Programa de Combate ao Tabagismo volta a funcionar de forma presencial

Os pacientes têm atendimento por cerca de um ano por uma equipe multidisciplinar com vários profissionais Fotos(Ascom/FMS)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) desenvolve o Programa de Combate ao Tabagismo, aberto à população, com funcionamento no setor de Serviço Social do Hospital Municipal da Criança, no Parque Piauí, zona Sul de Teresina, e, desde a última semana, o serviço está sendo presencial.

Os pacientes têm atendimento por cerca de um ano por uma equipe multidisciplinar com vários profissionais: médicos, enfermeiros, assistentes sociais, nutricionista e pedagoga. “O tratamento, que dura cerca de um ano, concilia terapia em grupo e uso de medicamentos”, explica Alba Valéria Batista, coordenadora do programa.

A coordenadora comenta que o tabagismo é um grave problema de saúde pública. “A nicotina do tabaco causa dependência química similar à dependência de drogas como cocaína e é um fator que causa quase 50 diferentes doenças incapacitantes e fatais. Os malefícios do cigarro não são apenas individuais, mas também coletivos”, afirma.

Sobre o tratamento

A pessoa que procura atendimento inicia o tratamento com um encontro semanal por um mês com o objetivo de promover a cessação do tabagismo. Depois desse período, a pessoa passa a fazer parte de dois encontros, a cada quinze dias, e na fase seguinte é um encontro por mês.

Todos os encontros têm a finalidade de prevenir recaídas ou tratá-las, caso aconteçam, para que os pacientes se mantenham sem fumar.

As reuniões do programa acontecem às quintas-feiras, nos turnos da manhã, de 8h às 10h e a tarde, de 15h às 17h, de acordo com a disponibilidade do paciente. O contato para mais informações é pelos telefones 3220-4747 e 3220-5939.

FMS amplia drives para vacinação de primeira e segunda dose da Pfizer

Foto: Divulgação (FMS)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) disponibiliza, a partir de amanhã (24), vacinas de primeira dose para adolescentes de 12 a 17 anos e população em geral de 18 anos e mais, além da segunda dose do imunizante da Pfizer. Os imunizantes estarão disponíveis nos cinco pontos de drive thru que já estão administrando dose de reforço até sexta-feira (26).

Esta é mais uma alternativa para este público, além das vagas de agendamento que seguem disponíveis no site Vacina Já, da FMS. “Vamos abrir esta outra opção para que as pessoas que ainda não realizaram agendamento possam tomar sua primeira ou segunda dose”, informa a coordenadora Emanuelle Dias. “Lembramos que a vacinação drive thru é por demanda livre e atende também pessoas a pé ou em outros meios de transporte”, reforça.

Para aqueles que precisam de primeira dose, é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF ou cartão do SUS e um comprovante de residência em Teresina. Adolescentes de 12 a 17 anos devem ainda ir acompanhados dos pais ou responsáveis. Já para a segunda dose, é preciso apresentar, além da documentação, o cartão de vacinação com o registro da primeira dose. “A segunda dose da vacina da Pfizer deve ser aplicada com intervalo mínimo de três semanas entre primeira e segunda dose”, informa Emanuelle Dias.

Outras Vacinas

Até sexta-feira (26), acontece ainda drive thru para aplicação da segunda dose das vacinas Astrazeneca e Coronavac. Ela acontece em dois locais, abertos das 9h às 17h: Terminal Bela Vista e Terminal Itararé. Serão contempladas as pessoas que estão com a data da segunda dose marcada no cartão de vacina até o dia 28 de novembro, respeitando o intervalo mínimo de 4 semanas entre a primeira e segunda dose.

