SEMAM multa e embarga boate que funcionava irregularmente durante a pandemia

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) determinou a suspensão das atividades da Boate “The Lounge”, localizada na avenida João XXIII, zona Leste de Teresina, até a emissão da licença ambiental de operação. Além disso, também multou o estabelecimento. A secretaria já notificou o Ministério Público do Piauí sobre decisão.

O Ministério Público abriu um procedimento para apurar o funcionamento de casas de show durante a pandemia depois da Boate “The Lounge” anunciar um show da banda Calcinha Preta, que seria realizado no dia 15 de janeiro de 2021.

A SEMAM, através do núcleo jurídico da Assessoria Técnica Especializada, foi informada e verificou que o estabelecimento estava operando suas atividades de forma irregular. A Boate “The Lounge” não tem a licença ambiental de operação, que precisa ser emitida pela SEMAM para funcionar.

“Não sabemos como esse estabelecimento estava funcionando e promovendo festas se não tinha nem a licença mais urgente e obrigatória para funcionar. Não estou aqui para falar de como era feito antes, mas, a partir de agora, tudo será feito com transparência e dentro da lei”, garantiu a secretária Elisabeth Sá.

Considerando as medidas restritivas, conforme decreto estadual número 19.187/2020, os eventos realizados em ambientes fechados de espaços privados deverão seguir uma série de normas de segurança e cumprir com todos os protocolos de higiene e sanitários.

Diante disso, e até que todas as providências sejam tomadas, a SEMAM multou e embargou o estabelecimento com base no artigo 66, do decreto federal 6.514/2008. A multa para esses casos varia de R$ 500 a 10 milhões de reais.

Prefeitura de Teresina garante pagamento de tíquetes e plano de saúde dos trabalhadores do transporte público da capital

A Prefeitura de Teresina deve repassar, ainda nesta segunda-feira (25), o valor de R$ 600 mil ao Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) para subsidiar o pagamento de tíquetes-alimentação e do plano de saúde de motoristas e cobradores do sistema público da capital.

O acordo foi firmado nesta manhã, durante reunião entre empresários, representantes dos trabalhadores e a gestão municipal. “Somos uma nova administração e temos que fluir olhando para todos, mas, principalmente para os trabalhadores do transporte e de outros setores”, afirma o prefeito Doutor Pessoa.

Com a deliberação, a expectativa é que motoristas e cobradores suspendam a paralisação das suas atividades e os ônibus voltem a circular na cidade. Além disso, Doutor Pessoa reforçou ao SETUT a necessidade de mudanças e melhorias no serviço de transporte público oferecido atualmente aos teresinenses.

O prefeito apontou para os empresários algumas das principais demandas da população, como o atraso das linhas, longo tempo de espera nos pontos de ônibus, extinção de linhas e circulação dos chamados “corujões”, que circulam em horários alternativos no período noturno.

“Se isso não evoluir, no prazo de 30 dias, começaremos a montar o sistema de transporte coletivo. Não será de forma açodada. Veremos a parte jurídica para caminhar dentro da legalidade. Tomarei uma decisão, não vou deixar a sociedade de Teresina clamada e abandonada”, enfatiza Doutor Pessoa.

Durante reunião com representantes do Setut e motoristas, o prefeito Doutor Pessoa garantiu o pagamento de R$ 600 mil Foto(Rômulo Piauilino)

Fundação Wall Ferraz firma parceria com IMEPI e INMETRO para ofertar o curso de meteorologia básica

A Fundação Wall Ferraz (FWF) firmou, nesta sexta-feira (22), uma parceria com o Instituto de Metrologia do Estado do Piauí (Imepi) e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para ofertar em sua grade os cursos de Meteorologia Básica e de Avaliação da Conformidade.

“São cursos que têm muita demanda em relação às empresas, que nos solicitam esse tipo de profissional. É com muita felicidade que recebemos hoje representantes da diretoria nacional do Inmetro para fortalecermos mais essa discussão”, destaca Maykon Silva, presidente da FWF.

Maicon Danilo, diretor geral do Imepi, reforça que importantes setores comerciais, sobretudo na classe empresarial, fábricas, indústrias, supermercados, postos de combustíveis e empresas credenciadas pelo Inmetro são algumas das principais áreas que necessitam de profissionais com esta qualificação.

A Fundação Wall Ferraz firmou parceria com o Imepi e o Inmetro para ofertar novo curso Foto (Rômulo Piauilino)

“Firmamos essa parceria para disponibilizarmos o curso de meteorologia básica, onde os profissionais serão formados e absorvidos por essas empresas. É uma nova profissão e o mercado tem essa demanda e necessidade. Nossa intenção é manter uma boa relação comercial no nosso estado”, enfatiza o gestor.

