Espetáculo Hereditário estreia em dezembro com João Cláudio Moreno, Patricia Mellodi e Clara Mello

João Cláudio Moreno, humorista com mais de trinta anos de uma carreira de sucesso; Patricia Mellodi, cantora e compositora com sucesso nas rádios nacionais, prêmios de música e canções em novelas da Globo; Clara Mello, escritora, poeta, roteirista; formam uma família nada tradicional. Separados há mais de vinte anos, Patrícia e João se mantiveram unidos através da filha Clara e o amor ao ofício de artistas. Entre Teresina e Rio de Janeiro, e muitos projetos culturais, os três se mantiveram interligados e parceiros.

Pai, mãe e filha se unem no palco pela primeira vez para o espetáculo Hereditário que mistura humor, música e poesia e tem como tema as relações familiares. Sempre através das artes, o ponto de união, os três vão contar a própria história, do encontro dos pais à separação, o nascimento da filha, a relação de pai e filha, mãe e filha, e a reconstrução e ressignificação das relações através do tempo.

A arte dos três é interligada pelos elos familiares, memórias, e também pelo amor ao Piauí, o sentimento de pertencimento, ancestralidade, hereditariedade de quem nasceu e tem orgulho de ter sua origem no berço dos homens e mulheres americanos. O roteiro é assinado por Clara Mello, que também participa de algumas composições com a mãe Patricia Mellodi. Segundo ela, o projeto passou por muitos ciclos até finalmente ganhar a forma que será levada ao público.

“Inicialmente era um livro inspirado no meu pai, depois virou o título de um projeto com a minha mãe, com composições que fizemos em parceria. Mas depois que a nossa produtora Darcy Mendonça viu uma live dos meus pais, ela teve a sacada de que o Hereditário não era uma coisa nem outra, mas nós três juntos. De cara achei que ela estava maluca, disse que ela teria que me pagar 10 anos de terapia para eu aceitar uma coisa dessas, mas depois entendi a força que essa união tinha, não só pelo nosso profundo elo de amor, pela nossa história ser toda muito bonita, mas também por sermos três artistas tão fortes e múltiplos individualmente. E que fazer esse espetáculo seria a própria terapia. Não só para nós, mas provavelmente também para várias outras pessoas, porque todo mundo tem questões a resolver com os pais”, conta Clara Mello, concluindo que o “Hereditário” não é só a história pessoal da família, é sobre todos os vínculos familiares, é você perceber que tem tudo a ver com uma bisavó que nem conheceu, que tem talentos, anseios, intuições que são dos seus antepassados, é a passagem de todos nós por esse mundo e o legado que a gente deixa para que a vida continue.

O espetáculo que acontece em Teresina, no próximo dia 02 de Dezembro, no Palácio da Música, tem direção de Moisés Chaves e produção Darcy Mendonça e Antoniel Ribeiro. O mesmo conta com investimentos da Lei Aldir Blanc, através de um edital lançado pela Prefeitura Municipal de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.

Moto Teresina: evento irá reunir motociclistas de todo o país

Inicia nesta sexta-feira (12), e segue até o próximo domingo (14), mais uma edição do Moto Teresina, evento que este ano será realizado no Clube dos Cabos e Soldados, localizado na zona Sul de Teresina. Além de motociclistas locais, o Moto Teresina deste ano irá reunir participantes vindos de diversos estados brasileiros, para isso o local irá contar com espaços recreativos e de camping.

Durante os três dias de evento ocorrerão apresentações musicais e ainda exposições nos stands, tudo seguindo as exigências sanitárias para evitar a propagação do novo coronavírus. A Prefeitura de Teresina e a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) são parceiras da atividade que já faz parte do calendário turístico e cultural da capital.

De acordo com Eriton Silva, superintendente executivo da FMC, o Moto Teresina tem uma grande importância cultural para a cidade e por conta da pandemia, este ano ocorrerá em um local privado para que os organizadores possam trabalhar de forma eficiente as medidas de distanciamento.

