Carnaval de Rua: FMC lança programação dos blocos que irão movimentar Teresina

Renato Bezerra

Os tradicionais blocos de Carnaval arrastam multidões pelas ruas e avenidas da cidade. Neste ano, a programação conta com 24 blocos que foram contemplados pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC). A festa que irá colorir toda Teresina é gratuita e acontece durante os dias 22, 23, 24 e 25 de fevereiro.

Para aqueles que vão passar o carnaval na capital mais acalorada da região, a folia ocorre em todas as zonas, democratizando essa grande festa popular no país. Com os mais variados estilos, os bloquinhos ajudam na valorização da cultura e da arte, movimentando os mais diversos espaços públicos de Teresina.

O pontapé inicial é dado no sábado (21), com o já tradicional Capote da Madrugada, começando a partir das 14h, na Av. Dom Severino, zona Leste. A festa continua com o Sanatório Geral, bloco consolidado há mais de 15 anos, às 16h na Praça da Liberdade, Centro. Além destes, mais cinco bloquinhos carnavalescos irão levar animação e muita música para o público teresinense.

Ao longo de quatro dias de festa, blocos já consagrados como, Vaca Atolada, Barão de Itararé e Namorada do Sol levarão muita irreverência e diversão para pessoas de todos os estilos e idades. Alguns blocos farão sua estreia no carnaval 2020 como o Stouradas, primeiro bloco LGBTQIA+ da capital.

O Carnaval de Teresina 2020 é uma realização da Prefeitura de Teresina, através da Fundação Municipal de Cultura (FMC) que apoia e incentiva a criação de uma festa que una todos os estilos, ritmos e cores da capital. “A FMC tem como intuito valorizar as várias manifestações culturais da nossa cidade. O Carnaval como uma festa mais pluralizada, nos permite explorar as várias vertentes artísticas existentes em cada canto de Teresina”, diz Luis Carlos Alves, presidente da FMC.

Programação:

Sábado (22)

Bloco de Virote

Local:Real Copagri, Zona Norte

Horário: 17h

 

Bloco Sanatório Geral

Local: Praça da Liberdade, Centro

Horário: 16h

 

Negão da Macaúba

Local: Parque Amb. Macaúba

Horário: 17h

 

Capote da Madrugada

Local: Avenida Dom Severino, Zona Leste

Horário: 14h

 

Fernandão Folia

Local: Rua José Santana, Zona Norte

Horário: 21h

 

Bloco das Fundações

Local: Rua Cintia Portela, Zona Norte

Horário: 21h

 

HBB Folia

Local: Avenida principal HBB, Zona Leste

Horário: 12h

 

Domingo (23)

Barão de Itararé

Local: Avenida principal do Dirceu, Zona Sudeste

Horário: 16h30

 

Bloco do Paçoca

Local: Avenida principal do Saci, Zona Sul

Horário: 14h

 

Carnazon

Local: Rua Major Félix, Zona Sul

 

Pinto da Morada

Local: Praça Carlos C. Branco, Zona Leste

Horário: 16h

 

Bloco das Fuleiras

Local: Rua Riachuelo, Zona Sul

Horário: 17h

 

Negão da Macaúba

Local: Parque Amb. Macaúba, Zona Sul

Horário: 15h

 

Stouradas

Local: Praça do Liceu, Centro

Horário: 15h30

 

Línguas Venenosas

Local: Rua Alcides Freitas, Zona Norte

Horário: 16h

 

Segunda-feira (24)

Namorada do Sol

Local: Rua Azar Chaib, Zona Leste

Horário: 16h

 

Piauí Samba

Local: Praça M. Castelo, Zona Sul

Horário: 18h

 

Vaca Atolada

Local: Em frente o Iate Clube, Zona Norte

Horário: 15h

 

Tome Dalila

Local: Campo Mafrense, Zona Norte

Horário: 17h

 

Oz Venta Suada

Local: Campo Carlos Lima, Zona Sul

Horário:16h

 

Blocalcool

Local: Avenida Noé Mendes, Zona Sudeste

Horário: 16h30

 

Rapazes Alegres

Local: Em frente o Palácio da Música, Centro

Horário: 16h

 

Os Caça Cachaça

Local: Rua Lucrecio Dantas Avelino, Zona Norte

Horário: 12h

 

Terça-feira (25)

Batatinha do Louah

Local: Avenida Universitária, Zona Leste

Horário: 17h

 

Mela Mela Xarobá

Local: Rua Belchior Barros, Zona Leste

Horário: 16h

 

Rapazes Alegres

Local: Em frente o Palácio da Música, Centro

Horário: 16h

 

Kebra Kabaça

Local: Praça Cultural do Dirceu, Zona Sudeste

Horário: 17h

Fundação Monsenhor Chaves divulga caminhões vencedores do Corso 2020

Mais uma vez consagrado como o maior evento carnavalesco do Piauí, o Corso de Zé Pereira 2020 atraiu foliões de todas as idades e tribos. Os que fizeram a festa em cima dos caminhões participaram do concurso para garantir a premiação de R$ 10 mil.

