Assistentes de alfabetização praticam exercícios que levarão para os alunos

Ascom/Semec

Teresina tem se destacado no cenário nacional quando o assunto é alfabetização das crianças. E para qualificar os profissionais envolvidos nesse processo, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizou nesta quinta-feira (25) a I Oficina Pedagógica com os Assistentes de Alfabetização. Cerca de 180 participantes praticaram as habilidades que trabalham com os alunos nas escolas municipais. (mais…)

CMEI Santa Teresinha utiliza datas comemorativas para incentivar a leitura

Ascom Semec

Leitura e brincadeira são atrações no Centro Municipal de Educação Infantil Santa Teresinha, localizada no Povoado Campestre Norte, zona rural de Teresina. A escola está aproveitando as datas comemorativas para incentivar a leitura com as crianças. Música, teatro, roda de leitura e comidas típicas fizeram parte das apresentações protagonizadas pelas crianças.

O evento também contou com apresentações de dança, como a da Emília e do Saci Pererê, além de contação de histórias com os personagens do Sítio do Pica Pau Amarelo.

Na ocasião, as crianças também realizaram apresentações sobre a cultura dos índios, transmitindo para os presentes informações sobre a importância da valorização de diferentes costumes. A garotada aprendeu sobre alimentação, hábitos e costumes dos primeiros habitantes do Brasil e passaram o recado de tudo que foi estudado para todos.

Para Hilneth Naura, diretora do CMEI, as ações realizadas durante o estudo do projeto tornam o aprendizado mais fácil para os alunos. “A equipe sempre busca trabalhar atividades de leitura com as crianças. Com aulas sempre dinâmicas, aproveitamos esses momentos comemorativos para envolver as turminhas em atividades que misturam aprendizado e diversão”, pontuou a gestora.

 

Teresina é pioneira na formação de professores em competências socioemocionais

Ascom/Semec

A capital com o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do Brasil agora é também pioneira em um projeto do Instituto Ayrton Senna (IAS) que desperta os professores das escolas públicas municipais para suas próprias competências socioemocionais. O curso com 100 docentes e formadores da Secretaria Municipal de Educação (Semec) teve início no mês de abril e segue até novembro, no Centro de Formação Odilon Nunes.

O projeto piloto contempla professores de língua portuguesa das turmas do 3º ano do ensino fundamental. Na prática, o grupo passa a refletir sobre comunicação, empatia, tolerância, entre outras competências que podem ser fortalecidas para ampliar as realizações, tanto em nível profissional quanto pessoal.

A Gerente do Projeto no IAS, Nelma Lopes, explica que a formação tem tudo a ver com as referências mais atuais para a educação no Brasil e no mundo. “A educação integral vai além das competências cognitivas, o aluno precisa ser olhado por completo. Esse processo começa pelo professor tomando consciência da importância dessa nova perspectiva, conhecendo melhor a si mesmo, para que tenha melhores condições de desenvolver tais competências com os alunos”, destaca Nelma.

De acordo com Celina Lira, coordenadora da ação no município, as formações acontecerão em cinco módulos presenciais e uma comunidade online, onde os professores poderão multiplicar a ideia para os colegas. “Teresina começa a escrever uma nova página na reformulação do seu currículo, onde trabalhamos a educação integral. Acreditamos que esse aprendizado faz toda a diferença na vida do professor em diversos aspectos”, pontua.

Teresina faz história

Para a consultora e formadora Maria Lívia Andrade, as práticas em grupo são parte essencial do processo de formação dos professores nesse momento. “Estamos dialogando sobre a visão do professor enquanto membro da equipe escolar, sua presença pedagógica e os processos que vivencia em sala de aula. Para isso vamos usar metodologias que focam na comunicação e na colaboração, integrando evidências acadêmicas ao processo formativo”, diz a consultora.

A especialista em formação de educadores do Instituto Ayrton Senna, Sarah Morais, também esteve em Teresina para dar início às formações. Ela conta que o curso está sendo desenvolvido como uma forma de valorizar os professores participantes. “O Brasil pode ser referência em evidências acadêmicas sobre as competências socioemocionais do professor, e Teresina está fazendo história conosco. Desenvolver socioemocionalmente o professor é uma oportunidade de cuidar da sua trajetória profissional, impactando positivamente os alunos e toda a comunidade escolar. Para isso, é essencial proporcionar formação ao professor”, conclui Sarah.

