HUT é referência em projeto de uso racional de oxigênio hospitalar

Com a crescente demanda de casos da covid-19, mesmo com a ampliação do atendimento, hospitais continuam com ocupação máxima e faz necessário proteger insumos essenciais como oxigênio (O2) para evitar o desabastecimento.

E para dar eficiência ao uso do O2 o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) desenvolveu o projeto chamado “Oxigênio no alvo” para evitar desperdício e continuar oferecendo a assistência correta ao paciente acometido da síndrome respiratória aguda grave (SRAG) provocada pelo coronavírus.

“Criamos um protocolo sobre a saturação alvo adequada, baseado em manuais com as diretrizes (guidelines) mais atuais, e divulgamos o fluxograma decisório de suporte de oxigenoterapia”, explica a fisioterapeuta responsável pelo projeto, Danila Vieira.

Todos os prontuários são estudados de maneira a garantir que seja fornecido apenas o necessário a cada paciente. Para doentes agudos, o alvo gira entre 92% a 96% enquanto para pacientes com risco de insuficiência respiratória hipercápnica a saturação alvo corresponde entre 88% a 92%.

A respeito do manejo da oxigenação, uma oferta maior que 96% de O2, além de resultar em desperdício, pode aumentar o risco de mortalidade, ressaltou Danila, que é coordenadora do Serviço de Fisioterapia do HUT.

Após análise, uma sinalização individual com o parâmetro do oxigênio é colocada nos leitos para que toda a equipe multidisciplinar tenha a mesma conduta para o melhor desfecho clínico de cada paciente.

As recomendações para uso racional do oxigênio hospitalar, através do projeto iniciado no HUT, são pragmáticas e estão sendo reproduzidas na rede hospitalar de todo o Estado. Segundo Fábio Marcos, diretor geral do HUT “aplicar esse protocolo desenvolvido pela nossa equipe de vanguarda é essencial para desmamar a suplementação do O2 de forma eficaz e eficiente, através da avaliação contínua da saturação alvo”, conclui.

O HUT desenvolveu o projeto chamado “Oxigênio no alvo” para evitar desperdício de O2 Foto(Ascom/HUT)

Danila Vieira, fisioterapeuta responsável pelo projeto

Novo tanque de oxigênio vai triplicar a capacidade de atendimento a pacientes Covid no Hospital do Dirceu

A empresa White Martins está realizando na manhã deste domingo (28) a instalação de tanques de oxigênio no Hospital do bairro Dirceu Arcoverde, zona Sudeste de Teresina.

O novo tanque vai triplicar a capacidade e autonomia do local para a internação de pacientes com Covid-19. O novo tanque possui 5m³.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque acompanha a instalação do aparelho no local. Ele garante que apesar de dar uma desafogada na rede pública de saúde, a situação ainda é de alerta.

“Isso vai possibilitar uma melhora no nosso quadro, mas ainda precisamos de toda a atenção do Ministério da Saúde para que ele envie reforços e libere equipamentos que foram confiscados”, ressalta o presidente da FMS.

O novo tanque vai triplicar a capacidade e autonomia do local para a internação de pacientes com Covid-19 Foto(Ascom/FMS)

FMS dará início à vacinação de idosos com 69 e 68 anos na terça-feira (30)

A vacinação contra a covid-19 tem continuidade em Teresina com a adição de mais duas faixas etárias: 69 e 68 anos. Os idosos pertencentes a este grupo poderão garantir sua dose nos dias 30, 31 e 1º de abril (terça a quinta desta semana) nos pontos de drive thru ou nas Unidades Básicas de Saúde mediante agendamento prévio no site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/.

Os idosos de 69 anos serão vacinados nos dias 30 e 31 em sete pontos de drive thru espalhados pela cidade, das 9h às 17h. Serão eles:

1. Centro de Artes e Esportes Unificados Vieira Toranga (CEU – Norte) – Avenida Ministro Sergio Mota, S/N, Bairro Santa Maria da Codipi.
2. Terminal de Integração Zoobotânico – Avenida Presidente Kenedy, Bairro Zoobotânico.
3. Faculdade Estácio de Teresina – Estacionamento da Faculdade na Avenida dos Expedicionários, Bairro São João.
4. Terminal de Integração Livramento – Avenida dos Expedicionários, S/N, Bairro Dirceu I.
5. Terminal de Integração Parque Piauí – Avenida Marechal Juarez Távora, 118, Bairro Parque Piauí (próximo ao clube dos Cem).
6. Terminal de Integração Bela Vista – Avenida Prefeito Wall Ferraz, Bairro Bela Vista.
7. Terminal de Integração Buenos Aires – Av. União, Bairro Memorare.