Programação drive thru – 24 a 26 de novembro de 2021

24/11 das 9h às 17h

Drive dose de reforço 50 anos e mais (intervalo mínimo de 5 meses da última dose)

Dose adicional de imunossuprimidos (intervalo mínimo de 28 dias da última dose)

Forças de segurança e salvamento (intervalo mínimo de 5 meses da última dose)

Segunda dose Pfizer (intervalo mínimo de 3 semanas entre primeira e segunda dose)

Primeira dose – adolescentes de 12 a 17 anos e adultos de 18 anos e mais

Locais:

FSA Sul

Terminal Parque Piauí

Terminal Livramento

Terminal Buenos Aires

Terminal Zoobotânico

25/11 das 9h às 17h

Drive dose de reforço 45 anos e mais (intervalo mínimo de 5 meses da última dose)

Dose adicional de imunossuprimidos (intervalo mínimo de 28 dias da última dose)

Forças de segurança e salvamento (intervalo mínimo de 5 meses da última dose)

Segunda dose Pfizer (intervalo mínimo de 3 semanas entre primeira e segunda dose)

Primeira dose – adolescentes de 12 a 17 anos e adultos de 18 anos e mais

Locais:

FSA Sul

Terminal Parque Piauí

Terminal Livramento

Terminal Buenos Aires

Terminal Zoobotânico

26/11 das 9h às 17h

Drive dose de reforço 40 anos e mais (intervalo mínimo de 5 meses da última dose)

Dose adicional de imunossuprimidos (intervalo mínimo de 28 dias da última dose)

Forças de segurança e salvamento (intervalo mínimo de 5 meses da última dose)

Segunda dose Pfizer (intervalo mínimo de 3 semanas entre primeira e segunda dose)

Primeira dose – adolescentes de 12 a 17 anos e adultos de 18 anos e mais

Locais:

FSA Sul

Terminal Parque Piauí

Terminal Livramento

Terminal Buenos Aires

Terminal Zoobotânico

24 a 26 (quarta a sexta-feira) de 9h às 17h

Drive segunda dose astrazeneca e coronavac – repescagem das pessoas que estão com dose em atraso, com data da segunda dose até 28/11 (respeitando intervalo mínimo de 4 semanas entre a primeira e segunda dose)

Locais:

Terminal Bela Vista

Terminal Itararé

Novembro Azul no HUT foca a conscientização sobre a saúde do homem

A iniciativa do Núcleo de Educação Continuada, Serviço Social e Cipa teve a finalidade de estimular a detecção precoce do câncer de próstata Foto(Ascom/HUT)

Em alerta ao Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, lembrado em 17 de novembro, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) cumprindo seu papel social, realizou uma edição do HUT Talks: Saúde Também é Papo de Homem para os servidores e acompanhantes dos pacientes com a participação do urologista Hamilton Mourão, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia – seccional Piauí. A iniciativa do Núcleo de Educação Continuada, Serviço Social e Cipa teve a finalidade de estimular a detecção precoce dessa doença e, principalmente, alertar para o cuidado com a saúde do homem.

“É necessário que população tenha a conscientização que não é preciso sentir algum sintoma para ir ao médico. É fundamental realizar check-ups com frequência, antes mesmo dos primeiros sinais de qualquer enfermidade. Tumores de próstata demoram em apresentar sinais. Quando sintomas aparecem é por que a doença está em um estágio avançado. O Novembro Azul é um mês de alerta para o câncer de próstata, mas ele passa e o que precisa ficar é a conscientização de que os homens tenham mais atenção à saúde, por isso, insistimos na importância dos exames preventivos”, explica o urologista.

O médico Fábio Marcos destaca que “o homem precisa saber o que acontece na sua saúde em todos os âmbitos: diabetes, pressão, nível de gordura do sangue. Muitos homens são difíceis e não querem ir ao médico, mas o ato de se cuidar é muito importante”, finaliza o diretor geral do HUT.

O câncer de próstata é uma doença ainda muito influenciada por tabus que dificultam os diagnósticos. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Mas é importante destacar que se descoberta precocemente tem até 90% de chance de cura.

Desde o início do ano, o HUT, por meio do Núcleo de Educação Continuada, desenvolve ações com rodas de conversas sobre os mais variados temas que abrangem a promoção e a prevenção da saúde coletiva.

