de aulas. “Ainda estamos em meio a uma pandemia e isso exige todo um protocolo para reabertura das escolas. Não será fácil, mas as equipes escolares já mostraram que são extremamente profissionais e dedicadas a planejamentos que beneficiem os alunos, professores e servidores. Nossa forma de fazer educação é com base no diálogo, por isso convidamos os pedagogos para uma articulação conjunta”, destacou Valtéria.

Semec reúne pedagogos para discutir retorno às aulas em Teresina (Foto: Ascom Semec)

As escolas já começam a passar por adaptações para receber os estudantes. Somente algumas turmas do ensino fundamental farão o rodízio entre presencial e online, enquanto alunos com dificuldade de aprendizagem nas aulas remotas serão atendidos por meio de agendamento.

Na última semana a equipe da SEMEC realizou reuniões com os diretores onde foi discutido sobre o planejamento das aulas. Ainda no início desse mês de fevereiro a SEMEC esteve reunida com várias autoridades de setores estratégicos, dentre eles a Vigilância Sanitária, OAB, COE, Ministério Público, Defensoria Pública, Fundação Municipal de Saúde, Sindicato dos Servidores, Conselho Municipal de Educação, Representantes de Pais e Professores, onde foi apresentado o planejamento construído pela equipe da SEMEC e aprovado por diversos órgãos ligados à segurança sanitária.

O retorno às aulas foi decido com a participação de várias autoridades. A secretaria procurou ouvir representantes de vários setores, principalmente profissionais que lidam com vidas, dentre eles médicos infectologistas, para que esse retorno seja realizado com todos os cuidados recomendados pela Vigilância Sanitária.

Semec reúne pedagogos para discutir retorno às aulas em Teresina (Foto: Ascom Semec)

A Secretária Executiva de Gestão da SEMEC, professora Edileusa Sampaio, também esteve presente no encontro e falou do compromisso da secretaria para a retomadas das aulas com responsabilidade. “Vivemos momentos bem difíceis, onde cada um de nós temos o compromisso de nós proteger e proteger o próximo contra esse vírus. A cada dia temos um novo desafio e uma nova conquista a ser alcançada. Por isso a importância dos diálogos, onde podemos discutir sobre a melhor forma de retorno seguro. Temos o compromisso de buscar sempre o melhor”, destacou.

Edileusa acrescentou que a Semec está ouvindo cada professor, diretor, pedagogos e servidores no sentindo de entender as dificuldades, ouvindo sugestões que possam contribuir para o retorno às aulas e de forma mais segura.

Semec e diretores planejam retorno às aulas no dia 1° de março

Capacitação de professores da Prefeitura de Teresina / Fotos : Ascom Semec

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) encerra nesta segunda-feira (15), as reuniões com os diretores de escolas, para apresentação das diretrizes adotadas para o retorno às aulas na Rede Municipal de Teresina. Os gestores participaram das discussões divididos por zona de atuação, contemplando todas as 317 unidades de ensino.

A secretária executiva de Ensino, professora Valtéria Alvarenga, apresentou o planejamento construído pela equipe da Semec e aprovado por diversos órgãos ligados à segurança sanitária. O Centro de Operações Emergenciais (COE) e o Conselho Municipal de Educação estão entre as entidades que deram parecer favorável para a retomada no formato híbrido.

A Semec retorna com às aulas no próximo dia 1° de março, no formato hibrido para os alunos do 2°, 5° e 9° ano, alternando entre aulas presenciais e remotas Os demais alunos continuarão com as aulas remotas. “O retorno às aulas foi decido com a participação de várias autoridades. A secretária procurou ouvir representantes de vários setores, principalmente, profissionais que lidam com vidas, dentre eles, médicos infectologistas. Estamos tomando todos os cuidados recomendados pela Vigilância Sanitária. Além disso, a formação que estamos concluindo hoje, teve como um de suas pautas, a discussão sobre o protocolo a ser seguido”, ressaltou o secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso.

O secretário disse aos diretores que toda a Semec está compromissada em retornar com muita responsabilidade. “Vivemos momentos bem difíceis, onde cada um de nós tem o compromisso de lutar por sua vida e pela do seu próximo. A cada dia temos um novo desafio e uma nova conquista a ser alcançada. A saúde de nossas crianças depende de todos, de forma integrada. Estamos sempre abertos para o diálogo, por que assim, alcançamos um melhor desempenho de nossas funções. Temos o compromisso de buscar sempre o melhor”, enfatiza Nouga.

Secretário Nouga Cardoso e a secretária executiva de Ensino, professora Valtéria Alvarenga

A professora Valtéria Alvarenga apresentou aos gestores o calendário escolar para o ano de 2021, com o cumprimento dos 200 dias letivos e 800 horas para as Unidades de Ensino de tempo parcial, e 1.400 horas, para as escolas de tempo integral.