Já o diretor nacional de Metrologia Legal do Inmetro, José Viana, avalia que, além de abrir novas oportunidades para inserir mais teresinenses no mercado de trabalho, a parceria com a FWF é de grande importância para ampliar a possibilidade de universalização deste serviço.

“É relevante tanto no contexto social de apoio às classes mais necessitadas de inclusão no mercado de trabalho, como também para o setor produtivo, na medida em que passa a contar com profissionais que possam apoiar os seus processos de negócios no contexto da metrologia legal”, destaca Viana.

A expectativa é que os novos cursos sejam disponibilizados à população da capital no começo de março, quando a FWF divulgará sua grade e iniciará a seleção dos alunos.

Balé da Cidade busca alternativas para não parar durante o isolamento social

Coreógrafo e bailarino do Balé da Cidade, Adriano Abreu Foto (Ascom/FMC)

O isolamento social, necessário por conta da pandemia, pegou a todos de surpresa e fez com que muitos profissionais repensassem a forma de continuar produzindo dentro dessa realidade. Para quem trabalha com arte e público, foi um desafio olhar para as quatro paredes de sua casa e repensar seus modos de produzir.

Nesse período, o Balé da Cidade de Teresina não parou. A Companhia seguiu com sua rotina de encontros, à distância e online, e seguiu trabalhando através das plataformas digitais, compartilhando com o público aulas e conversas sobre dança e o fazer artístico.

E foi também nesse contexto que nasceram duas criações do Balé da Cidade: o espetáculo online Morada e a ação de rua Comensura. As duas produções buscaram na realidade da pandemia sua inspiração para dançar esse momento e apresentar um olhar artístico sobre esse “novo normal”.

Para Janaína Lobo, artista da dança e coordenadora artística do Balé da Cidade, três coisas serviram de inspiração: sua formação em arquitetura, pensar em um “registro” desse momento e o desejo de realizar uma criação pela Companhia. “Eu, como arquiteta de formação e interesse pessoal, sempre gostei muito das casas das pessoas. Sempre entendi que as casas são corpos, falam muito sobre quem mora em cada lugar. Então, sempre tive esse fascínio. Além disso, entendi que ainda iríamos passar um bom tempo trabalhando em casa. Quando me deu esse clique, pensei em usar esse momento para criar alguma coisa que vire um registro para a posteridade, da gente que passou por isso e como isso reverberou artisticamente. Um terceiro ponto é que eu já estava na pilha de criar para o Balé. Essa é a minha primeira criação com a Companhia”, diz.

Já para o coreógrafo e bailarino do Balé da Cidade, Adriano Abreu, tudo começou com uma inquietação que só crescia com o isolamento e a saudade de ter contato próximo com o público. “Foram meses morando sozinho e privado de exercer minhas ações corriqueiras que vinham desde a criação, apresentações e uma necessidade de se alimentar pelo contato com o outro. Estava sendo difícil não contar mais com o contato físico, mesmo reinventando a forma de criar dentro do Balé, ainda assim, eu enquanto artista buscava preencher o vazio que o não presencial trouxe. Foi incrível perceber as novas possibilidades nessa situação pandêmica, mas em mim existia a ânsia de voltar, de se encontrar e quebrar as impossibilidades que o virtual também traz consigo”, explica.

Morada foi à primeira criação. Janaína criou o espetáculo totalmente online. As reuniões com a equipe, o estudo de lugares para dançar dentro da casa de cada bailarino, a ideia de cada movimento, a forma de apresentar e a transmissão. Desta forma, foram apresentadas três temporadas através de plataformas de vídeo. “O Morada foi realmente feito à distância. Ficou como característica da obra ela ser ensaiada, pensada e todo o processo online; por exemplo: eu nunca fui à casa de ninguém. Teve muita insegurança no começo, tiveram momentos que me senti perdida. Foi um processo achar como funcionava a comunicação para essa criação. Apresentar também foi um experimento. Podia ter dado tudo errado. Eu, pelo menos, como criadora, ainda me sinto tateando essas plataformas, esses outros jeitos de criar. Então, acho que cada apresentação foi nos ensinando algumas coisas”, conta a coordenadora.
Já o Comensura se realizou como uma ação de rua. Por duas vezes, após a diminuição de casos de Covid-19 em Teresina e com a flexibilização, os bailarinos da Companhia ocuparam praças do centro da cidade.

“A minha proposição para os bailarinos do Balé da Cidade de Teresina veio justamente a fim de esmiuçar, compartilhar, e nos fazer questionar o novo modo de ir para o mundo, de trabalhar, se relacionar com o outro e ainda tentar se manter saudável. Os corpos reagiram de maneiras peculiares. A pesquisa em torno do contato se baseou no estudo de medos, encorajamento, preocupação e alerta. Observamos a medida exata permitida e a superproteção do corpo, que trouxeram dentro desse processo, ainda em descoberta, o confronto com a rua, com o contato mensurado, a informação e tentativa de conscientização para dizer que o fato de estarmos de volta não significa que tudo acabou”, finalizou Adriano.