Dr. Pessoa participa da abertura do evento da Comissão de Intergestores de Saúde

Prefeito Dr. Pessoa e presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, participaram da abertura do evento Fotos: Rômulo Piauilino / Semcom

Foi realizada, na manhã desta sexta-feira (19), uma reunião ordinária da Comissão Intergestora Regional de Saúde (CIR) do Território Entre Rios. O encontro foi realizado no auditório da Associação Piauiense de Municípios (APPM). Durante a reunião, pautas como a melhoria regionalizada do Sistema Único de Saúde (SUS), o fortalecimento da CIR e indicadores de vacinação foram discutidas. Prefeitos e secretários de Saúde do Território Entre Rios marcaram presença no evento.

Para o prefeito Dr. Pessoa, que participa pela segunda vez do encontro, a reunião é importante para que todos fiquem cientes de que os municípios devam trabalhar de forma integrada.

“Tenho uma grande satisfação em discutir a saúde, discutir o SUS com os meus companheiros prefeitos de 31 cidades. Teresina não deve trabalhar de forma isolada. A saúde tem que ser para todos e estamos aqui para construirmos soluções para que as pessoas tenham um excelente atendimento em nossas redes de saúde”, comentou o prefeito.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, destacou a alta cobertura vacinal contra a Covid na capital e os atendimentos realizados no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

“Esse foi um momento de tratar de dados e melhorias dos serviços de saúde nos municípios que compõem o nosso território. Neste tipo de evento, tratamos também sobre o HUT que atende todo o Piauí por ser o maior e mais completo hospital de urgência. Agradeço também ao nosso prefeito, que é médico e compreende a importância do nosso trabalho”, diz Gilberto Albuquerque.

Participaram também da reunião a presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Piauí (COSEMS-PI), Aurilene Maria e o presidente da APPM, Paulo Cézar Rodrigues de Morais.

Os municípios que integram o território Entre Rios são:

Agricolândia, Água Branca, Alto Longá, Altos, Amarante, Angical do Piauí, Barro Duro, Beneditinos, Coivaras, Curralinhos, Demerval Lobão, Hugo Napoleão, Jardim do Mulato, José de Freitas, Lagoa Alegre, Lagoa do Piauí, Lagoinha do Piauí, Miguel Alves, Miguel, Leão, Monsenhor Gil, Olho D’Água do Piauí, Palmeirais, Passagem Franca do Piauí, Pau D’Arco do Piauí, Regeneração, Santo Antônio dos Milagres, São Gonçalo do Piauí, São Pedro do Piauí, Teresina e União.

FMS esclarece sobre repasses de recursos de emendas parlamentares para Hospital São Marcos

Foto: Divulgação (FMS)

A Diretoria de Planejamento da Fundação Municipal de Saúde informa que das emendas federais destinadas para o Hospital São Marcos existem recursos de R$ 2.000.000,00 (emendas de bancada dos deputados Átila Lira, Iracema Portela e Júlio César) cujo plano de trabalho foi protocolado pelo HSM em 21 de outubro de 2021 e outra emenda no valor de R$ 650.000,00 (do Senador Elmano Ferrer) até a presente data, 17 de novembro de 2021, o hospital não enviou o Plano de Trabalho.

A FMS esclarece que sempre deu todas as orientações necessárias para elaboração dos respectivos Planos de Trabalho, documento obrigatório para execução dos recursos, além de todas as informações relativas às portarias que regulamentam o processo de execução de emendas parlamentares. Assim, o HSM está ciente de que o repasse dos recursos depende do cumprimento de todas as exigências legais, não se tratando de ato de mera liberalidade da FMS.

Saiba como funciona o repasse de recursos de emendas parlamentares

As emendas parlamentares são indicadas por ofício do Gabinete do Parlamentar à presidência da FMS consoante cronograma do Ministério da Saúde (para Emendas Parlamentares Federais) e ou via Sistema Municipal, SECIEPI, pela SEPLAG/SEMPLAN, conforme Decreto da PMT (para Emendas Parlamentres Municipais).

As propostas são repassadas à Unidade Beneficiária por celebração de parceria consoante Lei Federal nº 13.019/2014 e Decreto Municipal nº 16.802/2017.