Uma comissão de jurados escolheu os melhores carros alegóricos que desfilaram na Av. Raul Lopes, no último dia 15, usando critérios como criatividade, alegria, composição do caminhão e produção.  No quesito animação, quem levou foi o caminhão “O Circo”, enquanto o mais bem produzido foi o “Casino do Fubika”. O mais criativo foi para o carro alegórico “Boate Azul”.

“São R$ 10 mil para cada caminhão. Estamos satisfeitos com o evento e com a participação do teresinense nessa festa, criada para eles”, afirma Paulo Dantas, gerente de promoção cultural da Fundação Monsenhor Chaves.

Além do desfile de veículos enfeitados, seis palcos temáticos fizeram da noite um momento único de celebração. A festa também contou com um concurso de fantasias, que premiará as 20 mais curtidas no Instagram oficial da FMC (@cultura_the).

 

Corso 2020: Foliões fazem a festa na Avenida Raul Lopes

 

Rômulo Piauilino

Mais um ano em que o Corso do Zé Pereira de Teresina se consagra como a maior festa popular do Piauí. Segundo a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, cerca de 140 mil foliões fizeram a festa na noite de ontem (15) na Avenida Raul Lopes, que contou com seis palcos, estrutura de segurança e equipes de atendimento de saúde para receber os foliões com segurança e tranquilidade.

“Mais uma vez o povo ajuda a criar essa festa, que é tradição na nossa cidade. O Corso de Teresina reúne pessoas não só daqui, mas de vários estado do Brasil. São famílias, crianças, idosos e muitos jovens aproveitando a festa da alegria na Raul Lopes. Uma festa de criatividade e que ajuda a fortalecer também a geração de renda através do turismo, por exemplo, disse o prefeito Firmino Filho, que acompanhou o desfile dos caminhões.

Este ano, uma das novidades foi o aumento dos palcos na Avenida Raul Lopes. Foram seis palcos e 22 atrações locais. Assim como na edição anterior, cada palco contemplou um estilo musical assim como uma personalidade piauiense.

“Ultrapassou as minhas expectativas, mesmo como a chuva a população não deixou de se divertir. A FMC fez um trabalho de planejamento com antecedência, tudo pensando de forma em que as pessoas pudessem vir e aproveitar a festa com segurança e tranqüilidade”, afirma o presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, José Carlos.

Uma das novidades da última edição do evento foi o concurso de fantasias, que foi mantido em 2020 com uma premiação que contempla ainda mais foliões. Serão R$ 20 mil divididos em 20 prêmios de R$ 1 mil para as 20 melhores fantasias.

Heider Vieira é de Minas Gerais e participou do Corso de Teresina pela primeira vez. Fantasiado, ele disse que veio para a cidade atraído pela alegria da festa. “Estou adorando o Corso. Vim com amigos que moram aqui e me apresentaram a festa. Muita gente divertida, as pessoas embarcam na brincadeira. Eu vim a caráter e me fantasiei também”, disse o turista.

E para manter o sucesso do evento, foi feito um planejamento de diversas ações de segurança e de trânsito envolvendo diversos órgãos da PMT e do Governo do Estado. No total,  foram mais de 1.500 pessoas, entre policiais militares, guardas municipais, seguranças, corpo de bombeiros e agentes da saúde na avenida garantindo que a festa acontecesse com segurança.

Promovido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Monsenhor Chaves (FMC), o Corso do Zé Pereira de Teresina entrou para o Guinnes Book em 2012, registrando a marca de 343 veículos decorados no desfile, recorde que consta na publicação até hoje. Além dos carros enfeitados, a festa conta com milhares de pessoas fantasiadas, bandas espalhadas pelo percurso, além de muita alegria e irreverência resgatando a tradição dos antigos carnavais.

Além das fantasias, o evento manteve o concurso dos caminhões decorados, com uma premiação de R$ 30 mil dividida entre três ganhadores, sendo R$ 10 mil para o caminhão mais animado, R$ 10 mil para o mais criativo (inusitado) e R$ 10 mil para o de melhor produção (decoração e fantasia).

