SDU Sul mantém quatro equipes para recuperar ruas e obras emergenciais

Ascom/SDU Sul

A SDU Sul está atuando com equipes na recuperação de ruas e obras emergenciais na região. Segundo lembra o superintendente Executivo Paulo Roberto, a meta é, principalmente, recuperar trechos de ruas que foram danificados pelas águas das chuvas. Um exemplo é o trecho de ligação entre as quadras F e G do bairro Torquato Neto.

“Não temos como parar nossas ações por completo, mesmo diante da necessidade de ficarmos todos em casas. Mas alguns serviços são realmente essenciais para a comunidade. Temos que manter a trafegabilidade nestes locais para garantir que as pessoas tenham condições de chegar e sair de casa, que ambulâncias e viaturas da polícia possam passar”, explicou.

Paulo Roberto explicou que as solicitações das comunidades estão sendo registradas e atendidas, respeitando uma programação encabeçada pelas situações mais urgentes. Outros exemplos de bairros que tiveram ruas recuperadas foram a Vila Irmã Dulce (Rua Estômato), conjunto Saci, Parque Sul e outros. Uma das ferramentas mais utilizadas no momento para fazer essas solicitações é o aplicativo Colab.

SDU Sudeste mantém serviços essenciais e de emergência 

Obedecendo às determinações da Prefeitura de Teresina, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste mantém em funcionamento os serviços considerados essenciais à população, como limpeza urbana e habitação. Os demais setores do órgão estão operando em regime homeoffice.

Na limpeza urbana, as equipes seguem com o cronograma de capina, varrição, poda, limpeza de galerias, cemitérios, praças e recolhimento de entulhos. Cerca de 144 colaboradores estão nas ruas executando o trabalho, com a adoção das medidas de segurança e proteção.

Também atua como serviço essencial e de emergência a equipe da Gerência de Habitação. Neste período de chuvas intensas e risco de enchente, as assistentes sociais fazem o pré-cadastro de famílias em situação de vulnerabilidade.

Segundo a gerente de Habitação da SDU Sudeste, Erineude Nunes, o trabalho consiste no condensamento de dados e treinamento das equipes. “Esse é um trabalho essencial para a cidade de Teresina no momento e que estamos realizando com todo o cuidado necessário. São pessoas em situação de risco que precisam e podem contar com o nosso serviço”, destaca a gerente.

O superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, ressalta que o trabalho da Prefeitura continua, mas que a população que puder deve ficar em casa.  “O trabalho das nossas equipes é indispensável porque a cidade e as pessoas precisam de nós. Mas se você tem a possibilidade de ficar em casa, respeite as orientações do Ministério da Saúde e se proteja. Assim estará ajudando a todo mundo”, solicita o superintende.

 

SDU realiza reunião com lojistas para explicar obra de acessibilidade no centro

Ascom/SDU Centro Norte

Com o objetivo de apresentar o projeto das obras de acessibilidade, realizadas centro de Teresina, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano SDU Centro Norte realiza nesta sexta-feira (13), às 9h, na Casa da Cultura, uma reunião com os lojistas diretamente beneficiados pela obra.

De acordo com a coordenadora especial da área central, Constance Jacob, a reunião tem como objetivo conversar com os lojistas para explicar o projeto e os benefícios que a obra trará para a área central da cidade. “Faremos as intervenções nas calçadas da melhor foram possível para evitar conflitos. As calçadas passarão por uma requalificação ganhando piso adequado que vão garantir acessibilidade para todas as pessoas, inclusive aquelas com deficiência e dificuldades de locomoção”, explica.

Constance acrescenta que as adequações vão trazer para o local mais conforto para as pessoas que costumam fazer compras na área central. “Na verdade, o projeto contempla especialmente os pedestres e mostra a preocupação da criação de espaços confortáveis para as pessoas que frequentam o centro. Entendemos que espaços públicos de qualidade promovem o convívio entre as pessoas, o bem-estar além de incentivar o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade do ambiente ”, disse.

Estão passando por requalificação, nesse primeiro momento, as vias públicas que estão localizadas no quadrante composto pelas ruas Álvaro Mendes, Paissandu, Barroso e a Avenida Maranhão. O principal objetivo do projeto é transformar a área em um espaço com total acessibilidade, onde o pedestre seja o protagonista.

O total investido será de R$ 2.287.970.77 e tem prazo de conclusão de 12 meses. Outras ruas do centro irão receber melhorias visando a acessibilidade como é o caso das ruas Coelho Rodrigues e da Rua Simplicio Mendes.

Prefeito assina contrato de financiamento de R$ 83 milhões para obras de drenagem

Renato Bezerra

Uma antiga demanda da população da zona sul será atendida pela Prefeitura de Teresina. O prefeito Firmino Filho assinou, na tarde desta quarta-feira (11), com a Caixa Econômica Federal, um contrato de financiamento no valor de R$ 83 milhões para construção de galerias de drenagem na região dos bairros São Pedro e Tabuleta. A previsão é que as obras iniciem ainda em 2020. (mais…)

Iniciada obra de revitalização do Canal do Mocambinho

Ascom/SDU Centro Norte

Começou a obra de urbanização e melhoria do sistema de drenagem no Canal do Mocambinho, na zona norte da cidade. O canal, localizado na Avenida Freitas Neto, será totalmente reconstruído, com a inclusão de cobertura em laje e definição de espaços para o escoamento da água no controle de enchentes.

O local contará ainda com uma área de convivência, com cobertura em estrutura metálica e pergolado em madeira, inclusão de jardineiras, bancos, lixeiras, postes de iluminação, sinalização urbana e área de retorno para veículos. Foram instalados dois canteiros de obras, um na antiga Associação de Moradores do bairro, e o outro no terreno da Associação Francisca Trindade, com isso a obra ganhar mais agilidade.