“Com a diminuição dos casos de covid-19, aos poucos vamos retomando o calendário cultural do município, esse evento por exemplo, deverá cumprir todas as medidas sanitárias, pois entendemos que apesar da ampla vacinação, o vírus ainda circula na cidade”, conta Eriton Silva.

Fabricio Amaral é motociclista e um dos organizadores do Moto Teresina, para ele o evento é um momento de confraternização para os motociclistas, já que os parceiros locais irão se reunir com amigos vindos de diversos estados brasileiros. Ele enfatiza ainda que o evento é gratuito e exclusivo para motociclistas e admiradores.

“Estamos muito otimistas com a realização da 11ª edição do Moto Teresina, sabemos que ainda enfrentamos o coronavírus, porém é preciso entender que as pessoas precisam se socializar e essa é uma oportunidade saudável para aliviar a mente que tanto ficou tensa por conta das dificuldades enfrentadas no último ano”, esclarece Fabricio Amaral.

Atrações:

Dia 12/11

14h Edmilson do Acordeon
17h Clássico do Rock com Isaac Toni e Nando Portugal
20h Robert Seixas e Banda Check-up
23h Perfect Illusion (Guns N´ Roses Cover)

Dia 13/11
16h Orquestra Sanfônica de Teresina
17h Opala 89
20h Power Commander
23h Megalomania

Dia 14/11
Atividades internas dos motociclistas

Fotos: Ascom FMC

Projeto público leva música para jovens do bairro Dagmar Mazza

Tocar um instrumento musical, ou fazer parte de uma banda é o sonho de muitos jovens da periferia, porém por conta dos gastos com cursos particulares, muitos desistem e acabam seguindo outros rumos, por conta disso, o município de Teresina vem investindo na qualificação profissional de novos talentos. Através do , dezenas de jovens estão obtendo experiência na área musical, como por exemplo, 30 jovens que moram na região do bairro Dagmar Mazza, na zona Sul da capital e que estão matriculados na Banda Escola Tom Jobim.

A banda é regida pelos maestros Paulo Brito e Edson Queiroz, juntos eles fazem um trabalho de socialização, aproveitando o interesse dos jovens que desejam seguir um caminho que não seja o da criminalidade. Segundo Paulo, ele é um exemplo vivo do sucesso desse projeto, pois antes de ser maestro, ele foi aluno do Projeto Banda Escola, além dele muitos dos alunos que já passaram pelo projeto, estão contratados por bandas da cidade e até de outros estados

“Aqui aprendi tudo o que eu sei sobre música e instrumentos, é um trabalho gratificante, pois estou no mesmo local que aprendi, oferecendo conhecimento para que outros jovens possam ter a mesma oportunidade que tive quando eu era aluno. Estamos em uma comunidade carente oferecendo algo que é diferente para muitos, é um trabalho árduo, porém muito gratificante”, conta o maestro Paulo Brito, enfatizando ainda que por conta da pandemia, estão sendo realizadas apenas duas aulas semanais, onde os jovens têm acesso a aulas de Saxofone, Clarinete, Flauta transversal, Trompete, Trombone, Tuba, Bombardino, Trompa, Bateria e Percussão.

Um dos alunos do projeto é o jovem Rafael Mendes, de 17 anos, ele conta que foi um amigo que lhe convidou para participar das aulas, e que hoje a Banda Escola vem mudando sua vida através da música. Sempre com boas notas na escola, ele conta que vai continuar se dedicando aos estudos e que pretende seguir a profissão de músico e que sonha em seguir os passos dos seus professores.

“Esse projeto é muito importante para o nosso amadurecimento profissional, eu por exemplo não sabia nada de música ou instrumentos, hoje já estou me familiarizando com o Saxofone e em breve estarei nos palcos presenteando o público com meu talento”, diz Rafael Mendes.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Ênio Portela, conta que o projeto vem atendendo jovens de todas as regiões da cidade, levando oportunidades de forma igualitária para todos. O presidente afirma que a meta da atual gestão é garantir que o projeto Banda Escola atenda mais comunidades, inclusive as rurais, atendendo a uma solicitação do prefeito Dr. Pessoa, que quer a descentralização dos projetos culturais.