Laço Branco encerra projeto com homens envolvidos em processos pela Lei Maria da Penha

 

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) levou, na terça-feira (23), a Campanha do Laço Branco para o encerramento do projeto Reeducar – O Homem no Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher – que tem como objetivo educar e sensibilizar homens envolvidos em processos pela Lei Maria da Penha.

O encerramento foi realizado com a Campanha Laço Branco, cujo objetivo é mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher. A iniciativa é realizada pelo Núcleo das Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID) em parceria com a SMPM.

A psicóloga do Nupevid, Cynara Veras, abriu a discussão com os homens. “Vamos finalizar esse módulo chamando vocês para a ação, como uma forma de vocês se comprometerem a enfrentar a violência contra a mulher. É preciso pensar: Qual o meu papel na sociedade? O que eu estou fazendo pelo outro?”, questionou.

Segundo Macilane Gomes, secretária da SMPM, o Laço Branco é um momento simbólico. “O Laço Branco mostra que o homem está comprometido com o fim da violência contra a mulher. Ele vai se manter vigilante com o seu comportamento e o dos demais. Vai observar todas as suas atitudes e respeitar as mulheres com quem convive”, comenta.

Para o assessor jurídico da SMPM, Daniel Sampaio, a mudança está nas pequenas atitudes. “Tudo parte do princípio do respeito. Nós, homens, não estamos ajudando as nossas companheiras porque nós estamos dividindo. Dividir é diferente de ajudar”, enfatizou.

“Cada um de vocês tem um motivo para estar aqui. Temos que buscar a equidade. Temos que trabalhar os nossos olhares a partir do que queremos para a gente. Rever os papeis de homens e mulheres na sociedade, querendo sempre um presente e um futuro igualitário”, reafirmou a gerente de enfrentamento à violência da SMPM, Lidiane Oliveira.

Crianças do CMEI Joel Mendes participam do I Piquenique da Leitura

Ascom Semec

Na manhã desta terça-feira (23), o Centro Municipal de Educação Infantil Joel Mendes realizou seu I Piquenique da Leitura. O evento aconteceu na Praça Landri Sales (Liceu Piauiense) e contou com a participação das crianças e de seus familiares que vivenciaram experiências em leitura ao ar livre.

A atividade é parte do Projeto Alfabetiza Teresina, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) para incentivar o hábito de ler entre as crianças, especialmente as que estão no ciclo de alfabetização. Das ações desenvolvidas, o CMEI trabalha com o Projeto “Quem lê mais sabe mais”, convidando a família para participar também, e a cada data comemorativa é trabalhado a leitura de acordo a temática.

Francisca Santos, gestora do CMEI, conta que o encontro na praça é uma forma de chamar atenção para a importância da leitura, mostrando um pouco do trabalho realizado com as crianças. “O processo de ensino e aprendizagem das crianças envolve diversos campos de experiência, com contação de histórias, jogos, arte e tecnologia, e hoje estamos mostrando um pouco de cada. A leitura dentro da escola é um vício que alimentamos todos os dias desde os bebês de seis meses às crianças de 6 anos de idade. E é por isso que eles estão lendo cada vez mais cedo”, destaca.

O projeto conta com uma série de ferramentas para experiências práticas, além de muitas atividades lúdicas. As atividades do Piquenique da Leitura já revelam as transformações que estão ocorrendo na Educação Infantil do município a partir das orientações da Base Nacional Comum Curricular.

Escola Municipal Santa Maria da Codipi expõe trabalhos do projeto ‘Eu amo ler’

Ascom Semec

Leitura é prática constante na Escola Municipal Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina. Com o tema ‘Eu amo ler’, a equipe da escola vem envolvendo os estudantes e familiares nas ações. Momentos como o ‘Correio da leitura’, estimulam as crianças na produção e troca de bilhetes entre as turmas.