O projeto tem recursos totais de aproximadamente R$ 3 milhões, oriundos de convênio com a Caixa Econômica e tem prazo de conclusão de 180 dias.

“Estamos começando os serviços nas proximidades da Associação Francisca Trindade. No local estão sendo colocados os tapumes para a segurança tanto dos transeuntes quanto para dos operários que irão circular na área”, afirmou a engenheira da SDU Centro Norte, Adélia de Melo.

A engenheira reforça ainda que no local está sendo colocada toda a sinalização noturna e diurna necessária para evitar acidentes. “Esperamos contar com a colaboração de todos, pois sabemos que toda obra causa um certo transtorno, mas os benefícios serão maiores”, enfatiza.

Adélia enfatiza que o novo Canal do Mocambinho vai priorizar a segurança e acessibilidade, com a presença de rampas e passeios para a melhor locomoção dos pedestres na avenida. “Além de melhorar a segurança dos carros que transitam pelo local, essa é uma obra que também pensa nos pedestres”, finaliza.

Residencial Cidade Sul vai ganhar praça ecológica

Ascom/SDU Sul

A Prefeitura de Teresina deu início à construção de uma praça ecológica no Residencial Cidade Sul. De acordo com o projeto, será construído no local um campo de futebol, trilhas para caminhada e implantada uma academia popular, tudo com destaque para a preservação do meio ambiente na área. O investimento é superior a R$ 147 mil, recursos próprios do município.

O superintendente da SDU Sul, Paulo Lopes, e o secretário municipal de Meio Ambiente, Olavo Braz, estiveram no local ouvindo as sugestões da comunidade e acertando os últimos detalhes para que a obra transcorra da melhor forma possível. “Assim como os moradores, estamos muito felizes com essa conquista. Essa obra sempre foi colocada como um sonho”, lembrou Paulo Lopes.

A construção dessa praça era uma reivindicação encabeçada pela Associação das Mulheres do Residencial Cidade Sul, coordenada por Fátima Paiva, que também define essa obra como a realização de um sonho. “Estamos pensando em chamá-la de Praça dos Sonhos”, comentou dona Fátima.

Ascom/SDU Sul

A dona de casa, moradora do Cidade Sul há seis anos, Maria do Socorro Silva, disse ter ficado muito feliz com a novidade. “Achei ótimo porque vamos ter um local muito bom para fazer nossas caminhadas, nossa academia e um espaço bonito para realizar algum evento, como no Natal, por exemplo”, disse.

Maria Dalva também comemorou o início da construção da praça. “Quando a gente queria fazer alguma atividade tinha que ir para outro local mais longe, dependo de ônibus. Agora vamos ter na porta de casa”, destacou.

O Residencial Cidade Sul vai ganhar também em breve um belo campo de futebol ao lado da creche Cecília Meireles. O projeto já está sendo elaborado para que seja preparada a licitação.

Agência Francesa investirá em programa de melhoria habitacional em Teresina

Ascom/Sdu Sudeste

Representantes da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) estiveram, nessa segunda-feira (2), em reunião com equipes da Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste, após visita a áreas na região onde deve ser implantado um novo programa de melhoria habitacional da Prefeitura de Teresina, como um dos oito setores estratégicos da Agenda 2030.

Tornar a cidade sustentável e com crescente desenvolvimento social e econômico é o objetivo da Agenda 2030, um programa da Prefeitura de Teresina que conta com um investimento de 45 milhões de euros, sendo 36 milhões financiados pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e 9 milhões de contrapartida do município.

“Esse é um projeto que está em fase gestacional e que busca dar melhores condições de vida e moradia para a população. Estima-se que 12 mil teresinenses devem ser beneficiados com intervenções de melhorias, trazendo mais conforto e segurança para os moradores”, ressaltou Evandro Hidd, superintendente da SDU Sudeste.

No novo projeto, serão contempladas residências de famílias de baixa renda e que estejam fora de áreas de risco, detectadas após análise das equipes técnicas. De acordo com o programa, essas casas passarão por readequações, como melhorias em instalações sanitárias, pintura, reboco e recuperação de coberturas e telhados.

De acordo com o superintendente, o novo projeto de moradia resgata a cidadania e a autoestima, oferecendo uma moradia mais digna para as pessoas. “O prefeito Firmino e a Prefeitura de Teresina tem um compromisso objetivo e constante com o desenvolvimento humano. Cada obra é pensada para melhorar a vida do cidadão e contribuir para uma cidade mais sustentável e dinâmica. Com a Agenda 2030 em execução, os teresinenses devem esperar por uma grande transformação urbana e social, uma nova fase para Teresina”, frisou Evandro Hidd.

Segundo Guilherme Madrid, consultor da AFD, o objetivo da visita é conhecer mais detalhes sobre as intervenções que devem ser feitas. “A missão é aprofundar o conhecimento sobre os diferentes itens do programa e, principalmente, sobre os subcomponentes que têm maior impacto ambiental e social. Com isso, podermos entender qual o marco de gestão, o arranjo institucional e os processos operacionais que a Prefeitura tem para enfrentar ou amenizar os riscos ambientais do programa”, explicou Guilherme.

Isaac Meneses, superintendente executivo da SDU Sudeste, destaca que as obras devem iniciar ainda no primeiro semestre de 2020. “A primeira licitação já está em andamento. Ao longo dos cinco anos de execução do projeto, cada zona da cidade receberá recursos para a requalificação de 150 unidades habitacionais, totalizando 3 mil imóveis beneficiados.”, finalizou.