HUT integra projeto nacional para reabilitação de pacientes

Equipe do HUT (Foto: Ascom/HUT)

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) passou a fazer parte de mais uma iniciativa nacional do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), do Ministério da Saúde, e será a unidade de referência na região, do Projeto de Reabilitação na Síndrome Pós-cuidados Intensivos.

Durante o ano de 2023, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais, área administrativa e a equipe de atenção domiciliar (EMAD) do HUT receberão capacitação multidisciplinar e o suporte oferecido pelo PROADI. Estas equipes irão trabalhar com especialistas do Hospital Alemão Oswaldo Cruz para aprimorar os cuidados relacionados à reabilitação de pacientes que foram diagnosticados com diversas comorbidades como pneumonia, acidente vascular cerebral (AVC), na recuperação de indivíduos infectados por covid-19, que são egressos de terapia intensiva (UTI), otimizando a reabilitação, reduzindo incapacidades e reintegrando os pacientes com maior agilidade à sociedade.

Durante a assinatura do termo de compromisso para início do projeto, o diretor geral do HUT, médico Anderson Dantas, ressaltou que a expectativa é reduzir o tempo de permanência de pacientes, possuir excelência em reabilitação hospitalar e na rotatividade de leitos, para que mais usuários sejam atendidos com qualidade, de maneira mais segura e estruturada.

O HUT é a maior unidade pública da rede municipal de Teresina, referência no atendimento de urgência de alta e média complexidade e já foi contemplado com outros programas nacionais do PROADI: projeto “Saúde em Nossas Mãos” reduzindo a incidência de infecção hospitalar, “Modelo de Custeio” que estima a economia decorrente das medidas de prevenção, de “Cuidados Paliativos” com impacto positivo na saúde dos pacientes e familiares e agora o de “Reabilitação Pós-cuidados Intensivos” que vai otimizar a reabilitação, e reduzir a permanência hospitalar.

HUT é classificado como hospital de Alta Conformidade pela Anvisa

Hospital de Urgência de Teresina (Foto: Ascom/HUT)

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT), vinculado a Fundação Municipal de Saúde (FMS), alcançou a classificação de Alta Conformidade, com índice de 76%, na avaliação anual das práticas de segurança do paciente. É o nível mais alto de aprovação considerando os indicadores de estrutura e processo avaliados.

A avaliação é realizada nos hospitais com centro cirúrgico e leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e verifica a conformidade aos indicadores das práticas de segurança do paciente. O monitoramento é realizado pela Diretoria de Vigilância Sanitária Estadual (Divisa), ligado a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O resultado é reflexo do compromisso do HUT em proporcionar um cuidado mais seguro para os usuários do SUS que necessitam dos serviços de urgência e emergência de alta e média complexidade.

Anderson Dantas, diretor geral do HUT, ressaltou a importância desse reconhecimento perante a Anvisa. “Ser um hospital de alta confiabilidade em prol da segurança do paciente nos deixa orgulhosos, pela colaboração de todos os servidores da assistência, do apoio e da gestão, que compreenderam que um cuidado seguro baseado em evidências tem um grande potencial de salvar vidas”, declarou o diretor.

Lenier Braga, coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente, afirma que “estar na lista de instituições com alta conformidade nas práticas de segurança é uma conquista que representa a nossa busca constante pela melhoria contínua na assistência aos nossos pacientes”.

Entre os indicadores analisados na avaliação estão: plano de segurança do paciente; protocolo de prática de higiene das mãos e de cirurgia segura; protocolo para segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos e prevenção de infecções relacionadas à saúde.

O HUT é a maior urgência pública da região entre rios que compreende 31 municípios no entorno de Teresina, atendendo em média cinco mil usuários por mês. A unidade, que é um centro de referência em traumatologia, possui 368 leitos, divididos em: 270 enfermarias adulto, 38 enfermarias pediátrica, 17 leitos semi-intensivos, 33 leitos de UTI adulto e 10 infantil.

Nova diretoria assume gestão do Hospital de Urgência de Teresina (HUT)

Nova diretoria do HUT . Foto (Ascom/HUT)

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) inicia o ano com nova gestão geral, médica e administrativa. Relacionamento mais próximo com os servidores e usuários e transparência de todos os atos formam o plano de metas da nova diretoria da unidade.

A diretoria é composta pelos médicos Anderson Dantas, que assume o cargo de diretor geral e Ítalo Costa que assume a diretoria técnica médica; e pelo administrador Ciro Coimbra. A atual diretoria de enfermagem permanece representada pela enfermeira Delma Saraiva.

Anderson Dantas é cirurgião geral e já atuou na Diretoria de Regulação Controle Avaliação e Auditoria (DRCAA) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), como médico trabalha no HUT desde sua fundação.
Ítalo Costa é clínico médico e co-fundador do “medcast”, podcast sobre medicina, gestão e saúde, além da função de diretor técnico, permanece atuando na escala médica da unidade.