“Assumimos recentemente a missão de comandar a cultura do município, já estamos visitando algumas casas e projetos a fim de executar um trabalho que venha a garantir a todos os munícipes o acesso igualitário à cultura. Esse projeto em específico é um dos mais importantes que temos, pois está encravado dentro das comunidades, chegando diretamente aos jovens, que são os que mais precisam do olhar público, por isso iremos trabalhar para que tenhamos as ferramentas necessárias para melhorar ainda mais essas bandas que desenvolvem um excelente trabalho social”, afirma Ênio Portela.

O Projeto Banda Escola atua especialmente em algumas escolas municipais espalhadas pelas quatro regiões da cidade e tem como objeto levar conhecimento através da música para jovens carentes de Teresina. Para saber como participar, basta acessar o site cultura.teresina.pi.gov.br ou seguir o instagran @culturateresina.

Segunda temporada de Balé da Cidade NA Cidade encerra com a performance Marias

Nesta quarta-feira (03) será exibida a última performance da segunda temporada de Balé da Cidade NA Cidade. Transmitida às 20h através do youtube, a performance é uma iniciativa do Balé da Cidade de Teresina, que desta vez se apresentou no na praça Edson Veras, no bairro São Cristóvão, na zona Leste de Teresina.

A funcionária pública Francineide Neves teve a oportunidade de assistir a apresentação, segundo ela, foi uma oportunidade para acompanhar o trabalho da companhia. “Sempre venho à praça para passear, hoje eu me deparei com essa apresentação que me chamou a minha atenção, pois não é sempre que vemos uma bailarina se apresentando em uma praça”, conta Francineide Neves.

O Projeto Balé da Cidade NA Cidade são acontecimentos performáticos que têm como ponto de partida espetáculos do Balé e se desmembraram em novas ações pelas paisagens de Teresina. Na segunda temporada os bailarinos revisitam os locais de sua primeira performance trazendo as propostas atualizadas, e também convidando outros artistas da companhia.

Para assistir essa e outras performances do projeto, basta acessar o youtube do Balé da Cidade de Teresina. Para acompanhar as demais ações, acesse o site da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o cultura.teresina.pi.gov.br.

Prefeitura de Teresina realiza curso e terá programação cultural no Dia do Servidor

A Prefeitura de Teresina, por meio dos órgãos que compõem a administração municipal, dispõe aos servidores serviços e ações de qualificação e bem-estar. Comemorado no próximo dia 28 de outubro, o Dia do Servidor Público será marcado com a realização de várias atividades, entre elas, na Escola de Gestão de Teresina e a tradicional festa do Dia do Servidor, comemorada há 30 anos.

Após o período da pandemia da Covid-19, as atividades da Escola de Gestão de Teresina (EGT) foram retomadas. A Escola tem como objetivo a oferta de cursos gratuitos para capacitar servidores e funcionários em suas áreas de atuação.

Criada em 2019, a Escola de Gestão está vinculada à Secretaria Municipal de Administração (SEMA). As aulas desta primeira turma acontecem no auditório da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) com a oferta do curso “Noções de Orçamento Público”, que aconteceu dias 6 e 8 de outubro.

“Estamos muito felizes de retomar as atividades da Escola, de voltar com a oferta de cursos aos servidores para melhorarmos ainda mais o desempenho das atividades e trabalhar com assertividade, sempre pensando no melhor resultado que será oferecido à população. Agradeço a todos que se dispuseram a contribuir para esse novo período de cursos e, com certeza, sairão com muito conhecimento”, explicou Leonardo Silva.