Em um esforço para reduzir filas e garantir a organização do atendimento, a FMS montou um cronograma por mês de nascimento para este grupo. “No dia 30, pela manhã serão priorizados aqueles nascidos nos meses de janeiro, fevereiro e março; no turno da tarde, os nascidos em abril, maio e junho; no dia 31, pela manhã será a vez daqueles que fazem aniversário em julho, agosto e setembro; por fim, no dia 31, à tarde será a vez dos nascidos nos meses de outubro, novembro e dezembro”, explica Emanuelle Dias, coordenadora da campanha de vacinação Covid-19. Ela ressalta que o turno da manhã compreende o horário de 9h às 13, enquanto o turno da tarde seria das 13h às 17h.

Já no dia 01/04 será a vez dos idosos de 68 anos. Para este grupo, haverá uma ampliação nos pontos de drive thru, que passa para 12, com funcionamento também das 9 às 17h:

1. Universidade Estadual do Piauí (UESPI) – Campus Torquato Neto – Rua João Cabral, 2231, Bairro Pirajá.
2. Centro de Artes e Esportes Unificados Vieira Toranga (CEU – Norte) – Avenida Ministro Sergio Mota, S/N, Bairro Santa Maria da Codipi.
3. Terminal de Integração Buenos Aires – Av. União, Bairro Memorare.
4. Uninovafapi – Rua Vitorino Orthiges Fernandes, Bairro Uruguai.
5. ADUFPI – Av. Universitária, 391, Bairro Ininga.
6. Teresina Shopping – Edifício Garagem G1 – Avenida Raul Lopes, 1000, Bairro dos Noivos.
7. Terminal de Integração Zoobotânico – Avenida Presidente Kenedy, Bairro Zoobotânico.
8. Faculdade Estácio de Teresina – Estacionamento da Faculdade na Avenida dos Expedicionários, Bairro São João.
9. Terminal de Integração Livramento – Avenida dos Expedicionários, S/N, Bairro Dirceu I.
10. Centro Universitário Santo Agostinho – Avenida Professor Valter Alencar, 855, Bairro São Pedro.
11. Terminal de Integração Parque Piauí – Avenida Marechal Juarez Távora, 118, Bairro Parque Piauí (próximo ao clube dos Cem).
12. Terminal de Integração Bela Vista – Avenida Prefeito Wall Ferraz, Bairro Bela Vista.

“A organização para esta faixa etária se dará da seguinte forma: das 9h às 13h vacinaremos os idosos nascidos entre janeiro e junho; e das 13h às 19h, os nascidos entre julho e dezembro”, diz a coordenadora.

A inserção da nova etapa não modifica o cronograma já estabelecido para segunda dose dos idosos de 81 a 84 anos, que também acontece nos dias 30 e 31 de março. Eles serão atendidos em cinco pontos de drive thru das 9h às 17h:

1. Universidade Estadual do Piauí (UESPI) – Campus Torquato Neto – Rua João Cabral, 2231, Bairro Pirajá.
2.ADUFPI – Av. Universitária, 391, Bairro Ininga.
3. Teresina Shopping – Edifício Garagem G1 – Avenida Raul Lopes, 1000, Bairro dos Noivos.
4. Centro Universitário Santo Agostinho – Avenida Professor Valter Alencar, 855, Bairro São Pedro.
5. Uninovafapi – Rua Vitorino Orthiges Fernandes, Bairro Uruguai.

Está mantida também a organização por idade: no dia 30 pela manhã, será a vez daqueles de 84 anos; à tarde, 83 anos; dia 31 pela manhã, 82 anos e nesse mesmo dia à tarde, 81 anos.

Aqueles que não dispuserem de meio de transporte para se dirigir ao drive thru podem optar pela vacinação nas UBS, que deve ser agendada no site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/ . “Caso o paciente não tenha acesso à internet, ele pode se dirigir à UBS mais próxima de sua casa e solicitar o agendamento no SAME (setor de marcação de consultas) da unidade”, informa Emanuelle Dias.