Ciro Coimbra é administrador e nos últimos dois anos ocupava o cargo de chefe da ouvidoria do HUT.
A enfermeira Delma Saraiva possui vasta experiência em assistência ao paciente atuando em hospitais da rede privada e há onze meses assumiu a gestão de enfermagem do Hospital de Urgência de Teresina.

“Uma missão compartilhada, na qual trabalharemos juntos para continuar construindo um HUT cada vez melhor, com atendimento humanizado e eficiente. Nosso objetivo é seguir o trabalho, com foco na segurança do paciente e na qualidade do atendimento”, enfatiza Anderson Dantas, diretor geral da unidade.

O HUT completará 15 anos em 2023 sendo referência no atendimento de urgência de alta e média complexidade, atualmente passa por reforma para melhorar sua capacidade de atendimento e modernizar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

Hospital de Urgência de Teresina registrou 58.345 atendimentos de alta e média complexidade em 2022

Foram 21.748 internações e 15.611 cirurgias em 2022 Fotos(Ascom/HUT)

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT), considerado a maior emergência pública do Piauí, fechou o balanço do ano de 2022. Os números mostram o grande esforço de médicos, enfermeiros,
gestores e demais servidores da instituição.

A unidade de saúde registrou 58.345 atendimentos de alta e média complexidade, que equivale a 8% a mais em relação ao ano de 2021. Foram 21.748 internações e 15.611 cirurgias, com destaque de 60% para as intervenções ortopédicas, números superiores ao balanço anterior.

No pronto atendimento, que corresponde às entradas nas salas verde, vermelha e de trauma, os acidentes de trânsito com motos lideraram como principal causa específica. Outro ponto que teve destaque foi o grande número de atendimentos no serviço de urgência em oftalmologia. Ao todo foram 9.545 entradas nesse ambulatório em 2022, tendo como principais registros dor ocular e retirada de corpo estranho no olho.

O serviço de exames de imagens do HUT realizou 148.345 exames entre raios-x, tomografias, ultrassom e biópsias. O espaço emite resultados para pacientes em tratamento na unidade e usuários
regulados da rede hospitalar municipal.

Durante o período de Natal e Ano Novo, que corresponde aos dias 21 de dezembro ao dia 1º de Janeiro de 2023, o HUT registrou número superior de 19% ao igual período do ano passado em vítimas de acidentes de trânsito.

Atualmente, o HUT possui 375 leitos e conta com diversas especialidades como:  Ortopedia, Traumatologia, Cirurgia Geral, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Cirurgia Vascular, Urologia, Neurologia, Cardiologia, Nefrologia, Cirurgia Plástica restauradora, Tratamento de Queimados, Endoscopia terapêutica avançada, Hemodiálise, entre outros.

HUT conta com programa de Cuidados Paliativos do Proadi-SUS

HUT conta com programa de Cuidados Paliativos do Proadi-SUS. Foto (Ascom/HUT)

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) passa a fazer parte do Programa de Cuidados Paliativos no SUS (CP). O HUT foi à unidade da rede que preencheu os critérios de seleção do Ministério da Saúde nos grupos de serviços: atenção hospitalar e atenção domiciliar, enquanto o Centro de Saúde Lineu Araújo será inserido na atenção ambulatorial especializada.

Esta é uma parceria entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS), Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) e o Hospital Sírio-Libanês que conduzirá o projeto por 10 meses, dividido em quatro etapas: alinhamento, diagnóstico, plano de ação e monitoramento.

A abertura para o início do Programa aconteceu hoje (19 de dezembro), com os representantes do projeto e a participação da equipe de cuidados paliativos do HUT formada pelos médicos: Danilo Luz, Dayse Luz e Milena Cavalcante; enfermeiros(a): Danielly Rocha, Erilene Pontes, Larissa Azevedo, Lenier Braga, Maria Cândido, Socorro Rego, Nayane Formiga, Silvia Alcântara e Alisson Oliveira; Fisioterapeutas: Thiago Barreto e Bruno Cortez; Assistente Social, Osfrany Martins; Psicólogo Eduardo Moita e da Administração Erika Santos.

Esta é uma parceria importante para o HUT, tendo em vista que o projeto vai melhorar a satisfação do paciente e cuidador, com o cuidado centrado no paciente e não só na doença, além de uma menor utilização de recursos do sistema de saúde, afirma o diretor geral, Anderson Dantas.

A equipe do Sírio-Libanês fará a consultoria de maneira híbrida alternando atividades presenciais e online para melhorar as práticas assistenciais e processos relativos à CP, na atenção hospitalar cuidando dos casos mais complexos e domiciliar por meio da Equipe de Atenção Domiciliar (EMAD) do HUT.