Clube do Servidor terá programação especial

Janaína e banda animará o evento / foto: Ascom FMC – divulgação

Para celebrar o Dia do Servidor, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) preparou uma programação especial, que acontecerá no próximo domingo (31). Os servidores públicos de Teresina estarão reunidos no Clube do Servidor, a partir do meio-dia, e contarão com a animação da cantora Janaina e Banda e de um trio de forró pé de serra da Orquestra Sanfônica de Teresina.

O presidente da União dos Servidores Municipais de Teresina (USMT), Henrique da Saúde, fala que, apesar dos desafios, a classe está muito otimista com a atual gestão, pois, segundo ele, já foi aberto um canal de diálogo com o prefeito Dr. Pessoa.
“Entendemos que a gestão ainda está no seu início, porém, fico feliz em saber das boas intenções do prefeito para com o servidor público. É a primeira vez que estamos sendo ouvidos de verdade, inclusive o Dr. Pessoa já sinalizou que irá alocar recursos para reformar o Clube do Servidor”, conta Henrique da Saúde, afirmando ainda que a festa de domingo será gratuita para os servidores municipais e que serão tomadas todas as medidas sanitárias para evitar a transmissão do coronavírus.

Esse ano, as atrações culturais foram cedidas pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), que pretende formalizar uma parceria com a USMT para a realização de outras atividades no Clube do Servidor. Para Antoniel Ribeiro, produtor cultural da FMC, os servidores são os grandes responsáveis pela excelência da gestão municipal, por isso, merecem ser atendidos pela pauta cultural.

“Essa é apenas a primeira de muitas atrações que iremos ceder para o Clube do Servidor, pois entendemos que os servidores também precisam de momentos de lazer, por isso iremos nos alinhar com a USMT para a realização de novas atividades”, comenta Antoniel Ribeiro.

O Clube do Servidor fica localizado na Rua Minas Gerais, 1049, no bairro Matadouro, na zona Norte de Teresina.

Casa da Cultura de Teresina reúne crianças em projeto de integração cultural

As atividades do Projeto Pipocando Artes, desenvolvido pela Casa da Cultura de Teresina e que tinha como objetivo integrar as crianças aos instrumentos de cultura disponíveis no município, encerrou as atividades nessa quinta-feira (21). Durante três dias, as crianças tiveram acesso ao rico acervo da Casa da Cultura, bem como participaram de brincadeiras, clube de leituras, oficinas de artes e ainda puderam acompanhar apresentações de grupos culturais.

O pequeno João Vitor, de 04 anos, foi um dos visitantes, ele conheceu de perto o acervo que conta um pouco do passado de Teresina e no final do passeio, participou da recreação e fez questão de pintar o seu rosto com o desenho de um dinossauro. Além do João Vitor, dezenas de crianças passaram pelo local durante o Pipocando Artes, projeto que devido ao sucesso, deverá ocorrer diversas outras vezes a fim de atender um número maior de crianças.

Participante João Vitor, de 04 anos / fotos: Ascom FMC

Scheyvan Lima, presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), conta que além desse projeto, a Casa da Cultura se mantém funcionando ativamente tendo a mostra um amplo acervo cultural. Para o gestor, é importante que desde a infância as pessoas tenham o contato com a cultura, isso para que no futuro, as crianças de hoje possam valorizar e preservar nossa história.

A psicóloga Ana Michele, conta que esse tipo de atividade estimula a criatividade e a expressividade das crianças, para ela hoje existe uma maior tendência a tecnologia, onde o celular acaba tendo uma maior atenção das crianças e segundo ela, isso precisa ser revisto, já que o uso desregrado acaba prejudicando a saúde mental e afastando as crianças de momentos importantes para o crescimento saudável.

“Fiquei surpresa com a aceitação das crianças a esse passeio cultural. Essa é a segunda vez que eles frequentam o local e agora eles mesmo cobram mais visitações, demonstrando que o objetivo do projeto vem atendendo ao seu objetivo”, conta Ana Michele.

A Casa da Cultura é uma instituição cultural que funciona na Rua Elizeu Martins, esquina com 7 de setembro, número 1426, Centro, em frente à praça João Luís Ferreira. O local é mantido pela Prefeitura de Teresina e mantém um acervo que mostra um pouco do passado teresinense.