Para cada exercício, o Ministério da Saúde publica Portaria regulamentando a aplicação dos recursos, inclusive para Entidades Sem Fins Lucrativos, bem como Cartilha com orientações para indicação e execução.

As propostas para o Hospital São Marcos são para atender demanda específica, portanto, implicam na celebração de novo instrumento jurídico e consequente apresentação de plano de trabalho.

As emendas parlamentares em análise totalizam R$ 4.820.159,82. Deste total, R$ 1.770.959,82 são emendas municipais e R$ 3.050.000,00 são federais.
Das propostas de plano de trabalho em análise protocoladas a mais antiga registra data de 21 de outubro de 2021, mesmo que o repasse ao Fundo Municipal de Saúde tenha sido efetuado em 30 de agosto do corrente exercício, pelo Fundo Nacional de Saúde.

Ressalta-se que para a proposta 36000.3789672/02-100, no valor de R$ 650.000,00, não há proposição de plano de trabalho por parte da Unidade Beneficiária.

Há, ainda, uma proposta no valor de R$ 500.000,00, para fins de prestação de serviços de saúde, no âmbito da MAC-COVID-19. A Emenda Parlamentar foi cadastrada em favor da FMS por não haver manifestação tempestiva por parte do Parlamentar e, por conta do cronograma nacional, foi indicado o CNES da FMS como exige a portaria de regulamentação do exercício de 2020 (Portaria Ministério da Saúde 488/2020).

Com relação às Emendas Parlamentres municipais, há propostas em análise pelo Conselho Municipal de Saúde, conforme exige o Decreto Municipal 19.434/2020.

A Gerência de Planejamento e Orçamento da FMS tem prestado todas as orientações quanto ao preenchimento do formulário do Manual de Parceria Voluntária da PMT como é regulamentado pelo Decreto nº 16.802/2017, bem como as especificidades exigidas em cada exercício, nas Portarias Federais e Cartilhas de Apresentação de Propostas, estando à disposição da equipe técnica da unidade beneficiária para os esclarecimentos necessários.

Teresina tem quase 80% de cobertura vacinal contra Covid

Xislane Carvalho, 71 anos, tomando a vacina contra a Covid-19 Fotos(Ascom/FMS)

Um total de 77,5% das pessoas de 12 anos e mais em Teresina já está com o esquema vacinal contra a Covid-19 completo. O levantamento foi feito pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) com dados até o dia 17 de novembro, disponíveis no painel de vacinação do Ministério da Saúde.

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, ressalta o esforço que tem sido feito pelo município para garantir o acesso à vacina completa aos teresinenses.

“Esse é um esforço não só do prefeito, mas de toda a equipe da prefeitura, pois temos trabalhado dia e noite para garantir o acesso ao imunizante contra o coronavírus. Queremos avançar ainda mais para que em breve tenhamos 100% da população completamente imunizada”, declarou Dr. Pessoa.

De acordo com os dados do IBGE, Teresina tem um total de 731.028 habitantes com mais de 12 anos, base do cálculo usado pelo Ministério da Saúde para definir a meta atual da campanha contra a Covid. “Até o momento, 566.944 pessoas nesta faixa etária já tomaram as duas doses ou dose única do imunizante na capital, o que leva à cobertura de 77,5%”, informa Emanuelle Dias, coordenadora da Vacinação contra a Covid, da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

“Esses números mostram o compromisso da população de Teresina com a vacinação e o empenho das equipes de imunização e entidades parceiras para levar a vacina a todos os cidadãos”, comenta Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

Até o momento, 1.319.281 doses da vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em Teresina. Dessas, 697.520 foram aplicadas como primeira dose, 553.370 como segunda dose e 13.574 doses únicas, além de 52.790 doses de reforço para idosos e profissionais de saúde e 2.100 doses adicionais, que são dadas para pessoas imunossuprimidas.