Com uma gestão eficiente e atenta a melhoria contínua, o HUT vem sendo contemplado por iniciativas do Proadi através do projeto “Saúde em Nossas Mãos” reduzindo a incidência de infecção hospitalar, do “Modelo de Custeio” para estimar a economia decorrente das medidas de prevenção e agora integra também o programa de “Cuidados Paliativos” com impacto positivo na saúde dos pacientes e familiares.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define Cuidados Paliativos (CP) como uma abordagem que promove qualidade de vida de pacientes, diante de doenças que ameaçam a vida, através de prevenção e alívio do sofrimento por meio do tratamento da dor e outros sintomas, sejam eles físicos, psicossociais ou espirituais.

Ministério da Saúde faz visita técnica a Equipe Melhor em Casa do HUT

Visita técnica do Ministério da Saúde a Equipe Melhor em Casa do HUT. Foto (Ascom/HUT}

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) recebeu, no final da última semana, a visita dos técnicos do Departamento de Atenção Domiciliar e Urgência (DAHU) do Ministério da Saúde. O objetivo é monitorar e avaliar as ações do serviço de atenção à saúde, oferecida na moradia do paciente após a alta hospitalar.

Durante a visita, as representantes da DAHU, Raissa Calado e Lilyane Paula Lima conheceram a Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD) do HUT, apresentada pela enfermeira coordenadora, Erilene Pontes que apresentou indicadores e produção da equipe no decorrer de 2022.

“Trocas de experiências sempre são produtivas. Para nós, é honra receber essa comitiva e passar a nossa experiência de atuação”, completou a coordenadora.

Ao final da visita, as monitoras do Ministério da Saúde validaram o trabalho da Equipe Melhor em Casa do Hospital enaltecendo a dedicação, compromisso, zelo e foco no paciente.

O HUT, através da sua Equipe Atenção Domiciliar realizou 3.798 visitas a pacientes em suas residências somente esse ano, 194 pacientes foram desospitalizados por meio da EMAD entre janeiro e novembro de 2022. O programa leva atendimento em casa aos usuários SUS que possuem necessidades de reabilitação, situações pós-cirúrgicas, com respirador artificial, lesões por pressão complexas recebendo os cuidados complementares pela equipe de saúde do hospital de acordo com as necessidades de cada um.

A EMAD do HUT é composta por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogo, nutricionista e técnicos de enfermagem.

Equipe de Terapia Nutricional do HUT é reconhecida por sua participação em evento nacional

Equipe de Terapia Nutricional do HUT é reconhecida por sua participação em evento nacional. Foto (Ascom/HUT)

Trocar experiências para nutrir adequadamente e qualificar a assistência dos pacientes internados nas UTIs. Foi com este objetivo que a Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional (EMTN) do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) participou do “Rounds UTI: Grupo de Discussão de Casos EMTNs” evento cientifico nacional promovido pela Nestlé Health Science, divisão responsável pela suplementação de alimentos para dietas enterais ou orais.

O evento aconteceu de forma online e reuniu em quatro encontros, médicos nutrológos, nutricionistas, enfermeiros e especialistas do Brasil inteiro, o HUT representou o Nordeste participando de forma efetiva das discussões apresentando a realidade prática, através de relatos, protocolos, condutas e exposição das intervenções nutricionais no manejo clínico.

Carlos Henrique, médico, coordenador clínico da EMTN do HUT explica como a ideia da Equipe visa um trabalho com resultados mais eficazes, no restabelecimento do bom estado de saúde do paciente.

“Participar desse projeto permite a construção de melhores práticas através das discussões de temas pertinentes a área como: interrupção da terapia nutricional, otimização do alcance das metas nutricionais, intolerância a terapia nutricional enteral em pacientes críticos”, explica.

Pela contribuição, a Equipe de Terapia Nutricional do HUT foi agraciada com uma placa de agradecimento, concedido pela Nestlé Health, com o apoio da Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, como reconhecimento e destaque pela prática profissional qualificada

Atualmente, a EMTN é formada pelo nutrológo e coordenador clínico, Carlos Henrique, as nutricionistas: Eveline Alencar e Heila Dias; Enfermeiras: Salete Hipólito, Nhayara Rosa e Sylmara Pacheco; Fonoaudiólogas: Célia Torres e Tânia Barbosa e o Farmacêutico Kayo Figueiredo.

HUT implanta Linha de Cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio


Conhecido como “ataque cardíaco”, o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) acontece quando há um bloqueio do fluxo sanguíneo para o músculo cardíaco. Em uma situação de urgência como essa, os primeiros minutos são essenciais para o paciente.

Por isso, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), com o apoio da Unidade de Educação Continuada realizou, durante essa semana, treinamentos da sua equipe multiprofissional (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) na Linha de Cuidado do IAM e do AVC (derrame) com o objetivo de aprimorar o atendimento de urgência e emergência, tratamentos e reduzir o risco de morte.

