Prefeitura implementa o programa Rios +Limpos em Teresina e recolhe meia tonelada de lixo do Poti e Parnaíba

Três horas. Foi esse o curto espaço de tempo necessário para a retirada de mais de meia tonelada de resíduos sólidos das margens e das águas do Poti e do Parnaíba. Trata-se da edição Teresina do Rios +Limpos, programa do Ministério do Meio Ambiente, que tem entre seus objetivos fomentar ações que promovam a despoluição dos rios e a melhoria da qualidade das águas.

O material, devidamente selecionado e pesado por uma associação de catadores profissionais, surpreendeu. Além das já esperadas latinhas, garrafas pet e produtos plásticos, pneus inteiros, partes de eletrodomésticos, pedaços de móveis, estruturas metálicas.

À frente do projeto, que tem o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, SEMAM, entre outras, o secretário de Qualidade Ambiental no Ministério do Meio Ambiente, André França, percorreu, semana após semana, todos os Estados da nação não apenas com este, mas com outros inovadores programas e propostas de acordos e parcerias.

“A ação de limpeza trabalha também o exercício da cidadania ambiental, provando que o lixo nada mais é do que matéria prima fora do lugar”, destacou André França. “Se descartado de forma adequada, separado e reciclado, esse lixo pode gerar ‘empregos verdes’, ajudar a preservar os recursos naturais e evitar a poluição dos rios”.

Lançado em setembro de 2021, o programa Rios +Limpos tem apoio da Associação Brasileira de Reciclagem Animal – ABRA, e entra na sua reta final mobilizando mais de 1 000 voluntários, percorrendo cerca de 200km quilômetros – além dos nossos Poti e Parnaíba, os rios Cuiabá, Araguaia, Tocantins, Paraíba e Pacaás No vos –, e coletando quase 20 toneladas de resíduos.

Ponto de encontro

No Parque Ambiental Encontro dos Rios, zona Norte de Teresina, a cerimônia reuniu autoridades, convidados e 135 voluntários – que fizeram a coleta em lanchas ou percorrendo trilhas das margens dos rios. O clima era de confraternização, ao som da Banda 16 de Agosto, mas também de conscientização da necessidade de união de forças para, cada vez mais, educar para despoluir e preservar o meio ambiente.

“O programa Rios +Limpos chega como um reforço do que já sabemos: o Poti e o Parnaíba pedem socorro. E serve ainda como um alerta: nossos filhos se beneficiarão destes rios, como foi o caso da nossa geração e das anteriores?”, avaliou o secretário municipal do Meio Ambiente, Luis André de Arruda Mont’Alverne. “Meia tonelada de lixo em três horas é alarmante. Como órgão público e como cidadãos, nos comprometemos a dar seguimento à iniciativa em tudo o que nos couber”, completou Luis André.

 

Teresina ganha local apropriado para descarte de eletroeletrônico

A inciativa chega para somar esforços à administração municipal no sentido de orientar a população sobre o que fazer com o seu lixo eletrônico Fotos(Ascom/Semam)

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM), Ministério do Meio Ambiente e Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE), inaugurou, dia 21 deste mês, a Central de Logística Reversa de Eletroeletrônicos. O Projeto Recicla Codipi foi a cooperativa escolhida para realizar o armazenamento do descarte destes produtos que, uma vez reunidos em quantidades significativas terão a destinação final ambientalmente correta.

A inciativa, além de incluir Teresina na seleta lista de capitais eleitas pela associação para o projeto, chega para somar esforços à administração municipal no sentido de orientar a população sobre o que fazer com o seu lixo eletrônico. Lixo este que ainda tem vida útil, como apontado pelos representantes da ABREE e pelo secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França, presente à cerimônia na sede do projeto, no bairro Santa Maria da Codipi, zona Norte da capital.

Logística reversa

“Costumo dizer que a oportunidade aparece para quem está pronto. Parabéns à Recicla Codipi por estar apta a receber esta chance. A partir de agora, Teresina entra no mapa da logística reversa. Esse descarte, graças à parceria com a ABREE, passa a ter o destino certo. Não mais o terreno baldio, não mais o rio”, afirmou André França.