Adriano Ursulino toma a sua dose do imunizante

Hospital de Urgência de Teresina vai ganhar nova e moderna UTI

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) Dr. Zenon Rocha vai ganhar uma nova e moderna Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A ordem de serviço para o início da obra será assinada hoje (8) pelo prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, pelo senador Elmano Ferrer e pelo presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque. A solenidade de assinatura será às 12 horas, no auditório do HUT.

A nova UTI do HUT terá 40 leitos e será construída com recursos de emenda parlamentar de autoria do senador Elmano Ferrer no valor de R$ 4,5 milhões. Desde 2015, os recursos foram garantidos e a obra estava em processo licitatório.

Atualmente, o HUT possui 32 leitos de UTI, sendo oito para pacientes neurológicos e oito para outras especialidades, além de 16 leitos de Unidade de Terapia Intensiva que foram instalados no Posto 04.

Segundo Gilberto Albuquerque, a obra de reforma e ampliação da UTI do HUT vai melhorar e ampliar a assistência aos pacientes graves internados no hospital. “Será feita uma readequação dos leitos existentes e também a construção de oito novos leitos aumentando a capacidade da UTI para 40 leitos”, diz Gilberto Albuquerque.

Atualmente, o HUT possui 32 leitos de UTI, sendo oito para pacientes neurológicos e oito para outras especialidades Foto(Ascom/HUT

FMS atingiu 99,72% da vacinação antirrábica em cães e gatos

No próximo sábado (6), a vacina antirrábica acontece para atender as zonas Sul e Sudeste e será aplicada em cães e gatos Foto(Ascom/FMS)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) atingiu 99,72% da cobertura da vacinação antirrábica realizada em cães e gatos nas zonas Norte e Leste de Teresina, no último sábado (30). A vacina foi aplicada em 50.406 cães, sendo 27.464 em machos e 22.942 em fêmeas. Nos gatos, foram aplicadas 22.004 doses, sendo 11.848 em machos e 10.156 em fêmeas. O total foi de 72.410 doses aplicadas. Os dados são da Gerência de Zoonoses (Gezoon) da FMS.

O gerente da Gezoon da FMS, Paulo Marques, avalia que é um excelente resultado. “Estamos satisfeitos com o índice alcançado e queremos agradecer as pessoas que levaram seus animais aos postos de vacinação. Mantivemos as equipes trabalhando o dia todo e esse resultado satisfatório é o esforço de profissionais da FMS e da população que atendeu nossa solicitação de levar os animais”.

No próximo sábado (6), a vacina antirrábica acontece para atender as zonas Sul e Sudeste e será aplicada em cães e gatos. Os animais da zona rural serão vacinados ainda este mês.

Veja a relação dos postos de vacinação dia 06.11:

https://site.fms.pmt.pi.gov.br/system/downloads/docs/330/original_vacina-antirrabica-dia-06-11.pdf?1635943945

Lista vacina antirrabica dia 06.11 zonas sul e sudeste

FMS abre neste sábado (30) campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos

Neste sábado, a campanha será realizada o dia todo para atender as zonas Norte e Leste de Teresina Fotos(Ascom/FMS)

A abertura da campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos acontece, neste sábado (30), às 8h30, na Unidade Escolar Firmina Sobreira, rua Desembargador Flávio Furtado, praça do Poti Velho, zona Norte. Neste sábado, a campanha será realizada o dia todo para atender as zonas Norte e Leste de Teresina, em 136 postos de vacinação com a meta de atender 67.883 animais.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que a segunda etapa da campanha de vacinação antirrábica acontece sábado (06/11) em postos das zonas Sul e Sudeste para aproximadamente 60.095 cães e gatos. Na zona Rural, a vacinação acontecerá ainda no mês de novembro e terá divulgação nas localidades.

A Gerência de Zoonoses (Gezon) da FMS informa que essa logística em datas por zona da cidade é para atender com mais postos de vacinação e facilitar o acesso a esse serviço. O gerente da Gezon, Paulo Marques, solicita que as pessoas levem os cães e gatos a um dos postos. “A vacina é gratuita e é a única forma de prevenção contra a raiva. Solicitamos que levem seus animais a um posto mais próximo de sua residência e vacine seu animal”, fala.

