Lagoas do Norte conscientiza moradores para evitarem aglomerações em parques

Após o aumento no número de pessoas se aglomerando no Parque Lagoas do Norte, especialmente registrado na última semana, o Programa Lagoas do Norte está adotando medidas de conscientização da população dos 13 bairros em que atua. As medidas buscam reforçar os decretos da Prefeitura de Teresina para estimular o isolamento social na tentativa de conter a disseminação do novo coronavírus na capital.

Na última semana, moradores utilizaram com frequência o campo de futebol, as quadras e os espaços de comercialização de alimentos. O maior fluxo se percebe no final da tarde. Por esse motivo, a direção do Programa Lagoas do Norte está adotando medidas para restringir o uso do parque, buscando conscientizar a população sobre o perigo de frequentar os espaços públicos, gerando aglomerações e se expondo ao risco de contrair e disseminar o vírus.

“São medidas necessárias para proteger a saúde da população. Estamos numa guerra. E nessa guerra, a medida mais eficaz é o distanciamento social. Mas estamos vendo ainda muitas pessoas frequentando as quadras, fazendo caminhadas, principalmente os jovens. Estamos pedindo que a população não vá aos parques. Estamos trabalhando junto com a Guarda Municipal, orientando as pessoas sobre o perigo a que elas mesmas se expõem. Vamos vencer essa guerra, mas é necessário que todos colaborem”, afirma Márcia Muniz, diretora geral do Programa Lagoas do Norte.

Entre as medidas estão isolar as quadras esportivas, ajustar o horário de funcionamento da iluminação do parque, fiscalizações da Guarda Municipal para orientar as pessoas. Além disso, um carro de som passará alertando a população e pedindo que as pessoas fiquem em casa durante a pandemia.

A Prefeitura de Teresina vem adotando inúmeras ações para evitar a contaminação e, assim, diminuir o número de pessoas infectadas pela covid-19. O sistema de saúde está sendo reforçado porque já se sabe que o número de casos tem tendência a aumentar progressivamente. As últimas medidas adotadas foi a suspensão do sistema de transporte público, funcionando apenas para o transporte de trabalhadores dos serviços essenciais, a prorrogação da quarentena e a prorrogação do retorno das aulas na rede municipal.

A população tem canais diretos de denúncias contra aglomerações e funcionamento irregular de serviços não essenciais. O cidadão pode ligar através dos números 153, (86) 3215-9317 ou falar diretamente com o WhatsApp da Guarda Municipal, por meio do número (86) 99438-0254. Ou pode ainda acessar o Colab para denunciar.

Vândalos destroem playgrounds e equipamentos públicos do Parque Lagoas do Norte

Ascom/Lagoas do Norte

Pela 64ª vez, o Programa Lagoas do Norte registrou boletim de ocorrência denunciando vandalismo e furto de equipamentos públicos que integram o Parque Lagoas do Norte. Desta vez, foram danificados vários playgrounds, o vidro do vestiário, a caixa de disjuntor da estação elevatória foi arrombada e o motor do bebedouro do campo de areia foi furtado.

Além do registro do BO, a direção do programa está enviando ofício à Secretaria Estadual de Segurança Pública para que proceda investigação.

O Parque Lagoas do Norte completará oito anos em junho. Esse é um importante equipamento de promoção da saúde, do lazer e do convívio comunitário. Dispõe de campo de futebol, quadras de areia para a prática de beach handebol, vôlei e futebol, pistas de caminhada e corrida, bancos, iluminação pública, bicicletário, pequeno teatro de arena que recebe apresentações culturais, além de ser integrado com a Praça dos Orixás, dedicada a grandes eventos e às manifestações culturais e religiosas dos grupos de matrizes africanas.

Lagoas do Norte suspende atendimento presencial e solicita que população acesse canais virtuais

Seguindo as orientações do decreto de situação de emergência assinado pelo prefeito Firmino Filho, e da Organização Mundial da Saúde, o Programa Lagoas do Norte solicita que a população procure os canais de atendimento virtual e telefônico, caso necessite entrar em contato com o programa.