“Isso, ao mesmo tempo, significa para a indústria mais sustentabilidade, já que a fabricação de novos produtos, a partir da matéria reciclada, proporciona mais eficiência energética, menor consumo de água, menor emissão de gases de efeito estufa”, concluiu André.

“Após o recebimento do descarte, os parceiros da ABREE recolhem os materiais no local e encaminham para a manufatura reversa, que realiza a desmontagem dos produtos para a reciclagem. Com cada um fazendo sua parte, cuidamos do meio ambiente. Com isso e o apoio da população, que pode a partir de agora fazer o descarte correto destes produtos aqui ou em qualquer um dos 16 pontos de recebimento espalhados pelo Estado, todos listados no nosso site, estamos colaborando com a saúde do planeta”, disse Tamara Monteiro de Figueiredo, relações institucionais da ABREE.

Soma de esforços

Na ocasião, além de placa comemorativa, Tamara, em nome da ABREE, conferiu junto ao secretário municipal de Meio Ambiente, Luis André de Arruda Mont’Alverne, uma homenagem em forma de troféu. “A ABREE chega para somar. Aumenta a capacidade de trabalho da cooperativa, ajuda a diminuir o impacto ambiental criado a partir do descarte errado destes resíduos e colabora para uma maior conscientização do cidadão teresinense, cada vez mais ciente de que também precisa fazer a sua parte”, discursou Luis André. “A SEMAM segue atenta a este movimento e pretende unir forças para o bom desenvolvimento de uma parceria que já nasce tão sólida e promissora.”

“Só temos a agradecer. Começamos em 2019 e logo tínhamos 40 famílias cooperadas, conseguindo renda por meio do trabalho aqui, que somava cerca de 70 toneladas de resíduos coletados todo mês. Hoje, são 70 famílias. Com esse acordo, esse número aumentará”, declarou Antônio Paz, presidente da JISMAC , Centro Social da Juventude – Recicla Codipi,

Teresina entra no mapa da reciclagem eletroeletrônica com parceria da Prefeitura e ABREE

A parceria da Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM), com a Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE), inaugura, neste sábado, dia 21, a Central de Logística Reversa de Eletroeletrônicos, colocando a capital piauiense no mapa das cidades contempladas pelo projeto pioneiro de destinação final ambientalmente correta de produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos, em parceria com o Ministério de Meio Ambiente.

Com a presença do secretário de Qualidade Ambiental no Ministério do Meio Ambiente, André França, do secretário municipal do Meio Ambiente, Luis André de Arruda Mont’Alverne, e representantes da ABREE, entidade gestora sem fins lucrativos presidida por Sérgio de Carvalho Mauricio, o evento será realizado na sede do Projeto Recicla Codipi, entidade escolhida para armazenar o descarte, que é a essência do projeto da associação.

“É uma iniciativa de extrema importância para os cidadãos de Teresina, que saberão agora que o seu descarte eletroeletrônico não vai gerar impacto ambiental negativo, graças a essa iniciativa da ABREE”, afirma Luis André, titular da SEMAM Teresina. “Nós, da Secretaria do Meio Ambiente, temos o maior interesse em acompanhar de perto esse processo. Teresina vai começar como um centro de armazenamento deste descarte, que será encaminhado para a destinação final. Quem sabe em um futuro próximo não estaremos aptos a abraçar também as próximas etapas do processo?”, completa.

Impacto positivo

Criada em 2011, a ABREE define e organiza o gerenciamento da implementação do sistema coletivo de logística reversa de produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos, promovendo economia de grande escala. Com 54 associados que representam 186 marcas, a associação é responsável pelo gerenciamento, por meio da contratação, fiscalização e auditoria dos serviços prestados por terceiros, além de contribuir com informações para todos os envolvidos da cadeia, responsáveis pela viabilização da logística reversa de eletroeletrônicos e eletrodomésticos no País.