Já os acamados receberão sua dose em casa, também mediante agendamento no site da FMS ou em contato com o agente comunitário de saúde da área. Mais instruções sobre como fazer o cadastramento estão disponíveis em vídeo no link https://fms.pmt.pi.gov.br/instrucoes-vacine-ja.

A estimativa para esta nova etapa é que cerca de 9 mil pessoas de 69 e 68 anos sejam vacinadas. O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, explica que o grupo prioritário para cada etapa da vacinação é escolhido levando em consideração a quantidade de doses recebidas e a população estimada para cada faixa etária. “À medida que recebermos mais doses, iremos ampliar este público da vacina, de forma que tenhamos doses garantidas para todos”, informa o presidente.

Nova faixa etária de vacinação para quem tem 69 e 68 anos Foto: Rômulo Piauilino/Semcom

Trabalhadores funerários podem agendar vacina contra Covid-19

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que está disponível no site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/ o cadastro para a vacinação contra a Covid-19 para os trabalhadores com 30 anos e mais, que atuam nos estabelecimentos de serviços de funerária e cemitérios.

Somente poderão solicitar a aplicação da vacina se estiverem envolvidos no preparo do corpo e no enterro, que são os sepultadores, veloristas, cremadores, condutor de veículo funerário e agente funerário que prepara o corpo pós-morte.

Para esses trabalhadores, é necessário o CPF ou cartão nacional do SUS; contracheque atual ou contrato de prestação de serviço ou documento que comprove a atividade laboral (últimos três meses), expedido pela funerária ou cemitério onde o trabalhador atua; documento que comprove a função na funerária ou cemitério, em atividades de contato com o corpo de pessoas que foram a óbito por covid-19. No ato da vacina, a pessoa assina uma declaração de veracidade das informações prestadas. Essa declaração será fornecida pela FMS.

Emanuelle Dias, integrante da coordenação da campanha de vacinação da FMS, explica o porque desses trabalhadores poderem se vacinar contra a Covid-19. “Esses profissionais são incluídos entre os trabalhadores da saúde para receber a vacina porque têm contato com corpo contaminado. Eles deverão fazer o cadastro no site da FMS, no link vacine já, onde irão escolher o local e a data para a vacinação”, especifica.

Pronto atendimento do HUT abre novos leitos e atende apenas casos Covid

Diante do aumento da demanda provocada pela crise sanitária do coronavírus, o Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha (HUT) amplia o seu pronto atendimento voltado para casos covid.

Agora, serão 100 leitos, entre intensivos e enfermarias, exclusivos para o tratamento da síndrome respiratória aguda, a maioria desses leitos tem suporte para atender pacientes mais críticos devido ao aporte de oxigênio e suporte de respiradores.

“Essa reorganização do hospital foi possível pela redução expressiva de entradas ocasionadas por traumas de acidentes de trânsito e agressões físicas, sobretudo nos finais de semana devido às medidas restritivas havendo mais espaço para que possamos dar mais assistência aos pacientes vítimas da covid-19”, declarou Fábio Marcos de Sousa, diretor-geral do HUT.

A definição da alteração no fluxo de atendimento é temporária, mas por período indeterminado, até que a pandemia diminua. Fábio Marcos explicou que os atendimentos geral, ortopédico, cirúrgico, oftalmológico e pediátrico foram reduzidos, mas continuam.

“Pacientes não covid terão atendimento de emergência no HUT e depois serão referenciados para demais unidades da rede de saúde proporcionando continuidade ao tratamento até a alta”, completou.

Romak Bezerra, diretor de Enfermagem, esclarece que o Hospital foi dividido em dois “Pacientes e profissionais de saúde que vão atender os traumas graves não terão contato com aqueles que estão na parte da covid, que terá um isolamento completo”.

“Nós estamos vivenciando um momento de alta demanda de pacientes com covid, por isso é essencial seguir todas as medidas restritivas e o distanciamento social para que a gente possa diminuir a sobrecarga dos hospitais”, conclui Romak.

Todos os profissionais da linha de frente do Hospital de Urgência de Teresina estão sendo treinados e atualizados quanto ao protocolo institucional de enfrentamento ao novo coronavírus com base nas orientações dos principais órgãos de saúde.