Morada e Comensura são ações artísticas que têm como ponto de partida comum as vivências dos artistas do Balé da Cidade de Teresina na pandemia. As criações trazem sentimentos e questionamentos sobre o que foi vivido individualmente que, em algum grau, foi vivido pela população como um todo trazendo reflexões e criando possibilidades de relação, já que a arte opera trazendo possibilidades de realidade.

Sobre a Companhia

O Balé da Cidade de Teresina é uma companhia pública de Dança Contemporânea que vem atuando no cenário artístico local e nacional, contribuindo com o desenvolvimento e aprofundamento da dança piauiense. Vem aproximando a dança da cidade, através da sua atuação compromissada em diferentes ações, como temporadas de apresentações públicas, conversas e formação continuada.
O Balé da Cidade de Teresina conta com 18 bailarinos e é mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina, através da Associação dos Amigos do Balé da Cidade de Teresina e da Fundação Monsenhor Chaves. Tem direção geral de Chica Silva, coordenação artística de Janaína Lobo e ensaios de Carla Fonseca.

Semplan e SDU Centro/Norte avaliam andamento das obras

Dando continuidade ao cronograma de visitas às SDUs, aconteceu nesta quinta-feira, 12, na Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro Norte a reunião com o secretário municipal de Planejamento e Coordenação, João Henrique Sousa e sua equipe. Durante o encontro, foram apresentadas as obras contratadas e em execução, e ainda alguns projetos em elaboração, como, por exemplo: a reforma do Mercado São José.

“Fizemos a reunião com mais uma superintendência, desta vez estivemos com a SDU Centro/Norte. Nosso principal objetivo nessas visitas é explanar as atribuições de cada parte e relatar o que, enquanto planejamento, temos em cronograma. O alinhamento é importante para que possamos captar recursos necessários para realização de obras determinadas pelo nosso prefeito”, explicou João Henrique Sousa, secretário de Planejamento.

Pavimentação asfáltica, requalificação de praças, construção de pontes, reforma no Mercado São José, Revitalização do Canal do Mocambinho, Implantação do Parque Floresta Fóssil, Museu da Imagem e Som são obras importantes que estão em andamento e que precisam ser acompanhadas e desenvolvidas em parceria pelas pastas para benefício do município.

“Recebemos hoje com muita alegria a visita do nosso secretário de Planejamento, João Henrique. Conversamos de forma detalhada sobre todas as obras que estão em andamento na nossa região. Reafirmamos o nosso compromisso em trabalhar em parceria com os técnicos da Semplan e com isso assegurar a conclusão das obras em execução e ainda o início de novas obras para a nossa cidade”, concluiu a superintendente, Ana Paula Santana.

Reunião na SDU Centro Norte com o secretário João Henrique Sousa e sua equipe Foto: (Ascom/SDU centro/Norte)

 

Strans se reúne com mototaxistas e recebe pauta de reivindicações

O superintendente em exercício de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans), Bruno Pessoa, recebeu nesta quinta-feira, 21, uma comissão de representantes dos mototaxistas acompanhados de Ricardo Costa, presidente do Sindicato dos Mototaxistas do Piauí.

O representante da categoria apresentou uma pauta de reivindicações com benefícios para os mototaxistas.

Na pauta, foi discutida a revisão das multas administrativas e a colocação de pontos de mototáxi para os permissionários cadastrados em locais que protejam os profissionais no período mais quente do ano conhecido como B R O BRÓ, que vai dos meses de setembro a dezembro.

Outro ponto de reivindicação diz respeito ao livre trânsito dos mototaxistas na faixa exclusiva para ônibus.

Os representantes da categoria conversaram com o superintendente sobre a possibilidade de ser criado um aplicativo para os mototaxistas com a finalidade de garantir segurança aos passageiros e mototaxistas.

Segundo o presidente do sindicato, atualmente existem 2.315 pessoas cadastradas na categoria de mototaxistas. O representante do sindicato se comprometeu em enviar uma relação com os mototaxistas cadastrados.

O superintendente em exercício da Strans, Bruno Pessoa, recebeu nesta quinta-feira, 21, uma comissão de representantes dos mototaxistas

Live da Banda Discobertos acontece hoje e terá o melhor da Jovem Guarda e Disco

Na noite desta quarta-feira (20), será realizada, via YouTube, a “Live Emoções” da Banda Discobertos, que promete canções inesquecíveis das décadas de 50, 60 e 70. A banda promete uma hora e meia de recordações, com músicas de artistas como: Os Incríveis, Roberto Carlos, Renato e Seus Blue Caps, Pholhas, Frenéticas, ABBA e outros.