Performances do Balé da Cidade de Teresina interagem com a rotina da cidade

Desde o dia 15 de setembro que o Balé da Cidade de Teresina tem apresentado performances em vias públicas da capital na segunda temporada do Projeto Balé da Cidade NA Cidade.

As coreografias estão sendo transmitidas a partir das 20h nas quartas e sextas-feiras no canal da companhia no Youtube.

Apresentação no Jacinta Andrade / foto: Ascom FMC

Ontem (20) foi a vez da performance Mescla, dançada por Adriano Abreu, no bairro Jacinta Andrade, zona norte de Teresina. A performance propõe uma pesquisa que traz questões pessoais a respeito da mescla dos seus fazeres de artista que, ao longo dos anos foi entendendo sua arte como uma hibridação de dança, performance, arte querer, moda, figurino, e mundo.

Nesta sexta-feira (22), será a vez da performance “Segredos”, idealizada por Jeciane Sousa e que será apresentada no bairro SAMAPI, zona Leste de Teresina. Jeciane buscou inspiração no espetáculo “Só não falamos a mesma língua”, que faz parte do repertório da Companhia, para mostrar sua relação com uma árvore próximo a sua casa.

“É curioso e interessante a gente estar realizando o nosso trabalho, dentro da nossa rotina, e do nada podemos assistir uma apresentação. Gostei da ideia, fiquei curiosa para assistir tudo”, conta a comerciante Kelma Dias.

Apresentação no SAMAPI / foto: Ascom FMC

O Projeto Balé da Cidade NA Cidade são acontecimentos performáticos que têm como ponto de partida espetáculos do Balé e se desmembraram em novas ações pelas paisagens de Teresina.

Na segunda temporada os bailarinos revisitam os locais de sua primeira performance trazendo as propostas atualizadas, e também convidando outros artistas da cia: os acontecimentos individuais, agora podem acontecer com até 3 pessoas.

Sobre a Companhia

O Balé da Cidade de Teresina é uma companhia pública de Dança Contemporânea que atua há 28 anos no cenário artístico local e nacional, contribuindo com o desenvolvimento e difusão da dança piauiense. Vem aproximando a dança da cidade através da sua atuação em diferentes ações, como temporadas de apresentações, conversas e formação continuada.

O Balé da Cidade de Teresina conta com 18 integrantes e é mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina, através da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, por meio de contrato
de gestão com a AABCT, Organização Social de Utilidade Pública Associação dos Amigos do Balé da Cidade de Teresina. Tem direção geral de Chica Silva, coordenação artística de Janaína Lobo, aulas de Samuel Alvís e ensaios de José Nascimento.

Biblioteca Municipal H. Dobal comemora 19 anos de existência

Para celebrar seus 19 anos de existência, a Biblioteca Pública Municipal H. Dobal, proporcionou uma manhã cultural durante esta segunda-feira (18/10). A casa de estudos é mantida pela gestão municipal por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e beneficia os moradores do bairro Satélite, na zona Leste de Teresina.

Entre as atividades ocorreram a apresentação da Banda 16 de Agosto, um sarau literário e o corte do bolo comemorativo. O evento contou com a participação de funcionários da casa, da FMC e consulentes que frequentam o local.

De acordo com o coordenador das bibliotecas da FMC, Etevaldo Oliveira, o evento foi gratificante e serviu para acender a chama pelo amor aos livros e ao conhecimento. Ele conta que por conta da pandemia, as bibliotecas ficaram fechadas por mais de um ano e agora com retorno gradativo, já se nota um retorno do público.

“A Biblioteca pública proporciona o desenvolvimento intelectual, prolifera o conhecimento e preserva a cultura de Teresina, esse evento serviu para nos lembrar desse fato, comemorar e sermos gratos” afirmou Etevaldo Oliveira, afirmando que todas as bibliotecas mantidas pela Prefeitura de Teresina estão abertas à disposição dos teresinenses.