Agora, serão 100 leitos, entre intensivos e enfermarias, exclusivos para o tratamento da síndrome respiratória aguda Foto: Ascom/HUT

Prefeito de Teresina realiza vistoria dos serviços do Centro de Saúde Lineu Araújo

O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa, visitou na manhã desta terça-feira (23), as instalações do Centro de Saúde Lineu Araújo, no Centro da capital, para avaliar a atual estrutura, os serviços prestados aos teresinenses e eventuais melhorias a serem implantadas. “Farei isso todos os dias, visitando as unidades hospitalares”, pontuou o gestor.

Acompanhado do médico Francisco Araújo, diretor-geral do principal centro ambulatorial do município, o prefeito ouviu demandas de usuários do serviço público e também dos servidores que trabalham no local. A previsão é que a direção produza um documento listando as necessidades mais urgentes e que podem ser resolvidas a curto e longo prazo.

“Nesse momento de pandemia e instabilidade da saúde, espero e peço a sensibilidade de todos para que cuidemos mais e melhor dos nossos doentes, dos nossos enfermos. De maneira republicana, não por imposição. Esse é meu posicionamento, mais sensibilidade para ajudar aqueles que estão precisando neste momento e em outros”, afirmou o prefeito.

Ao todo, o Centro de Saúde Lineu Araújo possui 32 especialidades e realiza diversos tipos de exames. Além disso, possui uma central de laudos e programas e serviços especiais mantidos no local como o Centro de Atenção a Diabético, o Serviço Atenção Especializada para atender pessoas com AIDS/HIV, o Programa de Saúde Auditiva para dispensar aparelhos auditivos, o Programa para entrega de bolsas de colostomia e ostomia, o Programa de Parkinson e outros distúrbios de movimentos, o Programa da Dor e o Programa de Hormônio de Crescimento e Puberdade Precoce.

Prefeito Doutor Pessoa em visita ao Centro de Saúde Lineu Araújo Fotos: Rômulo Piauilino

FMS faz mudanças no HUT para poder instalar novos leitos com respiradores

Nesse período de pandemia Covid-19 várias mudanças acontecem diariamente na rede municipal de saúde de Teresina. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) vai implantar a partir de hoje, 15, um novo fluxo de atendimento no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) para que a rede possa ofertar mais leitos com oxigênio para atender a crescente demandas dos pacientes Covid na capital.

“Em reuniões que temos semanais com a White Martins (empresa que fornece oxigênio para rede de saúde municipal), esta nos informou, que de acordo com seu levantamento, somente no HUT existe tanque com reserva de oxigênio capaz de ampliar mais leitos de UTI. Sabemos que os pacientes Covid usam de 5 a 8 vezes mais oxigênio que um paciente típico. E como há uma demanda, no momento urgente, de ampliação de leitos de UTI só nos resta a opção de instalar esses leitos no HUT”, afirma Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

O HUT está ampliando a oferta de leitos para tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Ao todo, o HUT terá 56 equipamentos voltados para atender pacientes Covid-19. Anteriormente, tinham dezoito leitos de UTI; início de março, e, agora, uma nova ala está sendo aberta para casos mais graves.

Fábio Marcos, diretor do HUT, explica como será o novo fluxo na unidade: “O pronto atendimento do hospital acontecerá agora pela entrada administrativa. Antes acontecia pelas salas de estabilização, mas elas irão receber equipamentos de Uti, pois somente elas possuem pontos de oxigênio capazes de receber os equipamentos citados. O hospital terá nesse momento uma configuração semelhante a que teve na época da reforma do pronto atendimento, os casos serão atendidos pela entrada administrativa, o posto 2 será o local do primeiro atendimento e o posto 1 será o setor de estabilização. Essas modificações são temporárias enquanto superamos a demanda Covid crescente”.

Vários outros hospitais da rede de saúde municipal estão sofreno alterações em seus fluxos.  “Contanto que possamos atender adequadamente os pacientes, que no momento precisam tanto de um respirador e tratamento intensivo adequado”, enfatiza Gilberto Albuquerque.

Prefeitura de Teresina estuda compra de 100 mil doses da vacina CoronaVac

Preocupado com o avanço do novo coronavírus (Covid-19), o prefeito de Teresina, Doutor Pessoa, anunciou em coletiva de imprensa realizada nesta manhã (12), no Palácio da Cidade, que a gestão municipal está estudando a compra de 100 mil doses da vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.