Essa medida tem como objetivo minimizar o impacto da disseminação da COVID-19, protegendo a população e os servidores da Prefeitura. O atendimento presencial pelos próximos 15 dias será suspenso na UPS (Unidade de Projeto Socioambiental), no Parque Lagoas do Norte, e também na UGP (Unidade de Gerenciamento do Programa), escritório localizado no bairro Vila Operária.

Porém, o programa reitera que os canais virtuais – Colab, Facebook, Instagram – e o atendimento por telefone estão mantidos. O Colab é o aplicativo disponibilizado pela Prefeitura de Teresina para que o cidadão possa fazer reclamações e dar informações sobre problemas com os serviços prestados pelo município. Ele pode ser encontrado nas lojas de apps tanto de IOS como Android. O contato por telefone pode ser feito através dos números (86) 3213-8640, da UPS, e (86) 3215-7525, da UGP.

Rio Poti pode ultrapassar cota de inundação e Lagoas do Norte adota medidas de controle

Ascom/PLN

Dados da CPRM – Serviço Geológico do Brasil – indicam que o rio Poti deve atingir a cota de inundação no final da tarde desta terça-feira (17) em Teresina. O Programa Lagoas do Norte acompanha a elevação das águas e vem adotando medidas para minimizar as inundações em áreas povoadas.

Segundo a CPRM, o rio Poti em Teresina teve elevação de 3,65m nas últimas 24 horas. A cota atual é de 9,86m, portanto 86cm acima da cota de alerta (9m), sendo prevista nas próximas 10 horas valores próximos a 10,48m por volta das 17h15 de hoje, portanto 48cm acima da cota de inundação (10m) definida para a estação.

O rio hoje amanheceu em cota 9,55, às 5h15. Influenciam também na elevação do nível do rio a chegada das águas da barragem de Boa Esperança e de outras águas vindas de barragens rompidas no Ceará. Na cidade de Prata, a régua estabilizou na noite de ontem em torno da cota 10, que é o nível considerado de inundação.

Ascom/PLN

A determinação do programa é para o fechamento das comportas na extensão dos rios Poti e Parnaíba e acionamento das bombas da Estação Elevatória da avenida Boa Esperança nos momentos de chuva.

“Acompanhamos diariamente junto a CPRM, que é o órgão que mede os níveis dos rios e organizamos o trabalho das equipes para o acionamento das bombas da Estação Elevatória, que bombeia as águas da Lagoa dos Oleiros para o rio Parnaíba, e também o fechamento das comportas nas margens do rio. Esse mecanismo impede a entrada da água do rio para a cidade”, explica Márcia Muniz, diretora geral do Programa Lagoas do Norte.

A tendência é que o período chuvoso se intensifique até abril. Por isso, o Programa Lagoas do Norte também faz o acompanhamento da situação estrutural dos imóveis situados em áreas de maior risco, especialmente nas margens de lagoas, e encaminha os dados para a SDU Centro/Norte e Defesa Civil.

 

Programa Lagoas do Norte resolve adiar eventos no parque em decorrência do coronavírus

A direção do Programa Lagoas do Norte decidiu, na manhã desta segunda-feira (16), pelo adiamento dos eventos públicos que estavam programados para acontecer no Parque Lagoas do Norte. A decisão tem como objetivo proteger a população e os funcionários do programa da disseminação do coronavírus, já considerada pandemia pela Organização Mundial de Saúde.

Estavam programados para acontecer até o fim de abril o 1º Salão Kids, a Paixão de Cristo, durante as comemorações da Samana Santa, e o Justiça Itinerante, com a prestação de serviços em parceria com o Tribunal de Justiça.

Segundo a diretora do programa, Márcia Muniz, a Prefeitura tem uma legislação já sancionada com protocolo estabelecido para atendimento de pacientes com suspeita da doença. “Tomamos essa decisão de forma preventiva, buscando colaborar com as orientações que vem sendo dadas em nível nacional e municipal”, afirma.

A Fundação Municipal de Saúde orienta que a população deve ficar em alerta para as medidas de prevenção, que incluem higienizar mãos com água e sabão ou com álcool em gel; cobrir nariz e boca ao tossir ou espirrar; não tocar nos olhos, nariz e boca com mãos sujas e manter cartão de vacina atualizado. Já no ambiente hospitalar, se tiver algum caso suspeito, a equipe deve usar os equipamentos de proteção individual, preconizados pelo Ministério da Saúde.