Professores em capacitação para a volta as aulas

 

Estudantes de escolas municipais participarão de programa que trabalha competências socioemocionais

Fotos: Ascom Semec

Os técnicos da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), estiveram reunidos no Centro de Formação Professor Odilon Nunes, nesta sexta-feira (05) com gestores de 15 unidades de ensino que este ano serão contemplados com o Programa Diálogos Socioemocionais, que visa trabalhar com os alunos suas mais variadas emoções.

O Programa é uma parceria da SEMEC com o Instituto Ayrton Senna e teve início em 2019 contando com o apoio de especialistas com larga experiência em formação de educadores. As atividades são direcionadas para os alunos de turmas do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. Mais de 11 mil alunos estão aprendendo a lidar melhor com as emoções, desenvolvendo competências como respeito e empatia, com as 15 novas escolas ampliaremos o número de alunos para 16 mil e contamos com a participação de 120 educadores em formação, incluindo professores, gestores e técnicos da secretaria.

“O Programa Diálogos Socioemocionais, tem como principal objetivo um olhar para os estudantes de forma diferenciada, cuidando da parte socioemocional, para que os jovens adquiram autonomia, responsabilidade, autogestão, entre outras competências. São 17 competências socioemocionais a serem trabalhadas com os alunos. Estamos hoje realizando a apresentação para os diretores de 15 escolas, outras 25 escolas já participam do programa, então para 2021 serão 40 escolas que poderão trabalhar com os alunos as habilidades emocionais”, explica Celina Lira, coordenadora do programa em Teresina.

Além de importantes para a vida em sociedade, os valores trabalhados em sala de aula devem ajudar no aprendizado. A coordenadora local do programa, a pedagoga e psicóloga, Celina Lira, afirma que as emoções interferem diretamente na aprendizagem. “Desde o início do projeto estamos tendo bons resultados, com a ampliação do número de escolas e alunos nossa expectativa é de que todos os elementos juntos sejam bússola para resultados ainda melhores. O impacto vai ser bastante positivo, estamos institucionalizando a educação integral como algo real”, disse.

Karla Patrícia Santos Gomes, diretora da Escola Municipal Angelim, localizada na zona Sul da cidade, explica sobre a importância de trabalhar o projeto com os alunos. “Eu fui convidada para participar da apresentação do programa Diálogos Socioemocionais, achei muito interessante, principalmente nesse momento difícil que estamos passando. Fiquei muito feliz em saber que a minha escola foi contemplada, pois os alunos e professores precisam e a comunidade como um todo. A nossa expectativa é que possamos desenvolver um bom trabalho e recuperar alunos que se sentem defasados por conta da pandemia. E trabalhar o emocional é fundamental, com ele podemos conquistar qualquer coisa, inclusive a aprendizagem”, destaca a gestora.

Educação integral

Para levar a ação às unidades de ensino, a SEMEC conta com a experiência da 3GEN Gestão Estratégica, uma empresa de consultoria e educação. O grupo de parceiros tem como foco a construção de conhecimento onde o destaque é a formação humana dos indivíduos.

Na prática, as lições de matemática, português, ciências e outras disciplinas estarão alinhadas para o desenvolvimento de habilidades como disciplina, foco, autogestão, empatia, dentre outros.

SMPM lança campanha de prevenção à violência contra a mulher

A Secretaria Municipal de Políticas de Públicas para Mulheres (SMPM) lança nesta sexta-feira (5) a Campanha de Carnaval Fantasia Não é COnVI(D)te (#fiqueemcasa #nãoaviolenciacontraamulher). O objetivo da campanha este ano traz dois temas relevantes: Sensibilizar a comunidade em geral para prevenção à violência contra as mulheres e a necessidade da permanência das medidas de distanciamento social devido à atual pandemia de Covid-19.

A SMPM entende que é urgente e necessário tratar sobre estes assuntos, afinal vivemos em um país que tem a quinta maior taxa de feminicídiosdo mundo e é o segundo com mais mortos em virtude da Covid-19, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).
“Queremos reforçar mais uma vez a importância de se falar sobre estes assuntos e sobre os canais de denúncia que essas mulheres podem recorrer”, fala a secretária da SMPM, Karla Berger.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a violência contra a mulher é entendida como qualquer ato ou conduta que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto público como privado. No Brasil, temos a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006) que cria mecanismos para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, além de tipificar todas as suas formas (física, psicológica, sexual, patrimonial e moral).

É importante ressaltar que as formas de violência são complexas, na maioria das vezes, não ocorrem isoladas uma das outras e têm graves consequências para a mulher. Alertamos, ainda, que qualquer uma delas constitui ato de violação dos direitos humanos e deve ser denunciada.

Os canais de denúncia em Teresina são:
Ligue 180
Centro de Referência Esperança Garcia (CREG): (86) 3223-3798 / (86) 9 9416-9451
Polícia Militar 190

A campanha tem dois objetivos: sensibilizar a comunidade para prevenção à violência contra as mulheres e a as medidas de distanciamento social