Para mais informações sobre as bibliotecas públicas municipais e demais atividades culturais executadas pela FMC, acesse o site o site https://cultura.teresina.pi.gov.br/ ou siga as redes sociais.

Projeto Pipocando Artes inicia nesta terça (19) na Casa da Cultura

Dentro da programação alusiva ao mês das crianças, a Casa de Cultura de Teresina irá realizar de 19 a 21 de outubro, o projeto “Pipocando Artes”, que tem como objetivo aproximar as crianças dos aparelhos culturais da cidade. Durante o projeto, as crianças terão acesso ao vasto acervo da casa, bem como participar de atividades que ocorrerão no espaço externo.

De acordo com Marilene Evangelista, diretora da Casa da Cultura, o projeto visa proporcionar ao público infanto-juvenil, cultura, diversão e disseminação de valores através do lúdico, das artes e da literatura. A diretora fala ainda que o espaço estará obedecendo todas as regras sanitárias a fim de evitar que os visitantes contraiam o novo coronavírus.

“É preciso trabalhar a formação cultural desde a infância, por isso tivemos a ideia de criar esse projeto. O projeto é gratuito e ocorrerá das 16h às 17h30, onde os participantes também terão direito de participar de oficinas de pintura de rosto, leituras, contação de histórias e pinturas de tela onde as crianças poderão aflorar seus talentos”, conta Marilene Evangelista, confirmando também a participação circense do grupo vagão.

A Casa da Cultura é mantida com recursos do poder público municipal e funciona atualmente no edifício Casa Dona Carlotinha, localizada na Rua Elizeu Martins, esquina com 7 de setembro, número 1426, bairro Centro, em frente à praça João Luís Ferreira.

As visitas ao espaço poderão ser agendadas pelos números 99402-5428 e 98864-2231 ou na sede da Casa da Cultura.

O grupo vagão estará presente no projeto apresentando o melhor do circo

Empossada nova diretoria executiva do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Teresina

Eleita através de uma eleição híbrida que ocorreu no último dia 06 de outubro, tomou posse na manhã de hoje (15/10), na sede da Fundação Municipal de Cultural Monsenhor Chaves (FMC), a nova Diretoria Executiva do Conselho Municipal de Políticas Culturais do Município de Teresina (CMPC). A partir de agora o conselho de cultura passa a ser presidido pelo músico Micael Cruz Fideles, que, no CMPC, representa a Sociedade Cívil/Música e que foi eleito pela maioria dos votos válidos.

Segundo o presidente Micael Fideles, a nova diretoria terá como meta principal a construção do Plano Municipal de Cultura e ainda a fomentação de políticas culturais por toda cidade. Ele também conta que pretende dar mais dinamismo ao conselho, o tornando mais participativo e colaborador.

“A gestão anterior fez um ótimo trabalho, vamos dar continuidade em alguns projetos e buscar outros que venham garantir a continuidade do respeito a quem faz cultura no município de Teresina, bem como a boa aplicação dos recursos públicos”, pontua Micael Fidelis.

A posse foi acompanhada pelo presidente da FMC, Scheyvan Lima, que destacou a importância do conselho nas decisões tomadas a respeito das políticas públicas voltadas para o setor cultural. Scheyvan também enfatizou que como gestor da cultura, irá continuar participando efetivamente das demandas do colegiado.

“É muito importante que os setores da cultura de Teresina estejam tão engajados como no atual momento nas questões que estruturam e organizam as políticas públicas do setor, especialmente no contexto da pandemia”, comenta Scheyvan Lima, parabenizando o jovem Micael Fidelis por ter se colocado a disposição para colaborar com a cultura teresinense.

O CMPC é um órgão integrante da gestão cultural, vinculado administrativamente e financeiramente a Prefeitura de Teresina, por meio da FMC, com a finalidade de promover a gestão democrática e autônoma da Cultura da capital piauiense.