Programa Lagoas do Norte debate formatação do Plano Municipal de Cultura com instituições

O Programa Lagoas do Norte reúne, nesta quinta-feira (12), os atores envolvidos na formatação do Plano Municipal de Cultura de Teresina. O encontro tem o propósito de debater e validar o plano de trabalho para o desenvolvimento dessa importante política pública na capital. Um dos eixos desenvolvidos pelo Lagoas do Norte é a estruturação e financiamento de políticas públicas municipais. Participam da reunião os representantes da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e do Conselho Municipal de Cultura.

O evento ocorrerá durante todo o dia, a partir da 9h, no Palácio da Música. Será feita uma análise da minuta do plano de trabalho, bem como a atuação do grupo de trabalho. Além disso, o grupo buscará articulação com instituições e formas de incentivar a participação social no processo de construção do plano.

“O principal objetivo dessa reunião é promover a sensibilização e a mobilização dos atores envolvidos no processo de elaboração do Plano de Cultura. O Programa Lagoas do Norte permanece apoiando e fomentando a construção de políticas públicas para Teresina. É um dos seus eixos de atuação. Foi assim com a formatação de vários planos diretores, como o Plano Diretor do Transporte, de Drenagem, de Ordenamento Territorial, e tantos outros”, afirma Márcia Muniz, diretora geral do PLN.

O Plano Municipal de Cultura é o instrumento de planejamento e execução que será o norteador das políticas públicas a serem desenvolvidas em toda cidade nessa área. Com ele será possível estabelecer as diretrizes e as competências de cada instituição, entre poder público e sociedade civil.

Lagoas do Norte e Banco Mundial alinham cronograma para próximas obras em Teresina

Os técnicos do Banco Mundial e do Programa Lagoas do Norte se reuniram em Teresina para delinear o cronograma de início e andamento das próximas obras que serão realizadas na região de atuação do programa. Elas contemplam intervenções de drenagem, para minimizar os problemas de alagamentos, de urbanização no entorno das lagoas dos Oleiros, Piçarreira e São Joaquim e ainda a reestruturação dos diques dos rios Parnaíba e Poti.

Ao todo, estão contratados R$ 37 milhões, investidos em obras em andamento e outras que ainda serão começadas. Como é o caso da obra que iniciou pela Lagoa do Mazerine e se estenderá por uma das margens das lagoas dos Oleiros, Piçarreira e São Joaquim. Também está em andamento a obra do Canal do Matadouro, que tem como foco a drenagem da água pluvial e a urbanização do entorno, com a instalação de equipamentos de convivência comunitária e prática de esporte e lazer. Ainda serão iniciadas também as obras nas margens opostas da Lagoa da Piçarreira e Oleiros.

O projeto de reestruturação dos diques dos rios Parnaíba e Poti está sendo elaborado por uma empresa contratada pelo Programa Lagoas do Norte e segue a orientação de apresentar pelo menos três alternativas para cada trecho trabalhado, observando os aspectos estruturais, sociais e ambientais. Esse projeto deverá ser apresentado no início do segundo semestre e, com base nele, será estudada a melhor alternativa para reestruturar os diques.

“O Programa Lagoas do Norte tem uma sequência de obras a serem executadas. São obras que têm como principal objetivo trabalhar a drenagem e interligação dessas lagoas, fazendo com que a água das chuvas siga seu caminho e não cause mais danos à população. Como consequência disso, implementamos os equipamentos públicos no entorno dessas lagoas, possibilitando que a população tenha melhoria da sua qualidade de vida”, destaca Márcia Muniz, diretora geral do PLN.

Lagoas do Norte elabora implementação de circo que vai atender 500 crianças da zona norte

A magia e todo o encantamento que o circo proporciona vão ser realidade na vida de 500 crianças da zona norte de Teresina. O Programa Lagoas do Norte está elaborando a implementação e o financiamento do Circo Social, um projeto que oportunizará o ensino da arte circense a crianças em situação de vulnerabilidade que moram na região dos 13 bairros atendidos pelo programa.