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, diz que a vacinação anual de cães e gatos é eficaz na prevenção da raiva nesses animais, o que consequentemente previne também a raiva humana.

A raiva é uma doença que pode ser transmitida para humanos, através de mordidas e arranhaduras de mamíferos já contaminados. A doença pode ser transmitida por animais silvestres como furões, raposas, coiotes, guaxinins, gambás e morcegos, mas a campanha contempla cães e gatos por serem animais de companhia que possuem maior convívio com os humanos.

Veja os postos de vacinação nos dias 30/10 e 06/11:

RELAÇÃO DOS POSTOS DE VACINAÇÃO (ZONA SUL/SUDESTE)

RELAÇÃO DOS POSTOS DE VACINAÇÃO (ZONA NORTE/LESTE)

 

FMS abre agendamento nesta quarta (27) de dose de reforço para idosos, imunossuprimidos e trabalhadores da saúde

Para ter direito à dose de reforço, os trabalhadores da saúde e idosos devem ter no mínimo seis meses da segunda dose ou dose única de qualquer um dos imunizantes Foto(Ascom/FMS)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) abre agendamento, nesta quarta-feira (27), a partir das 18h, de dose de reforço para idosos com idade de 70 anos e mais para imonossuprimidos e profissionais da saúde. O agendamento é feito no site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/ e ao acessar o site o usuário deve escolher a opção “agendamento público alvo”, escolher seu público, marcar a opção “Já tomei a 1ª dose e quero agendar a segunda” e confirmar, que levará a uma página onde ele deve escolher data, local e hora.

Os trabalhadores de saúde devem acessar o campo: Agendamento dose de Reforço – em azul, independentemente do setor de trabalho, categoria profissional ou vínculo público, privado ou autônomo. Os imunossuprimidos também devem acessar o campo: “agendamento público alvo” e escolher local, data e hora.

Para ter direito à dose de reforço, os trabalhadores da saúde e idosos devem ter no mínimo seis meses da segunda dose ou dose única de qualquer um dos imunizantes. Para os imunossuprimidos, o prazo é de 28 dias da segunda dose ou dose única.

As datas de aplicação da vacina são para a próxima sexta-feira (29/10), segunda-feira (01/11), terça-feira (02/11) e quarta-feira (03/11). Os idosos, no momento da vacina, devem apresentar documento de identificação com foto, CPF ou cartão do SUS e o cartão de vacina com o registro das doses anteriores. No caso dos imunossuprimidos devem apresentar, além desses documentos, um laudo ou prescrição médica comprovando sua inclusão nesse grupo. Já os trabalhadores da saúde devem levar um comprovante de trabalho (que está na ativa como trabalhador em estabelecimento de saúde).

A coordenadora da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 em Teresina, Emanuelle Dias, explica que, no caso dos imunossuprimidos, eles devem apresentar também um laudo médico ou prescrição que comprove a inclusão nesse grupo. “É necessário apresentar a documentação exigida para ter direito à dose da vacina e solicitamos que compareçam aos locais de vacinação no horário especificado no agendamento”, diz.

São consideradas pessoas imunossuprimidas:

1. Pessoas com imunodeficiência primária grave
2. Pessoas em quimioterapia para câncer
3. Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas;
4. Pessoas vivendo com HIV/AIDS.
5. Pessoas em uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.
6. Pessoas em uso de drogas modificadoras da resposta imune;
7. Pessoas com doenças auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias;
8. Pacientes em hemodiálise;
9. Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

De acordo com as orientações do Ministério da Saúde, as drogas modificadoras da resposta imune e doses consideradas imunossupressoras são as listadas abaixo:
– Metotrexato
– Leflunomida
– Micofenolato de mofetila
– Azatiprina
– Ciclofosfamida
– Tacrolimus
– 6-Mercaptopurina
– Biológicos em geral (infliximabe, etarnercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, secukinumabe, ustekinumabe)
– Inibidores da JAK (tofacitinibe, baracitinibe e upadacitinibe).