A Central de Logística Reversa, que funcionará na sede do Recicla Codipi, facilitará a destinação final ambientalmente correta dos produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos descartados pela população na capital do Piauí. No evento, representantes da ABREE e autoridades fornecerão mais detalhes sobre o projeto ambiental e sobre o atual cenário da logística reversa no Brasil.

Reciclagem e renda familiar

O Projeto Recicla Codipi foi criado em 2019 com o objetivo de conscientizar a população sobre a maneira correta do descarte do lixo. Em um segundo momento, segundo seu coordenador, Antonio Paz, o grupo resolveu reaproveitar o que era descartado. E, por meio de parceira, criou a cooperativa que beneficia, com renda, 40 famílias, reciclando 70 toneladas de resíduos sólidos por mês. “Agora, essa parceria com a ABREE vai aumentar a nossa capacidade de atuação, recebendo este tipo específico de material, o eletroeletrônico. Isso vai enriquecer a nossa seara de trabalho, trazendo melhor estrutura financeira aos nossos cooperados”, afirma Antonio Paz.

Margens do Poti e Parnaíba terão mutirão de limpeza do programa Rios +Limpos

O Encontro dos Rios será ponto de encontro para o mutirão Foto: Divulgação

O Poti e o Parnaíba vão ganhar tratamento especial neste sábado, dia 21. O programa Rios +Limpos, do Ministério do Meio Ambiente, mobilizará um mutirão de limpeza e coleta de lixo às margens dos dois rios que cruzam Teresina. O ponto de encontro é na confluência deles, o Parque Ambiental Encontro dos Rios, reserva ecológica localizada na zona Norte da capital.

A iniciativa integra a Agenda Ambiental Urbana do Ministério do Meio Ambiente, em parceria com a Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM). Entre as autoridades presentes já confirmadas, o secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França, e o secretário municipal do Meio Ambiente, Luis André de Arruda Mont’Alverne.

A limpeza contará com a participação de voluntários, inclusive de membros de vários departamentos da SEMAM, e percorrerá os principais parques e pontos turísticos da capital que ficam às margens dos rios, além de viabilizar outras ações, incluindo atividades de recreação segura e sustentável.

A programação começa às 8h, em clima de festa, com música e a reunião de autoridades e convidados. Em seguida, as equipes de voluntários serão divididas, recebendo seus equipamentos de proteção individual, EPIs, e entram em ação, recolhendo resíduos sólidos em pontos previamente determinados, por questões de logística e segurança.

Suporte profissional

Graças ao suporte da Prefeitura, o Ministério do Meio Ambiente contará com uma associação de catadores para fazer a triagem dos resíduos, selecionar o material que for reaproveitável e destiná-lo a cooperativas de reciclagem. Além disso, será feita a pesagem do lixo recolhido, o que resultará em um número que certamente servirá de alerta sobre como não tratar esses dois patrimônios naturais da nossa cidade e Estado.

O mutirão é uma união de forças das Secretarias Estadual e Municipal do Meio Ambiente; da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (Abra); do Governo do Estado; do Batalhão de Engenharia de Construção do Exército Brasileiro; do Batalhão de Polícia Ambiental de Piauí; do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Piauí; da empresa Águas de Teresina; do Movimento Emaús Trapeiros e da Administração do Parque Encontro Dos Rios.

Sobre o Rios +Limpos

O programa Rios +Limpos tem como objetivos fomentar ações que promovam a despoluição dos rios e a melhoria da qualidade das águas; incentivar a realização de ações de limpeza e coleta de lixo em rios, lagos, lagoas e praias fluviais; promover ações para fomentar a implementação de sistemas de tratamento descentralizado de efluentes em áreas não atendidas pelos sistemas tradicionais; fomentar ações que visem ao reuso de efluentes no país; e disponibilizar dados e informações sobre a qualidade das águas e efluentes, promovendo a melhoria contínua da gestão.