O treinamento foi conduzido pelos analistas e técnicos da Secretaria de Saúde do Estado e a enfermeira Ana Valéria, representante da plataforma Join, sistema que disponibiliza cardiologistas e neurologistas 24 horas, por meio da telemedicina, que orientam as equipes assistenciais na ponta.

Essa nova estratégia do Ministério da Saúde expande, qualifica e dá agilidade ao tratamento de doenças cardíacas pelo SUS. “Quanto mais precocemente agirmos em relação a um infarto, melhor será o atendimento aos pacientes podendo salvar muitas vidas”, reforçou Hormone Rodrigues, médico e diretor técnico do HUT.

Com a implantação da linha de cuidado do IAM, o HUT discute ainda a implantação de um novo fluxo que permitirá ampliar e descentralizar os atendimentos para casos de infarto na rede municipal de Teresina desde o diagnóstico rápido até os tratamentos com trombolítico e cateterismo.

Em média, já foram feitos mais de 250 procedimentos somente nesse ano relativos ao Infarto Agudo do Miocárdio no HUT. Em outubro, a unidade registrou 18% a mais de casos em relação ao mesmo período de 2021.

Projeto de Segurança do Paciente do HUT abre vagas para extensionistas de enfermagem

Estão abertas as inscrições para a seleção de extensionistas do projeto qualidade e segurança do paciente do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Iniciativa conjunta do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e do Núcleo de Estomaterapia (NEST).

O projeto de extensão abre 20 (vinte) vagas para atividade voluntária de acadêmicos entre o quarto e sétimo período do curso de enfermagem. As oportunidades destinam-se aos graduandos de enfermagem regularmente matriculados, com disponibilidade no turno da manhã duas vezes por semana, durante o primeiro semestre de 2023 conforme edital de abertura: https://abre.ai/hutedital2023

EDITAL N° 02/2022

Os interessados devem efetuar a inscrição no período de 14 de novembro a 28 de novembro, por meio do formulário eletrônico: https://abre.ai/hutinscricaoextensao

Lenier Braga, coordenadora do NSP explica sobre o projeto.

“O projeto de extensão em estomaterapia, qualidade e segurança do paciente visa proporcionar aos acadêmicos a vivência no dia a dia na rotina hospitalar, além de melhorar os processos, fundamental para oferecer um menor risco aos pacientes”, destaca a responsável pelo projeto.

A participação se dará de forma voluntária, não havendo concessão de bolsas e os acadêmicos selecionados receberão certificação de 240 horas por ciclo de aprendizagem. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail: nsp.hut18@gmail.com

HUT alerta para prevenção, cuidados e aumento do AVC

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame, voltou a ser maior causa de mortalidade no Brasil em 2022, segundo dados do Portal de Transparência dos Cartórios de Registro Civil.  No Hospital de Urgência de Teresina (HUT), maior emergência pública da região Entre Rios que compreende 31 municípios, incluindo a capital, 452 pessoas foram atendidas diagnosticadas com AVC entre Janeiro e Outubro de 2022. Em Outubro houve um aumento de 39% em relação ao mesmo período de 2021.

“Estamos a ver um aumento progressivo do número de pessoas que chegam ao HUT com sintomas de AVC que em muitos casos podem ser evitados desde que sejam controlados fatores de risco como o excesso de peso, o colesterol, a hipertensão, a diabetes, cigarros e o sedentarismo”, explica o médico Fábio Marcos, diretor geral do HUT.

Reconhecer os sinais do AVC é fundamental para ajudar a salvar a vida de quem inicia um quadro da doença. Entre os sintomas estão à fraqueza, paralisia parcial ou total de um lado do corpo, alteração ou perda momentânea da visão em um dos olhos, dificuldade para falar, lábio torto, desequilíbrio, tontura e dores de cabeça persistentes. Caso apresente estes sintomas, é fundamental buscar um atendimento de emergência o mais rápido possível.

O AVC é considerado silencioso por se desenvolver ao longo dos anos devido ao surgimento de doenças como a hipertensão, diabetes e obesidade. Elas estão associadas ao uso excessivo de sal, açúcar, gordura e o hábito de fumar. Há também condições que não podem ser modificadas, como casos genéticos e de pacientes com doenças renais crônicas que podem ter chances de sofrer o AVC. Porém, o acompanhamento regular no próprio posto de saúde pode ser feito nos postos de saúde da rede municipal de saúde, com consultas de rotina, aferição da pressão arterial, da glicose e exames de sangue. A prevenção pode evitar 90% dos casos.

O HUT investe na reabilitação por meio de uma equipe multidisciplinar. São médicos neurologistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos capacitados para tratar de AVC 24 horas por dia.