 

Cerca de 300 mil pessoas são esperadas no Corso

Neste sábado, 15, acontece a maior festa popular do Piauí. Com expectativa de mais de 300 mil pessoas na Avenida Raul Lopes, o Corso do Zé Pereira de Teresina este ano contará com seis palcos contemplando vários estilos distribuídos na avenida e milhares de pessoas fantasiadas reforçando a irreverência do teresinense. As inscrições para os caminhões foram prorrogadas e podem ser feitas até o meio dia de sábado na sede da Fundação Monsenhor Chaves (FMC).

Promovido pela Prefeitura de Teresina, o Corso do Zé Pereira entrou para o Guinnes Book em 2012, registrando a marca de 343 veículos decorados no desfile, recorde que consta na publicação até hoje. Além dos carros enfeitados, a festa conta com milhares de pessoas fantasiadas, bandas espalhadas pelo percurso, além de muita alegria e irreverência resgatando a tradição dos antigos carnavais.

“O formato do corso atende às expectativas das pessoas. O teresinense abraçou o nosso corso de uma forma surpreendente e nos últimos anos a quantidade de pessoas aumentou tanto que a de caminhões diminuiu, mas nem por isso perdemos a característica desse evento, que é uma manifestação tradicional de Teresina no pré-carnaval. As pessoas desceram dos caminhões e foram para o chão”, destaca Paulo Dantas, gerente de Promoção Cultural da FMC.

E para manter o sucesso do evento, foi feito um planejamento de diversas ações de segurança e de trânsito envolvendo diversos órgãos da PMT e do Governo do Estado. No total, serão mais de 1.500 pessoas, entre policiais militares, guardas municipais, seguranças, corpo de bombeiros e agentes da saúde na avenida garantindo que a festa seja só alegria.

Em toda a avenida, serão 12 elevados da Polícia Militar para apoio. Assim como nos anos anteriores, os dez acessos à avenida terão pontos de bloqueio com policiamento e vistoria, quanto à drogas, arma e para evitar a entrada de recipientes em vidro. O esquema de segurança conta também com a guarda municipal, com a participação de 14 viaturas e quatro motocicletas equipadas para o melhor monitoramento com ideia de fazer patrulhamento na entrada e saída dos foliões.

No que diz respeito a policiamento, serão cerca de 600 policiais divididos em três turnos, todos caracterizados e padronizados com capacete branco e coletes refletores. No que diz a respeito à saúde, o Centro Integrado de Segurança irá contar com um médico, um enfermeiro e  cinco atendentes de enfermagem, além de uma ambulância de atendimento básico.

O Corso 2020 conta com 400 barraqueiros cadastrados e com 40 fiscais da SDU com o objetivo de vetar comidas e bebidas em recipientes de vidros, além de 150 homens que irão ajudar na limpeza durante e após o evento, que tem previsão de término às 23h. Para facilitar o monitoramento, haverá containers em frente os seis palcos.

Corso do Zé Pereira de Teresina: de protesto social ao maior desfile de caminhões enfeitados

Neste sábado (15), a partir das 16h, acontece o Corso do Zé Pereira de Teresina, o maior desfile de caminhões enfeitados do planeta, segundo o Guinnes Book. Mais do que caminhões na avenida, a festa carrega a alegria e irreverência do teresinense, além de tradição e história do carnaval na cidade. De protesto social à folia, o evento vem passado por transformações sem perder a sua essência.

Promovido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Monsenhor Chaves, o Corso do Zé Pereira de Teresina entrou para o Guinnes Book em 2012, registrando a marca de 343 veículos decorados no desfile, recorde que consta na publicação até hoje. Além dos carros enfeitados, a festa conta com milhares de pessoas fantasiadas, bandas espalhadas pelo percurso, além de muita alegria e irreverência resgatando a tradição dos antigos carnavais.

Quando se fala em corso de Teresina, hoje se pensa muito em uma multidão de carros e pessoas fantasiadas desfilando alegria. A multidão é de se perder de vista, mas nem sempre foi assim. O evento iniciou de uma forma bem diferente, em tom de protesto e com uma crítica social à elite teresinense na época, há cerca de 80 anos.

A história do corso se confunde com a própria história do carnaval de Teresina, que teve momentos gloriosos nas décadas de 1950 e 1960 e passou por uma revitalização no final da década de 1980.

O coordenador de Cultura Popular da Fundação Monsenhor Chaves, Wellington Sampaio, explica que na década de 1930 começaram os primeiros desfiles de carros no carnaval, mas somente nas décadas de 1950 e 1960 que a festa virou tradição. “Eu era criança e lembro que meu pai tocava no corso. Inicialmente o ponto central era no coreto da Praça Rio Branco. Depois, os grupos de familiares e amigos passaram a desfilar pelas ruas do centro da cidade. Um dos destaques era o caminhão das raparigas, em que as garotas de programa da época vestiam suas melhores roupas e eram aplaudidas pela sociedade, em uma espécie de inclusão social que só o carnaval tornava possível acontecer”, detalha.