Lançado em setembro de 2021, o Rios +Limpos chega à Teresina após mobilizar 775 voluntários, percorrer 141 km – os rios Cuiabá, Araguaia, Tocantins, Paraíba e Pacaás Novos –, e coletar mais de 18 toneladas de resíduos. A iniciativa é um eixo da Agenda de Qualidade Urbana, coordenada pela Secretaria de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente.

Parceria da Semec com a Semam amplia espaços educativos em Teresina

Através do termo de cooperação assinado entre as secretarias municipais de Educação (Semec) e de Meio Ambiente (Semam), desde o início do ano diversas ações educativas estão sendo realizadas com os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s) no Parque das Crianças, localizado na zona Leste da Cidade.

Fotos: Ascom Semec

 

Os passeios ajudam a oportunizar vivências e experiências das crianças e equipe escolares em contato direto com a natureza em um parque naturalizado, de forma a impactar em projetos similares nos ambientes escolares. Também promove o aprendizado de forma livre a partir das percepções das crianças em cada momento exploratório e integrado à natureza.

O trabalho desenvolvido no Parque das Crianças potencializa o brincar e o aprender ao ar livre, contribuindo para ludicidade e socialização entre os alunos. Cerca de 350 crianças de 10 CMEI’s já visitaram o local.

A ideia de educação integral tem por base fortalecer o desenvolvimento integral da criança por meio da diversificação de atividades oferecidas pelos espaços escolares e não escolares. De acordo com Janaina Moura, coordenadora de Ações Educativas da Semec, cada atividade possui uma intencionalidade para contribuir no aprendizado da turma.

“Essas ações no Parque das Crianças ampliam os espaços e territórios educativos, associando a escola a um conceito de cidade educadora”, explica.

Coletivo Vida Rios será lançado nesta quarta em Teresina

O Plano Estratégico Vida Rios para Teresina será lançado pelo coletivo de arquitetos piauienses e o arquiteto paisagista pernambucano Luiz Vieira, com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam). O evento ocorrerá nesta quarta-feira (11), às 18h, no Auditório do Centro de Tecnologia da UFPI (Universidade Federal do Piauí).

De acordo com a organização, o evento será realizado para compartilhar e receber contribuições da sociedade civil na promoção do Plano, que está sendo tratado junto à Prefeitura de Teresina.

“O Vida Rios é uma iniciativa que busca promover valorização e proteção dos rios Poti e Parnaíba em sua passagem por Teresina, proporcionando assim, uma reconciliação da população, da cidade com os seus rios, por meio de um plano estratégico que vincula o desenvolvimento da cidade à sua relação com os rios”, disse Luiz Vieira, responsável pela experiência do “Parque Capibaribe: Reinvenção do Recife Cidade Parque”, em Recife (PE).

Dr. Pessoa reúne secretariado para ação integrada em combate à Dengue

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, reuniu, na manhã desta segunda-feira (25), os secretários das pastas municipais para constituir uma força-tarefa para atuar em regime de mutirão no combate à dengue, zika e chikungunya e na expansão da limpeza da zona urbana e rural da capital. O encontro aconteceu no Salão Nobre, no Palácio da Cidade.

Fotos: Rômulo Piauilino / Semcom

Dr. Pessoa acredita que a união de poderes, por meio da prevenção e tratamento, é uma forma de barrar a proliferação do mosquito em Teresina.

“Com essa força-tarefa esperamos aumentar a prevenção e o tratamento. Vamos discutir sobre esses dois assuntos, que é limpeza geral com todas as SAADs, o exército representado pelo 25° BC, para que, em conjunto, uma verdadeira força-tarefa para melhorar essa situação do mosquito da dengue em Teresina. Peço o empenho de todos, sair do campo filosófico para o campo das ações, de todos. Agradecer o governo do Estado o exército brasileiro de estarem juntos conosco nessa tarefa de amenizar esse momento de vulnerabilidade causado pelo mosquito da dengue”, disse o prefeito.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), Edimilson Ferreira, detalhou a dinâmica da ação. “Vamos identificar, juntamente a Fundação Municipal de Saúde, os pontos críticos e trabalhar junto as Saads nessa limpeza. Em seguida, entra o exército e os apenados que irão trabalhar nas escolas. Já estamos desenvolvendo um plano para começar a executar junto a essa ação integrada que tem como finalidade barrar a proliferação da dengue”, informou o secretário.