Segundo Luzinete Leal, diretora da escola, as atividades estão sendo organizados de acordo com as habilidades que precisam ser desenvolvidas. “Iniciamos as ações estimulando no processo de alfabetização, para depois exercitarmos a fluência e a caligrafia, entre outras habilidades que podem ser adquiridas com o hábito da leitura”, explica.

O projeto faz parte das ações do Alfabetiza Teresina, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) para apoiar as ideias das escolas da Prefeitura em relação ao fortalecimento das habilidades de leitura e escrita. Com criatividade e orientações dos especialistas, as unidades de ensino têm superado as expectativas com os mais diversos projetos de leitura.

Na E. M. Santa Maria da Codipi, a diversão ajuda na aproximação dos alunos com os livros. Recital, teatro, música e dança são algumas ferramentas utilizadas para prender a atenção dos estudantes. Nos primeiros meses do ano letivo, o escritor Monteiro Lobato foi um dos autores estudado durante as aulas do projeto de leitura. Durante a culminância das atividades as apresentações protagonizadas pelos alunos giraram entorno de algumas das obras do autor infantil.

“Toda a escola está empenhada em fortalecer as habilidades dos alunos, então a leitura é foco do planejamento. Dessa forma, ampliamos o projeto de leitura que já vinha trazendo bons resultados e traçamos estratégias. No fim dessa primeira etapa os estudantes apresentaram suas produções, estimulando para que as próximas atividades sejam tão produtivas quanto as que foram realizadas nesses primeiros meses”, destaca Luzinete.

Semec realiza I Formação Continuada da Educação de Jovens e Adultos

Ascom/Semec

No período de 24 a 26 de abril, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizará a I Formação Continuada da Educação de Jovens e Adultos (EJA), no Centro de Formação Odilon Nunes. A capacitação é voltada para diretores, pedagogos e professores das unidades de ensino da Prefeitura de Teresina que ofertam a modalidade EJA este ano.

As formações continuadas são parte do Programa TeleSol Pro, que apoia a Rede Municipal na integração do curso de qualificação profissional à educação de jovens e adultos. Além da formação no ensino fundamental, os estudantes podem optar por cursos profissionalizantes gratuitos.

A formação inicial com as equipes traz o tema “Gestão de sala de aula na EJA: os desafios das relações com os alunos e o fazer pedagógico”. Para os gestores, as discussões são sobre organização, sistematização, formação, acompanhamento e avaliação. Também farão exercícios sobre os lugares dos sujeitos da EJA na escola. Pedagogos e professores serão estimulados a refletir sobre as relações e o contexto da sala de aula, além da qualificação das práticas.

“Nossos encontros são para refletir, discutir e organizar tarefas no sentido de apoiar as equipes para melhorar o desempenho dos jovens e adultos nas escolas”, afirma a coordenadora da Divisão de Educação de Jovens e Adultos no município, Ana Vitória Carvalho. “Procuramos sempre dialogar sobre as dificuldades e sugerir coletivamente intervenções em uma troca de experiências que têm nos trazido bons resultados”, completa.

CMEI Joel Mendes realiza I Piquenique da Leitura na Praça do Liceu

Levando crianças e pais a vivenciarem experiências em leitura ao ar livre, o Centro Municipal de Educação Infantil Joel Mendes realiza nesta terça-feira (23) o I Piquenique da Leitura, a partir das 7h, na Praça Landri Sales (Liceu Piauiense).

A atividade é parte do Projeto Alfabetiza Teresina, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (Semec) para incentivar o hábito de ler entre as crianças, especialmente as que estão no ciclo de alfabetização. O CMEI desenvolve o subprojeto “Quem lê mais sabe mais”, convidando a família para participar também.

A diretora Francisca Santos conta que o encontro na praça é uma forma de chamar atenção para a importância da leitura, mostrando um pouco do trabalho realizado com as crianças no CMEI. “O processo de ensino e aprendizagem das crianças envolve diversos campos de experiência, com contação de histórias, jogos, arte e tecnologia. Vamos mostrar um pouco de tudo isso amanhã”, conta a gestora.

O projeto conta com uma série de ferramentas para experiências práticas, além de muitas atividades lúdicas. As atividades do Piquenique da Leitura já revelam as transformações que estão ocorrendo na Educação Infantil do município a partir das orientações da Base Nacional Comum Curricular.