Segundo Wellington, nessa época o corso acontecia nos dias do carnaval. No entanto, a festa não conseguiu ter continuidade por causa da concorrência com outras manifestações carnavalescas. “Nesse tempo surgiram as escolas de samba e os blocos carnavalescos, que acabaram esvaziando o corso, que acabou deixando de acontecer”, afirma.

E por muito tempo o corso permaneceu esquecido, voltando somente no final dos anos 90, com a retomada do carnaval de rua, na primeira gestão do prefeito Firmino Filho. Em 1997, durante o Seminário de Resgate do Carnaval de Teresina, o então superintendente da FMCMC, José Afonso de Araújo Lima, sugeriu a volta do corso, que agora seria realizado no sábado de Zé Pereira.

A ideia vingou e em 1998 o carnaval da capital foi resgatado com o desfile das escolas de samba, tendo também a realização do corso, com um percurso que passava pelo centro, zona Sul e zona Norte. Nos anos seguintes, o trajeto teve várias alterações e a premiação dos melhores caminhões era feita através de votação popular.

A partir de 2008 o evento começou a se tornar o gigante que é hoje, tanto que a prefeitura começou a ter problemas na condução do percurso e teve que fazer adaptações. “Lembro que nesse ano nós iríamos encerrar o desfile na Praça do Marquês, mas percebemos que o corso estava grande demais e não teria como dispersar lá. Então tivemos que percorrer mais vias da zona norte para organizar a saída”, explica Wellington.

E foi no ano de 2011 que a festa começou a ganhar status de maior do mundo. Tamanho foi o sucesso do corso, que no ano seguinte, em 2012, o título foi comprovado com a vinda de um representante do Guinness Book, o livro dos Recordes, que registrou a marca de 343 veículos decorados no desfile, número que consta na publicação até hoje.

E após o Guinnes, o evento passou por várias melhorias, se tornando ainda um dos eventos mais seguros da capital devido ao intenso trabalho das Polícias Militar, Civil, Guarda Municipal e um plano de segurança reforçado de tecnologia com monitoramento dos foliões e patrulhamento, sem contar com o principal: a vontade do folião em curtir a festa sem surpresas desagradáveis.

Corso 2020 contará com apoio do Corpo de Bombeiros para realização de primeiros socorros

Os teresinenses já estão em contagem regressiva para uma das maiores festas carnavalescas da cidade. Consagrado pelo Guinness Book – O Livro dos Recordes – como o maior desfile de carros alegóricos do mundo, o Corso de Teresina 2020 contará com o apoio de Bombeiros Civis para garantir uma noite de segurança para os foliões. O evento acontece neste sábado (15), a partir das 17h, na Av. Raul Lopes. (mais…)

Inscrição de caminhões para o Corso 2020 encerra nesta sexta-feira (14)

O Corso do Zé Pereira de Teresina é uma das maiores festas do Estado. Reunindo anualmente uma multidão de foliões na Avenida Raul Lopes, o desfile de carros alegóricos está marcado para sábado (15) e conta com premiações para os caminhões mais animados e irreverentes. Para participar, os interessados têm até sexta-feira (14) para comparecer à sede da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e efetuar a inscrição.

Realizado pela Prefeitura de Teresina, através da FMC, o Corso foi eleito o maior do mundo pelo livro norte americano dos recordes, Guinness Book, no ano de 2012, atingindo a marca de 343 veículos decorados no desfile.

“O nosso Corso já é tradição e o desfile de caminhões é uma das partes mais divertidas da festa. Quando eles cruzam com as bandas ao longo da avenida, temos uma integração entre os foliões, o que torna tudo mais animado e bonito”, afirma Abiel Bonfim, superintendente da FMC.

De acordo com o edital, disponível no site da Prefeitura e da FMC, no momento da inscrição é necessário apresentar uma cópia da CNH do motorista que conduzirá o veículo, além da documentação do caminhão devidamente regularizada.

É importante destacar que não é permitida a inscrição de caminhões fabricados antes de 1986, além de ser necessário que o veículo possua dois eixos com comprimento máximo de até 14m e bitrem até 20m. A altura máxima permitida para os veículos é de até 4,2m. Além disso, os veículos devem possuir um guarda-corpo de madeira ou ferro com no mínimo 1,20m de altura para proteção dos foliões.