“Vamos comprar a vacina contra essa pandemia, que está deixando a humanidade e o povo teresinense inquietos. Vamos comprar no mínimo 100 mil doses de início da empresa Sinovac. Já estamos em contato com pessoas que tenham essa capacidade de transação para a compra e venda. Queremos o mais rápido possível termos mais vacinas na nossa cidade”, declarou o prefeito.

Segundo o vice-prefeito e secretário municipal de Finanças, Robert Rios, os recursos para negociação podem ser obtidos via empréstimo junto ao Fundo Instituto de Previdência do Município de Teresina (IPMT), caso exista possibilidade legal para isso. Do contrário, o executivo municipal não poupará esforços financeiros para a compra de novas doses de vacinas contra a Covid-19.

“Com o IPMT é só uma hipótese, estamos vendo a viabilidade legal. A segunda possibilidade orientada pelo prefeito é paralisar todas as ações não essenciais do poder público municipal e concentrarmos recursos para a aquisição das vacinas. Só faremos o pagamento dos servidores e serviços obrigatórios, mas qualquer obra que não for urgente irá esperar para usarmos os recursos na compra de vacinas”, ressaltou o secretário.

Além destas, a prefeitura ainda aguarda uma resposta do Governo do Estado a uma solicitação para aquisição de um outro lote de 100 mil vacinas, que ampliaria ainda mais a cobertura vacinal na capital, com 200 mil doses da vacina em até dez dias, após a assinatura do contrato de compra. “Com todas as vacinas aplicadas, com essa possível compra e as demais doses que virão via Ministério da Saúde, iremos ter um controle da pandemia na cidade”, avalia Robert Rios.

Em coletiva de imprensa, prefeito e secretariado anunciam a compra de 100 mil vacinas Foto(Rômulo Piauilino)

Teresina registra 7 mortes por Covid-19 no final de semana

Mais sete mortes e 765 casos da Covid-19 foram diagnosticados em Teresina nesta final de semana. Os dados são da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que monitora diariamente os números da doença na capital. O relatório indica que, desde o início da pandemia em março do ano passado, um total de 64.103 teresinenses já contraíram a doença e 1.380 pessoas morreram.

Das mortes registradas, seis eram de homens e uma era de mulher com idades entre 35 e 65 anos. Todos eles apresentavam fatores de risco para a doença, como hipertensão, diabetes, doença hepática, obesidade, neoplasia e tuberculose.

A Covid-19 caracteriza-se pelos sintomas muito semelhantes ao da influenza e outras síndromes gripais, como febre, tosse seca e cansaço. Pode haver ainda dores no corpo e perda de paladar ou olfato. A recomendação da FMS é que se procure os serviços de saúde ao primeiro sinal da doença.

“A qualquer sintoma gripal a pessoa deve procurar uma Unidade Básica de Saúde para ser atendida pela equipe médica. Não se pode esperar o quadro gripal se agravar para procurar o médico. A melhor alternativa é acompanhar de perto e monitorar o quadro de cada paciente”, diz a infectologista Amparo Salmito.

HUT amplia leitos de UTI para atendimento à Covid-19

Em um cenário de aumento e avanço da Covid-19, o Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha (HUT), vinculado a Fundação Municipal de Teresina (FMS), receberá 15 novos leitos de UTI, entre clínicos e intensivos, destinados ao tratamento da Covid-19.

Fábio Marcos, diretor-geral do HUT, explica que “para recebermos novos pacientes infectados pelo novo coronavírus, adequações físicas e de pessoal estão sendo feitas para disponibilizarmos esses novos leitos. Seguimos com as ações de saúde frente à emergência sanitária que enfrentamos. Nossos esforços são para cuidar das pessoas, não só dos pacientes de trauma, que continuamos atendendo na urgência e emergência, mas de toda a sociedade neste momento de pandemia”, ressaltou.

“A expectativa é que os novos leitos de UTI e de enfermaria comecem a funcionar até segunda, 8 de Março”, disse o diretor de Enfermagem do Hospital, Romak Bezerra.

Atualmente, o HUT conta com 18 leitos de UTI destinados à Covid-19. Com a abertura dos novos, o HUT passará a contar com 28 leitos de tratamento intensivo e cinco leitos clínicos, somando um total de 33 leitos para atendimento exclusivo da Covid-19.

HUT passa a contar com 15 novos leitos de UTI para atendimento de pacientes Covid-19 (Foto: Ascom/HUT)

Fábio Marcos de Sousa, diretor geral do HUT Foto(Ascom/HUT)