O subsecretário estadual de Justiça, Fanuel Andrade, fala sobre a parceria junto a Prefeitura e destaca o trabalho dos apenados que participarão do mutirão.

“Todos esses internos que vão participar desses mutirões auxiliando a prefeitura de Teresina passam por uma avaliação criteriosa acerca do grau de periculosidade deles. A maioria deles são já, do que chamamos, da comunidade evangélica, aqueles que não participam de organizações criminosas e quem tem um posicionamento destacado, pacífico e ordeiro. Todos eles estão doutrinados em um sistema de procedimentos. A Secretaria de Justiça tem um micro-ônibus para deslocamento de internos que podemos disponibilizar. Em relação a funcionalidade dos internos, eles precisam de uma capacitação para trabalharem nesse mutirão. Mas já sabemos que eles vão para ambientes fechados, serão acompanhados por policiais e pela guarda municipal, estarão todos padronizados e os EPIs já foram entregues”, detalha Fanuel Andrade.

Francisco Carneiro, representando o 25° BC, afirmou que cerca de 30 militares serão efetivados nesse primeiro momento, mas que poderá aumentar o número de agentes mediante necessidade.

“Logo nessa semana o efetivo é de 30 militares, pois estamos em outra operação fora. Mas, logo na outra semana, esse número poderá até quadruplicar, de acordo com o período e o tempo que a missão perdurar. A equipe já participou, anteriormente, de outras operações de dengue, chikungunya e pode apoiar as equipes da vigilância sanitária, o exército como tem aí uma imagem muito boa perante a sociedade brasileira, utilizou-se dessa imagem para abertura das portas das residências para fazer a vigilância sanitária dentro das casas”, disse Carneiro.

O Comitê Operacional que trabalhará em regime de força-tarefa que contará com representantes da Semduh, Saads, Fundação Municipal de Saúde (FMS), Secretaria Municipal de Educação (Semec), Guarda Municipal, Defesa Civil, Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam), Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Eturb (Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano), Sema (Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos), Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), Secretária de Justiça do Estado e Exército, além do CTA (Consórcio Teresina Ambiental) com 1800 pessoas envolvidas.

SEMAM e parceiros realizam operação “Silêncio e Paz” e notificam estabelecimentos em Teresina

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM) em parceria com a Delegacia Geral, Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), Corpo de Bombeiros e Guarda Civil Municipal realizaram no último final de semana, em Teresina, a “Operação Silêncio e Paz”.

Fiscais da SEMAM e agentes policiais, a fim de coibir, através do policiamento ostensivo e repressivo, as contravenções ambientais de Perturbação do Trabalho ou sossego alheios, foram realizadas fiscalizações na área metropolitana da cidade.

“Esta ação integrada se deu a partir de um levantamento prévio, em que foram estabelecidos alguns locais caracterizados como pontos recorrentes no cometimento de infrações ambientais foco desta operação, os quais foram alvo da ação fiscalizatória em diversas regiões da capital”.

Durante o serviço foram realizados os seguintes procedimentos:

– Estabelecimentos fiscalizados: 07
– Autos de infração 3
– COPS: 02
– APSA: 03

 

Prefeitura e Ministério do Meio Ambiente vão desenvolver o programa “Rios Mais Limpos”

Uma parceria entre o Ministério do Meio Ambiente e a Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM), vai desenvolver mais uma importante ação de preservação e conservação dos rios na cidade.

O Programa “Rios Mais Limpos”, que tem o objetivo de contribuir para a melhoria da gestão de efluentes e saneamento básico em todo o País, vai realizar em Teresina um mutirão de limpeza.

Os principais parques e pontos turísticos de Teresina que ficam as margens dos rios Poti e Parnaíba passarão por intervenções, já a partir de maio, quando as chuvas diminuem no Estado e o nível da água dos rios baixa.