No momento do desfile, os motoristas deverão portar CNH e a documentação regular do veículo. Aos condutores, é proibido ainda ingerir bebidas alcoólicas, drogas ou qualquer outra substância ilícita durante a condução do veículo.

Para a segurança de todos os foliões, os motoristas serão submetidos ao teste do bafômetro, antes e durante a condução. Em caso de mudanças no resultado, eles serão desclassificados e retirados da festa. Além disso, é obrigatório o uso de banheiros químicos nos veículos, recolhimento em sacos de lixo dos resíduos sólidos produzidos dentro do veículo (latas, garrafas, copos descartáveis e outros) e só será permitido o uso de bebidas em latas e plástico.

Nesta edição, os inscritos disputam uma premiação no valor de R$ 30mil, sendo R$ 10 mil para o caminhão mais animado; R$ 10 mil para o mais Criativo (inusitado) e R$ 10 mil para o que possuir a melhor produção (decoração e fantasia).

Para mais informações, consulte o edital.

Reunião Geral do Corso acontece nesta quarta-feira (12)

Com o objetivo de alinhar todos os ajustes do maior evento popular do Piauí, o Corso de Zé Pereira 2020, que acontece neste sábado (15), a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves recebe os órgãos competentes na realização da festa para reunião no Palácio da Música de Teresina, amanhã (12), a partir das 08h.

Além de detalhes culturais, serão apresentados os esquemas de saúde e segurança do evento. Participam da reunião, representantes da Polícia Militar, SAMU, STRANS, Corpo de Bombeiros, SDU, SEMAM, entre outros.

Nesta edição o Centro Integrado de Segurança continua sendo um dos mais seguros já visto. De acordo com Luis Carlos Alves, presidente da FMC, a experiência nos últimos anos foi de sucesso. “Tendo em vista a melhor comunicação entre os policiais, a ideia do Centro Integrado, das plataformas e pontos de bloqueio na avenida, nos trazem resultados satisfatórios. Iremos continuar com o Centro para a realização de boletins, exames e outros serviços”, afirmou.

Com uma expectativa de mais de 300 mil foliões na Avenida Raul Lopes, a ideia deste ano é manter algumas estratégias de edições anteriores e novas medidas para a circulação de moradores do condomínio na própria Av. Raul Lopes. Um dos pontos a ser apresentado, é a presença de paredões de som, discutido em reuniões anteriores e que será vetada e com ação da polícia para restringir o uso.

 

Corso do Zé Pereira reúne 22 atrações musicais de Teresina

Jonathan Dourado

Neste sábado (15), Teresina abre alas para o maior evento do Piauí, o Corso do Zé Pereira. Este ano, uma das novidades é o aumento dos palcos na Avenida Raul Lopes. Serão seis palcos e 22 atrações locais.

De acordo com Júlio César, coordenador de música da Fundação Monsenhor Chaves, a proposta surgiu ainda na edição anterior. “As pessoas receberam as bandas com muita alegria e percebemos que deveríamos mais espaços musicais na avenida. Devido a isso, teremos seis palcos espalhados por todo percurso”, disse.

Assim como na edição anterior, cada palco irá contemplar um estilo musical assim como uma personalidade piauiense. O evento deve reunir mais de 300 mil pessoas com uma mega estrutura de palcos, segurança, caminhões decorados e muita irreverência, uma das grandes marcas do evento.

Promovido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Monsenhor Chaves, o Corso do Zé Pereira foi consagrado como o maior do planeta, segundo o livro Guinnes Book, em 2012, registrando a marca de 343 veículos decorados no desfile, recorde que consta na publicação até hoje. Além dos carros enfeitados, o evento conta com milhares de pessoas fantasiadas, bandas espalhadas pelo percurso, além de muita alegria e irreverência resgatando a tradição dos antigos carnavais.

Confira a programação musical do Corso 2020:

Palco Músicas Carnavalescas “Maria da Inglaterra”

Orquestra Sanfônica

Banda Folia

Banda de marchinhas

 

Palco Axé  “Thanis Killian”

Glauber Barão

Rosa Xote

Jhonny Fred

 

Palco Samba e Pagode “ Fernando Monteiro”

Banda do pretinho

100% Só Pra Sambar

Samba no Coreto

 

Palco Eletrônico  “Stella Simpson”

Roger Fenty

Samuray

Italo Sax

Alefone

Dani Jales

Marceleleco

Di Santis

 

Palco Mix “Dudu Batera”

Danilo Rudah

Alma Roots

Bia e os Becks

 

Palco Rock “ Marcos Peixoto”

Martini Cadilac

Brito Junior

Serial Lover