Esta semana o PLN enviou a São Paulo o assessor técnico que está à frente da elaboração desse projeto, Allan Cronemberger, além do coordenador de Teatro da FMC, Kaio Vieira, e o diretor do Teatro João Paulo II, Francisco de Castro, da Fundação Monsenhor Chaves, órgão municipal que será o gerenciador do projeto. Segundo Allan Cronemberger, o objetivo da viagem é conhecer experiências exitosas de Circo Social em SP.

“Circo social é uma ferramenta que poderá ser articulada entre as pastas de cultura, educação e assistência social da cidade. Pretendemos atender 500 crianças e adolescentes e seus familiares em suas atividades que utilizam a arte e cultura como meio de fortalecer fatores protetivos dessas famílias”, explica Allan.

Além da elaboração técnica desse projeto, o Programa Lagoas do Norte está financiando também um estudo para que se possa conhecer a realidade dessas crianças e adolescentes, quais são os níveis de escolaridade e o ambiente escolar, a violência e as vulnerabilidades sociais à sua volta. A partir desse diagnóstico serão traçadas estratégias para incentivo de participação desse público nas aulas que serão disponibilizadas no circo.

Também em parceria com a Fundação Monsenhor Chaves, o PLN está financiando a expansão do projeto Banda Escola. Duas escolas da zona norte passam a integrar o projeto: escolas municipais Antônio Dilson Fernandes e José Nelson Carvalho, ambas com alunos de 1º ao 9º ano e situadas na zona norte de Teresina.

Para buscar a implementação desse projeto, o Programa Lagoas do Norte abriu processo licitatório e fez a compra de 17 tipos de instrumentos musicais. O investimento foi de R$ 260 mil. Porém, o apoio à ampliação do projeto Banda Escola não se resume ao financiamento para compra dos instrumentos, contempla também a realização de consultorias específicas. Essas consultorias têm a finalidade de monitorar e contribuir para o impacto dessa ação para a comunidade, para os jovens e suas famílias.

Mais que obras

Constituído de três vertentes de ação, o Programa Lagoas do Norte vai além de obras físicas que buscam acabar com os problemas de alagamentos pelas chuvas e melhorar a qualidade de vida da população que vive no entorno de lagoas e dos rios Poti e Parnaíba. Um dos seus componentes tem o objetivo de garantir que essa população tenha acesso a cultura e cidadania.

Entre as ações já realizadas com o financiamento direto do programa, destacam-se a elaboração e implantação do Plano Municipal de Prevenção da Violência (Vila Bairro Segurança), o Diagnóstico da Violência Contra a Mulher em Teresina e o apoio para a implementação do Plano Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. Além disso, vem financiando e prestando consultoria para a elaboração do Plano Municipal de Cultura.

 

Atleta que treinou beach handball no Parque Lagoas do Norte conquista ouro na Austrália

A atleta teresinense Ana Carolina da Paz Lima acaba de conquistar medalha de ouro com seu time de beach handball na Austrália. Durante a comemoração, Carol gravou vídeo lembrando do tempo em que treinava nas areias da quadra do Parque Lagoas do Norte e ressaltou a importância desse espaço como instrumento de inclusão social e interação comunitária.

A competição aconteceu na cidade de Gold Coast, no estado de Queensland, na Austrália. Carol conta que foram 13 times ao todo e a final foi contra um time do Japão. “Foi um jogo bem diferente, a gente não estava acostumada porque as meninas tem estatura menor, mas jogam muito e são muito rápidas”, comenta.

No decorrer do vídeo, a atleta afirma que o esporte é um importante instrumento de inclusão social. Para ela, a existência do Parque Lagoas do Norte na comunidade é primordial para que crianças e adolescentes tenham oportunidade.

“E eu estou aqui para dizer para vocês da importância do beach handball na inclusão social, na prática esportiva, na divulgação de talentos e parques esportivos. Quero frisar a importância do Parque Lagoas do Norte, que é o lugar onde eu treinei e que é fundamental para o esporte e para o beach handball, para o lazer da comunidade. É fundamental também que aconteçam competições nesses lugares para atrair a atenção da criançada, para elas verem no esporte uma oportunidade de se divertir, de aprender os valores de disciplina, respeito, que é o que eu aprendi”, ressalta.