Formada por Thiago Damasceno, Agatha Silva, Ynácio Adriano, Cauê de Lima, Ednardo Damasceno e Lucas Cardoso a Banda Discobertos tem três anos de existência e se apresenta em bares, restaurantes e em eventos particulares de Teresina. Por conta da pandemia do COVID-19, a banda parou suas atividades e agora retorna.

O cantor Thiago Damasceno conta que a live tem o apoio financeiro repassado por meio do Edital da Lei Aldir Blanc, executado pela Prefeitura Municipal de Teresina, através da Fundação Monsenhor Chaves.

“A Lei Aldir Blanc tem dado oportunidade para diversos artistas da capital e esse apoio é muito importante para nossa classe, pois fomos um dos setores mais prejudicados durante o isolamento social”, comenta Thiago Damasceno.

A Live Emoções começa às 20 horas e terá transmissão ao vivo pelo YouTube. Para assistir basta entrar no canal youtube.com/bandadiscobertos.

A Live Emoções começa às 20 horas e terá transmissão ao vivo pelo YouTube Foto (Ascom/FMC)

Prefeitura de Teresina revisará contratos de imóveis alugados para o município

Visando a redução de custos para o funcionamento da administração pública municipal, a Prefeitura de Teresina está reavaliando contratos de aluguéis e a organização da estrutura física dos órgãos responsáveis pela gestão da capital.

“A finalidade é a contenção das despesas, diminuindo a quantidade de prédios alugados, tendo uma condensação maior das secretarias sem prejudicar o bom funcionamento da máquina pública”, explica o prefeito Doutor Pessoa.

Nesta quarta-feira (20), o gestor visitou a sede da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete), na zona Leste. A estrutura de dois pisos com custo mensal acima dos R$ 25 mil deve dividir espaço com outras pastas.

“É um dos prédios que estamos vendo se há capacidade para acomodação de, pelo menos, outras duas secretarias”, pontua o chefe do executivo municipal, que ainda pretende renegociar valores de edifícios alugados para o município.

Além da Arsete, outros órgãos como a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) e a Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) não funcionam em sede própria e serão realocadas para um novo espaço de menor custo gerando economia para o município.

Nesta quarta-feira (20), o prefeito Doutor Pessoa visitou a sede da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete)

Leitos Covid são readequados na rede de saúde de Teresina

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina realizou nesta terça-feira, 19, a transferência dos leitos clínicos do Hospital de Campanha Pedro Balzi, estrutura de campanha montada durante o pico da pandemia Covid. Os 20 leitos que existiam na unidade foram transferidos para o Hospital Mariano Castelo Branco, localizado da Santa Maria da Codipi.

“Não houve diminuição de leitos Covid na cidade. Nós estamos reorganizando a rede. Os leitos clínicos Covid ficarão concentrados agora no Hospital Monte Castelo e no Mariano Castelo Branco, totalizando 68 leitos. Já os leitos de UTI Covid (Unidade de Terapia Intensiva), ficarão concentrados no Monte Castelo e no HUT, totalizando 48 leitos de UTI Covid na capital”, informa Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

Desde o primeiro dia útil do ano, a rede de saúde municipal de Teresina passa por uma reorganização de leitos dedicados à Covid-19, para um melhor aproveitamento da estrutura diante da situação real da doença na cidade. “As estruturas de campanha foram criadas para serem temporárias e já cumpriram seu papel. Agora, vamos transferir esses leitos para unidades hospitalares mais adequadas e estruturadas”, diz Gilberto.

Doutor Pessoa recebe representantes de ocupações da zona Leste no Palácio da Cidade

O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa, recebeu em seu gabinete, na manhã desta segunda-feira (18), algumas lideranças de ocupações na região do Parque Universitário, zona Leste da capital, que apresentaram uma série de solicitações e uma solução para o impasse do problema.

Na ocasião, o gestor municipal se comprometeu com a resolução da questão e propôs a regularização das áreas em litígio. “Precisamos primeiro que as famílias desocupem para que possamos abrir um canal de negociação, mas da minha parte garanto que iremos resolver a situação de cada uma das pessoas”, garante.

O prefeito ainda sugeriu às lideranças a elaboração de uma lista com os nomes de todas as pessoas que estão nestes locais em situação de vulnerabilidade. A intenção é que o documento seja apresentado aos órgãos de assistência social do município para avaliar quem realmente precisa de uma moradia.

Moradora da ocupação, Alainea Nunes destacou o tratamento humano com que foram recebidos pela gestão municipal e se mostrou esperançosa para uma rápida solução. “Recebemos atenção. As portas da prefeitura foram abertas para quem realmente precisa, pois estamos ocupando porque realmente precisamos”, lembrou.