“Essa é uma iniciativa muito importante para nossa cidade que visa ainda fomentar ações de despoluição dos rios, incentivar a limpeza e coleta de lixo neles, nos lagos, lagoas e praias fluviais, além da implementação de sistemas de tratamento descentralizados de efluentes em áreas não atendidas pelos sistemas tradicionais, bem como a promoção de projetos que visem o reuso da água”, explicou a secretária do Meio Ambiente, Elisabeth Sá.

O programa “Rios Mais Limpos” e todo seu sistema vai oferecer mais transparência para os usuários e gerar incentivo a melhorias operacionais, além de aprimorar a orientação de ações de fiscalização pelos órgãos ambientais e agências reguladoras com instrumentos para verificação das metas de desempenho.

Um mutirão de limpeza vai viabilizar outras ações, incluindo atividades de recreação segura e sustentável nos rios em Teresina.

A capital tem 77 km de margem de rio, contemplando o Parnaíba e o Poti, que são pouco usados inclusive para recreação.

Em parceria com o Programa Vida Rios, idealizado pela Prefeitura de Teresina, por meio da SEMAM com apoio das SAADs, que vai revitalizar também outras áreas de Preservação Ambiental da cidade, as ações irão permitir novas formas de utilização do rio de maneira mais sustentável e com retorno para a cidade, sobretudo, para sua população.

No dia do Mutirão da Limpeza, previsto para acontecer no próximo dia 21 de maio, será necessário o teste de Covid-19 para os participantes. Além disso, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) solicitou apoio da Prefeitura com os catadores, na escolha da associação que vai fazer a triagem dos resíduos, o que for reciclável é lucro dos catadores, o que for rejeitos vai para o aterro de Teresina.

HUT reduz o lixo hospitalar em 22%

A produção de lixo hospitalar e o descarte desses resíduos tem sido alvo de alertas da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Hospital de Urgência de Teresina (HUT), uma reorganização do plano de gerenciamento de resíduos de saúde permitiu uma redução de 22% na produção e nos custos do lixo hospitalar gerados pela unidade.

Dados da Unidade de Estatística indicam que em Março de 2022 foi proporcionalmente o mês com a menor produção de lixo desde 2017 no hospital. Dentre os tipos de resíduos reduzidos, estão os infectantes (secreções, gazes, algodão), químicos (medicamentos), radioativos (material radiográfico), perfurocortantes (agulhas), têxteis (uniformes, roupas de cama) e lixo comum (plástico, papel).

Como forma de comparação o gasto de 03 meses com o descarte desses resíduos em 2021 foi de mais de R$ 540 mil, já após a reorganização, foram gastos R$ 421 mil, minimizando os custos operacionais com uma economia de R$ 119 mil. Em relação ao peso total, a redução caiu de 87.000kg (em 2021) para 68.000kg (Jan a Mar de 2022).

Somente nesse primeiro trimestre do ano, a central de resíduos sólidos encaminhou para reciclagem cerca de 40% desse material como: embalagens, papelão, plásticos e eletrônicos, para cooperativas e projetos de reciclagem em Teresina. A enfermeira Luciane Dinair, coordenadora do Serviço de Gerenciamento de Resíduos do HUT (GRSS), explica que “para chegarmos a estes números trabalhamos medidas educativas de conscientização dos servidores e dos usuários SUS (pacientes e acompanhantes), os resíduos são segregados nos locais de geração e recolhidos. Cada um recebe a sua respectiva destinação final”, pontua.

Preservar o meio ambiente também é cuidar da saúde, essa redução na produção de lixo melhoram nossos índices de sustentabilidade e poupam recursos financeiros e naturais importantes para a atual e as futuras gerações. Destacou Fábio Marcos, diretor geral do HUT.

O melhoramento do plano de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde contribuiu ainda para a renovação por dois anos da licença ambiental do Hospital de Urgência de Teresina.

Foto: Divulgação (HUT)